Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-11-05T06:30:53-03:00
Ricardo Gozzi
Desconcentração?

Leilão do 5G: Claro, TIM e Vivo confirmam favoritismo, mas novatas também arrematam frequências para oferecer internet de alta velocidade

Gigantes das telecomunicações arrematam lotes nacionais na faixa principal do 5G; empresas menores ofertarão serviços em escala local

4 de novembro de 2021
15:18 - atualizado às 6:30
Claro Vivo Tim

A Claro, a TIM (TIMS3) e a Vivo (VIVT3) garantiram presença nas faixas mais concorridas no leilão do 5G, iniciado hoje e que deve continuar até amanhã. Mas ao mesmo tempo que as maiores operadoras de telefonia do país participarão da quinta geração da internet no Brasil, novos atores subirão ao palco principal das telecomunicações no momento.

Logo depois da abertura do leilão, o presidente da Comissão Especial de Licitação do 5G na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Abraão Balbino e Silva, anunciou que todos os 15 proponentes estavam habilitados a participar da disputa pelas faixas de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHZ, que servirão tanto para ativar o 5G, quanto para ampliar o 4G.

Além da Claro, da Vivo e da TIM, a mineira Algar, a paranaense Sercomtel e mais dez empresas de menor porte qualificaram-se para o certame.

Claro, TIM e Vivo arrematam lotes principais

A Claro arrematou o lote B01 com uma oferta de R$ 338 milhões, com ágio de 5%. "A empresa Claro S.A é a primeira empresa com lote na faixa de 3,5 GHz, lote principal da faixa de 5G", afirmou Balbino e Silva ao anunciar o resultado.

Com abrangência nacional na faixa de 3,5 GHz, o lote exige uma série de compromissos da empresa vencedora, como a implantação do 5G em municípios com mais de 30 mil habitantes, backhaul de fibra óptica em cidades, compromissos associados à migração de canais transmitidos por TV parabólica para uma nova banda (Ku), e à implementação de redes públicas.

A Telefônica Brasil S.A., dona da Vivo, arrematou o lote B02 com oferta de R$ 420 milhões, e ágio de 30,69%. Já a TIM levou o lote B03 por R$ 351 milhões, apresentando um ágio de 9,22%.

O lote B04, por sua vez, não recebeu propostas válidas. Com isso, ele será subdividido em nova etapa do leilão.

Sercomtel também estará presente na faixa de 3,5 GHz

A Sercomtel Telecomunicações arrematou o lote C02 para oferecimento da tecnologia 5G, na faixa 3,5 GHz, em municípios com menos de 30 mil habitantes. A empresa saiu vencedora ao oferecer R$ 82 milhões de outorga, com ágio de 719,68%.

O lote vencido pela Sercomtel abrange municípios com menos de 30 mil habitantes na Região Norte e no Estado de São Paulo, com exceção de algumas cidades paulistas: Altinópolis, Aramina, Batatais, Brodosqui, Buritizal, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Colômbia, Franca, Guaíra, Guará, Ipuã, Ituverava, Jardinópolis, Miguelópolis, Morro Agudo, Nuporanga, Orlândia, Ribeirão Corrente, Sales de Oliveira, Santa Cruz da Esperança, Santo Antônio da Alegria e São Joaquim da Barra.

Outros novos atores

A Winity II Telecom arrematou o primeiro lote ofertado pela Anatel nesta quinta-feira. A empresa ofereceu R$ 1,427 bilhão, com ágio de 805,84%. O lote arrematado tem abrangência nacional e compromisso de implantação do 4G em rodovias e localidades, dentro da faixa 700 MHz.

Essa faixa é remanescente do leilão de 2014, quando a Oi, já em dificuldades financeiras, não participou da disputa. "Temos nova prestadora de serviço móvel pessoal no nosso País", afirmou Balbino e Silva ao anunciar a vencedora.

O surgimento de novos atores no mercado de telefonia móvel ocorre justamente em um momento no qual o Cade avalia a compra da Oi Móvel por um consórcio formado por Claro, Vivo e TIM.

A transação tem alimentado temores de concentração de mercado no setor de telecomunicações. Ontem, a Superintendência-Geral do Cade recomendou que a transação seja concluída, desde que alguns remédios sejam adotados para preservar a concorrência.

Outro novo participante do mercado é a Brisanet Serviços de Telecomunicações (BRIT3). A empresa arrematou o lote C05 para prover tecnologia 5G na faixa 3,5 GHz na Região Centro-Oeste. A Brisanet saiu vencedora ao oferecer R$ 150 milhões pelo bloco, com ágio de 4.054%, e terá o compromisso de ofertar o serviço em municípios com menos de 30 mil habitantes na região, com exceção de Paranaíba (MS) e as cidades goianas de Buriti Alegre, Cachoeira Dourada, Inaciolândia, Itumbiara, Paranaiguara e São Simão.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies