Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-12T18:53:01-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
perspectiva

Ações da Oi têm forte alta com intensificação da disputa por ativos de fibra ótica

Segundo agência de notícias, fundo de pensão do Canadá se associou com fundo do BTG Pactual para disputar ativos

12 de janeiro de 2021
11:29 - atualizado às 18:53
fibra ótica
Imagem: Shuttertstock

As ações da Oi (OIBR3 e OIBR4) registraram forte avanço nesta terça-feira (12) após a notícia de que o principal fundo de pensão do Canadá se associou com um fundo do BTG Pactual para fazer uma oferta pela unidade de fibra ótica da empresa de telecomunicações.

As ações ordinárias da companhia fecharam em alta de 5,15%, a R$ 2,45, enquanto as preferenciais avançaram 4,55%, a R$ 2,99.

A informação da associação do Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB) com um fundo do BTG Pactual é da agência de notícias “Bloomberg”, que apurou o negócio com pessoas a par do assunto.

Ainda de acordo com a reportagem, a unidade de fibra ótica da Oi, a InfraCo, também deve receber ofertas da Highline do Brasil – empresa que pertence ao fundo de private equity americano Digital Colony e que arrematou torres de radiofrequência da empresa, por R$ 1 bilhão, em novembro – e da Ufinet, que tem como acionista a italiana Enel.

Pelos cálculos da Oi, o valor total da InfraCo está na casa dos R$ 20 bilhões. A venda dos ativos é parte do plano de recuperação judicial da companhia, situação em que ela está desde 2016, após acumular dívida bruta de R$ 64 bilhões com cerca de 55 mil credores.

Com a aprovação do plano em dezembro de 2017, a empresa teve a dívida reduzida em R$ 36 bilhões por meio de descontos, parcelamentos no longo prazo e conversão de créditos em ações.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Fusão cheia de travas

Na Omega Geração (OMGE3), um grupo importante de acionistas está descontente — e quer barrar os planos da empresa

Fundos detentores de 28,6% da Omega Geração (OMGE3) se uniram e dizem que não vão aprovar a fusão com a Omega Distribuição nos termos atuais

Potencial de 36% de alta

Como fica a XP após a separação do Itaú? Para o JP Morgan, é hora de comprar as ações da corretora

A equipe do JP Morgan vê as pressões vendedoras nas ações da XP após a separação com o Itaú se dissipando; assim, a recomendação é de compra

Digitalização

A hora e a vez do e-commerce: com pandemia, comércio online mais que dobra e já chega a 21% das vendas do varejo

O fechamento das lojas físicas promovido pela pandemia fez o setor de varejo acelerar a aposta no e-commerce e nas vendas digitais

A bolsa como ela é

Stone, Inter e Méliuz caem forte na bolsa. É o fim das fintechs como as conhecemos?

Muito desse movimento tem a ver com a subida dos juros. Mas alguns fatores específicos também pesaram sobre as ações. Em alguns casos, pesaram com razão; em outros, nem tanto

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies