Menu
2021-04-16T18:22:28-03:00
Larissa Vitória
Conheça as novatas

A hora da biotecnologia: empresas do setor disparam até 78% após IPOs na Nasdaq

Três estreantes do segmento atraíram a atenção dos investidores e chegaram com tudo à bolsa norte-americana

16 de abril de 2021
18:22
Biotecnologia IPOs
Imagem: Shutterstock

Conhecida por atrair empresas de tecnologia, a Nasdaq vem se tornando também um celeiro para companhias de biotecnologia em busca de recursos de investidores. As ações de três novatas do setor estrearam fazendo barulho no pregão desta sexta-feira da bolsa norte-americana.

Os papéis da farmacêutica Recursion (RXRX), por exemplo, chegaram a disparar 78% ao longo do pregão. Saiba mais sobre as empresas e suas ofertas a seguir.

Recursion

Assim como as empresas de tecnologia “tradicionais”, as ligadas ao ramo da biotecnologia também não são muito afeitas ao lucro. Destaque entre as valorizações, a Recursion amargou um prejuízo de US$ 87 milhões no ano passado, ainda maior do que os US$ 61,9 milhões registrados em 2019.

O balanço no vermelho, contudo, não afetou a demanda dos investidores pelas ações da empresa, que usa softwares, algoritmos e mais no desenvolvimento de medicamentos para o tratamento oncológico e doenças genéticas raras.

Eles foram com sede ao pote, e a farmacêutica precisou aumentar por duas vezes o tamanho de sua oferta inicial de ações (IPO, da sigla em inglês), que terminou em US$ 436,4 milhões (R$ 2,4 bilhões). 

Os papéis da empresa, que foram vendidos a US$ 18 aos investidores que entraram no IPO, no teto da faixa indicativa, abriram as negociações em US$ 30. Ao final do pregão, as ações foram vendidas a US$ 31,30, uma alta de 73,89%.

Akoya

A segunda estreante da lista é Akoya Biosciences (AKYA), empresa fornecedora de soluções tecnológicas para a biologia. Seus produtos são utilizados por biotecnológos trabalhando para entender doenças neurológicas e autoimunes ou o câncer, por exemplo.

Assim como a Recursion, a Akoya também opera com prejuízo. Em 2020, as perdas foram de US$ 16,7 milhões. Mesmo assim, a companhia arrecadou US$ 131,6 milhões (R$ 735,4 milhões) em seu IPO, e os papéis estrearam com um salto de 27% em relação ao preço da oferta, fixado em US$ 20. 

Os ativos encerraram a sessão em US$ 26,05, com alta 30,25%.

Biomea

Por fim, a Biomea Fusion (BMEA) tem planos ambiciosos para o futuro. Além do uso atual de seu carro-chefe, um medicamento que trata tumores altamente dependentes de um proteína ligada às doenças, a empresa pretende pedir autorização à Food and Drug Administration (FDA), órgão de controle dos Estados Unidos, para uma nova aplicação experimental do fármaco.

A empresa também precisou incrementar sua oferta e levantou US$ 153 milhões (R$ 855 milhões) no IPO. As ações foram fixadas no topo da faixa indicativa, a US$ 17, chegaram a US$ 22,22 na máxima e terminaram o dia a US$ 18,60, com alta de 9,41%.

*Com informações do MarketWatch

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

cardápio dos balanços

Balanços de Copel, Braskem, Azul e outros mexem com o mercado nesta quinta; veja os destaques

Só no Ibovespa, foram ao menos cinco companhias que revelaram os resultados do primeiro trimestre entre esta quarta e quinta; desempenho mexe com os papéis das companhias

Exile on Wall Street

Investir de maneira inteligente ajuda (mas não garante) retorno

Quero voltar aqui rapidamente ao Day One de terça, quando o Felipe citou o Soros em sua melhor forma, o arquétipo do investidor autocrítico: “Toda posição tem uma ou mais vulnerabilidades.” “Se você acha sua exposição perfeita, cuidado; você apenas não entendeu direito.”  “Sempre existe algo escondido ali, alguma armadilha não percebida a priori. Suas chances de […]

Dentro do balanço

Mercado Livre adere ao bitcoin e coloca R$ 40 milhões da criptomoeda em caixa

O documento foi publicado na página da SEC, a CVM americana, porque a empresa de entregas é listada na Nasdaq

Briga na Casa

Tensão no Congresso: Senado busca reforma tributária ampla, mas Câmara quer fatiar

A divisão da proposta em quatro partes é defendida pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), com aval do ministro da Economia, Paulo Guedes, mas enfrenta resistências

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies