Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-14T19:20:41-03:00
Larissa Vitória
Canadá verde e amarelo?

Com gestão brasileira, Aura Minerals (AURA33) lidera ranking de valorização da Bolsa de Toronto; conheça a mineradora

A mineradora de cobre e ouro garantiu a liderança do ranking com uma valorização de 1.125% no período sob o comando do CEO Rodrigo Barbosa

14 de setembro de 2021
19:19 - atualizado às 19:20
Aura Minerals
A Aura Minerals opera na produção de ouro e cobre no Brasil, México e Honduras.

Tem um gostinho brasileiro no primeiro lugar da Aura Minerals (AURA33) no Ranking TSX30, que traz as 30 ações que tiveram o melhor desempenho da Bolsa de Toronto (TSX) nos últimos três anos. 

A mineradora de cobre e ouro garantiu a liderança do ranking com uma valorização de 1.125% no período e conta com uma gestão brasileira nos negócios, sob o comando do CEO Rodrigo Barbosa. A classificação leva em consideração a performance do preço das ações ajustado pelos dividendos.

Junto às outras empresas do ranking, a companhia liderou US$ 248 bilhões em crescimento de capitalização de mercado e trouxe retornos médios ajustados aos acionistas de mais de 300%. "É sensacional ver o resultado do time Aura reconhecido e em destaque no mercado canadense” comentou Barbosa.

A mistura do Brasil com o Canadá

A Aura Minerals já é listada na bolsa de Toronto (TSX), no Canadá, desde 2006, e opera na produção de ouro e cobre no Brasil, México e Honduras. Controlada pela Northwestern Enterprises - que pertence ao empresário Paulo Carlos de Brito -, a abertura de capital na B3, a bolsa brasileira, ocorreu em 2020.

Com valor de mercado de R$ 3,9 bilhões, na época, a Aura levantou R$ 790,1 milhões com o BDR precificado a R$ 820 e tornou-se a primeira fabricante de ouro na bolsa brasileira. 

A companhia registrou lucro líquido de US$ 21 milhões no segundo trimestre deste ano, um resultado sete vezes maior do que o reportado no mesmo período de 2020, de US$ 3,9 milhões.

Conheça o ranking

Segundo Guillaume Legare, Head da Toronto Stock Exchange & TSX Venture Exchange na América Latina, o objetivo do ranking TSX30 é destacar o sucesso das principais empresas da Bolsa de Toronto “ao mesmo tempo em que apresenta a robustez e a diversidade do ecossistema do mercado de capitais do Canadá”.

“As empresas do ranking apresentaram crescimento surpreendente e desempenharam um papel importante na criação de empregos e no incentivo à atividade econômica”, destaca o executivo.

Das 30 empresas que compõem a lista, 14 são da indústria de mineração e cinco são do setor de tecnologia. O ranking completo está disponível aqui.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

seu dinheiro na sua noite

Costurando uma saída

Não faz muito tempo que usei este mesmo espaço para lembrá-lo de como o mercado não gosta de incertezas e a falta de uma leitura clara sobre o futuro acaba prejudicando os negócios na B3. O dia de hoje veio para provar que, mesmo em meio às incertezas, ter uma noção mais clara do caminho que […]

carreira e diversidade

Magazine Luiza abre inscrições para 2º programa de trainees exclusivo para pessoas negras

Programa aceita candidatos formados entre dezembro de 2018 e dezembro de 2021, em qualquer curso superior; fluência em língua inglesa e experiência profissional não fazem parte dos pré-requisitos

pós-brumadinho

Vale (VALE3) muda alto escalão e tenta reforçar discurso ESG

Luciano Siani Pires, que desde 2012 ocupa posição de vice-presidente finanças e RI, assumirá a vice-presidência de estratégia e transformação de negócios, cargo criado em março pela mineradora

Troca de comando

Gustavo Raposo renuncia ao cargo de presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras (PETR4); sucessor já foi escolhido

Com a saída de Raposo, o conselho da empresa deverá deliberar sobre a nomeação do atual diretor de Serviços para o comando

atenção, acionista

Dividendos: WEG (WEGE3) paga R$ 86,8 milhões em juros sobre capital próprio

Valor líquido é de R$ 0,017 por ação; terão direito aos proventos acionistas na base em 24 de setembro, segundo a companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies