Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-23T18:31:38-03:00
Larissa Vitória
ESG na fila da B3

Bolsa mais verde: produtora de etanol Cerradinho Bioenergia protocola pedido de IPO na CVM

Apesar do pouco tempo de existência, a empresa já é um dos principais complexos produtores de bioenergia da América Latina

23 de agosto de 2021
18:31
Cerradinho Bioenergia
Imagem: Shutterstock

Entre as siglas que formam a sopa de letrinhas do mercado financeiro, uma delas tem se destacado cada vez mais no último ano: o ESG. E a mais nova empresa a entrar para a lista de candidatas à B3 mira justamente no crescente interesse dos investidores por companhias com boas práticas ambientais, sociais e de governança.

A produtora de etanol e bioenergia Cerradinho Bioenergia protocolou nesta segunda-feira (23) um pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A companhia, localizada em Chapadão do Céu, no estado de Goiás, pretende emplacar uma oferta mista - ou seja, com uma parcela primária destinada ao caixa da empresa e uma secundária aos acionistas vendedores - coordenada por Itaú BBA, XP e BTG Pactual.

Quem é a Cerradinho Bioenergia

Segundo informações do prospecto, apesar da pouca história - a empresa foi criada em 2010 -, a Cerradinho Bioenergia já é um dos principais complexos produtores de bioenergia da América Latina e a maior termelétrica de biomassa do país.

O carro-chefe da produção é o etanol e seus derivados, fabricados a partir da cana-de-açúcar e do milho, em duas plantas diferentes. Além disso, a companhia também exporta parte da energia que não é utilizada nas operações para a rede elétrica, com contratos de longo prazo e preços indexados ao IPCA.

Mais de 60% das vendas do biocombustível vão para as três principais distribuidoras do Brasil: Raízen, Petrobras e Ipiranga. A empresa destaca que os contratos são de médio prazo, entre três e cinco anos, o que contribui “para fluxos previsíveis e melhor gestão de risco”.

Para suprir a demanda, a companhia gere uma área agrícola de 75,8 mil hectares de cana, com aproximadamente 60% de cana própria e colheita 100% mecanizada. Já no caso do milho,  sua localização contribui para a facilidade de acesso ao insumo, cuja disponibilidade na região é 10 vezes superior ao consumo da planta.

Para completar a diversificação e aproveitar ao máximo os insumos, a empresa produz ainda DDGs, farelo de milho utilizado na alimentação de animais, e óleo para nutrição animal. A safra 2020/2021, por exemplo, rendeu cerca de 129 mil toneladas desses produtos.

Raio-X das finanças

Ainda de acordo com o documento enviado à CVM, entre as safras de 2011/12 e 2020/21, a geração de caixa da Cerradinho Bioenergia cresceu a uma taxa média anual (CAGR) de 28,2%, passando de R$ 68 milhões para R$ 636 milhões no período.

Com isso, a produtividade agrícola média ficou em 97 toneladas por hectare e ultrapassou as principais companhias brasileiras de capital aberto do setor, que marcaram 92 toneladas por hectare e 79 toneladas por hectare no mesmo indicador.

Além disso, durante as três últimas safras, a produtora dobrou sua receita líquida: o número passou de R$ 818 milhões na safra de 2018/2019 para R$ 1,6 bilhão em 2020/2021.

Aposta no milho

Para o futuro, a empresa aposta principalmente no crescimento orgânico. Seu objetivo é expandir a capacidade de processamento da cana e do milho, além de aumentar a estocagem e armazenamento dos produtos.

A parcela primária prevista no IPO deverá ser integralmente destinada à construção de uma nova planta de processamento de milho no estado do Mato Grosso do Sul. 

O projeto, cuja expectativa de investimento é de R$ 1,4 bilhão, prevê uma capacidade de moagem de 1,1 milhão de toneladas de milho por ano, com produção de 510 mil m³ de etanol hidratado. 

As obras devem ser iniciadas já no primeiro semestre de 2022, e o início das operações está previsto para o segundo semestre de 2023.

3R Petroleum (RRRP3) vale a pena? Para o analista de investimentos da Empiricus, Matheus Spiess, as ações estão baratas e são vistas como nova PRIO3. Confira a análise completa no vídeo abaixo e inscreva-se no canal do Seu Dinheiro para mais conteúdos exclusivos:

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Mais uma na lista

Corretora de criptomoedas Huobi Global, uma das maiores do mundo, restringe negociações na China

A plataforma também informou que retirará gradualmente as contas existentes no gigante asiático até o fim de 2021

Uma nova gigante tech

Infracommerce (IFCM3) dispara 10% com “aquisição transformacional”; outras techs sentem o baque e caem

A Infracommerce (IFCM3) acertou a compra da Synapcom, ganhando escala no B2B — e pagando um preço relativamente baixo pela rival

NOVO SUSTO

Em crise de liquidez, concorrente da Evergrande esboça pedido de apoio a governo de cidade chinesa

Notícia provocou queda acentuada nas ações da Sunac, que fecharam hoje no nível mais baixo em 4 anos

Crédito disponível

Com juros salgados, Caixa libera empréstimo de até R$ 1.000 no aplicativo Caixa Tem; veja condições

O crédito ficará disponível para assalariados, autônomos, beneficiários de programas sociais e de políticas públicas de distribuição de renda

Bolsa hoje

Destaques do Ibovespa: frigoríficos e empresas ligadas a commodities lideram altas em dia de recuperação; Locaweb (LWSA3) é maior queda

Confira os destaques do pregão desta segunda-feira (27) e não deixe de acompanhar as principais notícias do dia na nossa cobertura de mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies