🔴 MELHORES MOMENTOS DO MACRO SUMMIT BRASIL 2024 – ASSISTA AQUI

Ricardo Gozzi
Desconcentração?

Leilão do 5G: Claro, TIM e Vivo confirmam favoritismo, mas novatas também arrematam frequências para oferecer internet de alta velocidade

Gigantes das telecomunicações arrematam lotes nacionais na faixa principal do 5G; empresas menores ofertarão serviços em escala local

Ricardo Gozzi
4 de novembro de 2021
15:18 - atualizado às 6:30
Claro Vivo Tim

A Claro, a TIM (TIMS3) e a Vivo (VIVT3) garantiram presença nas faixas mais concorridas no leilão do 5G, iniciado hoje e que deve continuar até amanhã. Mas ao mesmo tempo que as maiores operadoras de telefonia do país participarão da quinta geração da internet no Brasil, novos atores subirão ao palco principal das telecomunicações no momento.

Logo depois da abertura do leilão, o presidente da Comissão Especial de Licitação do 5G na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Abraão Balbino e Silva, anunciou que todos os 15 proponentes estavam habilitados a participar da disputa pelas faixas de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHZ, que servirão tanto para ativar o 5G, quanto para ampliar o 4G.

Além da Claro, da Vivo e da TIM, a mineira Algar, a paranaense Sercomtel e mais dez empresas de menor porte qualificaram-se para o certame.

Claro, TIM e Vivo arrematam lotes principais

A Claro arrematou o lote B01 com uma oferta de R$ 338 milhões, com ágio de 5%. "A empresa Claro S.A é a primeira empresa com lote na faixa de 3,5 GHz, lote principal da faixa de 5G", afirmou Balbino e Silva ao anunciar o resultado.

Com abrangência nacional na faixa de 3,5 GHz, o lote exige uma série de compromissos da empresa vencedora, como a implantação do 5G em municípios com mais de 30 mil habitantes, backhaul de fibra óptica em cidades, compromissos associados à migração de canais transmitidos por TV parabólica para uma nova banda (Ku), e à implementação de redes públicas.

A Telefônica Brasil S.A., dona da Vivo, arrematou o lote B02 com oferta de R$ 420 milhões, e ágio de 30,69%. Já a TIM levou o lote B03 por R$ 351 milhões, apresentando um ágio de 9,22%.

O lote B04, por sua vez, não recebeu propostas válidas. Com isso, ele será subdividido em nova etapa do leilão.

Sercomtel também estará presente na faixa de 3,5 GHz

A Sercomtel Telecomunicações arrematou o lote C02 para oferecimento da tecnologia 5G, na faixa 3,5 GHz, em municípios com menos de 30 mil habitantes. A empresa saiu vencedora ao oferecer R$ 82 milhões de outorga, com ágio de 719,68%.

O lote vencido pela Sercomtel abrange municípios com menos de 30 mil habitantes na Região Norte e no Estado de São Paulo, com exceção de algumas cidades paulistas: Altinópolis, Aramina, Batatais, Brodosqui, Buritizal, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Colômbia, Franca, Guaíra, Guará, Ipuã, Ituverava, Jardinópolis, Miguelópolis, Morro Agudo, Nuporanga, Orlândia, Ribeirão Corrente, Sales de Oliveira, Santa Cruz da Esperança, Santo Antônio da Alegria e São Joaquim da Barra.

Outros novos atores

A Winity II Telecom arrematou o primeiro lote ofertado pela Anatel nesta quinta-feira. A empresa ofereceu R$ 1,427 bilhão, com ágio de 805,84%. O lote arrematado tem abrangência nacional e compromisso de implantação do 4G em rodovias e localidades, dentro da faixa 700 MHz.

Essa faixa é remanescente do leilão de 2014, quando a Oi, já em dificuldades financeiras, não participou da disputa. "Temos nova prestadora de serviço móvel pessoal no nosso País", afirmou Balbino e Silva ao anunciar a vencedora.

O surgimento de novos atores no mercado de telefonia móvel ocorre justamente em um momento no qual o Cade avalia a compra da Oi Móvel por um consórcio formado por Claro, Vivo e TIM.

A transação tem alimentado temores de concentração de mercado no setor de telecomunicações. Ontem, a Superintendência-Geral do Cade recomendou que a transação seja concluída, desde que alguns remédios sejam adotados para preservar a concorrência.

Outro novo participante do mercado é a Brisanet Serviços de Telecomunicações (BRIT3). A empresa arrematou o lote C05 para prover tecnologia 5G na faixa 3,5 GHz na Região Centro-Oeste. A Brisanet saiu vencedora ao oferecer R$ 150 milhões pelo bloco, com ágio de 4.054%, e terá o compromisso de ofertar o serviço em municípios com menos de 30 mil habitantes na região, com exceção de Paranaíba (MS) e as cidades goianas de Buriti Alegre, Cachoeira Dourada, Inaciolândia, Itumbiara, Paranaiguara e São Simão.

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies