Menu
2021-02-22T09:01:10-03:00
Renan Sousa
Boletim Focus

Pela sétima semana seguida, IPCA tem alta nas previsões do Boletim Focus

Pela terceira vez, o PIB também sofreu um reajuste para baixo e a taxa Selic deve subir até o final do ano

22 de fevereiro de 2021
9:01
luz conta de luz ideia lâmpada
Imagem: Shutterstock

A nova publicação do Boletim Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central, trouxe uma nova elevação para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), consolidando a sétima semana seguida de alta. Pela terceira vez, o PIB também sofreu um reajuste para baixo.

Enquanto isso, a perspectiva do mercado trazida pelo Boletim acredita em um aumento na taxa básica de juros (Selic) até o fim deste ano. Apesar disso, os índices para 2022 seguem iguais aos do último relatório.

Confira os destaques do Boletim Focus de hoje:

IPCA e Selic

O IPCA, que serve como prévia da inflação oficial, foi revisto pelo mercado e segue tendência de alta. Há um mês, o índice estava em 3,50%, mas as previsões mostram uma elevação para 3,82%. Na semana passada, a expectativa era de 3,62%.

Esta previsão está acima do centro da meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para 2021, de 3,75%. A inflação começou a subir com mais força em 2020, durante a pandemia de covid-19, e chegou a desacelerar no início do ano. 

Entretanto, a mudança na bandeira da conta de luz e alimentação fizeram o mercado revisar as previsões para o índice.

Com isso, a Selic também sofreu modificações. A previsão para a taxa básica de juros foi sendo revisada para cima ao longo dos últimos boletins. Há um mês, a expectativa era de 3,50%, enquanto na semana passada, era de 3,75%.

Hoje, a previsão é de que a Selic encerre o ano de 2021 aos 4,0%. Para o ano de 2022, a taxa básica de juros deve permanecer no patamar de 5,0%. 

PIB e dólar

O Produto Interno Bruto (PIB) deve sofrer uma desaceleração de crescimento até o final do ano. As expectativas dos especialistas indicam que haverá um crescimento de 3,29%,abaixo das previsões da semana passada (3,43%) e de um mês atrás (de 3,49%). 

Para 2022, a perspectiva de alta segue a mesma, de 2,50%.

O câmbio também foi ajustado nesta semana. A previsão é de que o dólar encerre o ano de 2021 a R$ 5,05, acima dos R$ 5,01 da expectativa da semana passada. A moeda norte-americana deve encerrar 2022 aos R$ 5,00. 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Resolvendo pendências

STF: Petrobras não precisa se sujeitar à Lei das Licitações

Nos últimos anos, a Suprema Corte tem dado decisões relativas a Petrobras que consideram o cenário de livre competição em que opera a estatal.

Pacote fiscal aguardado

EUA: Senado aprova extensão de aumento de auxílio-desemprego

A emenda prevê a extensão da duração dos benefícios federais a desempregados, mas reduz seu valor semanal, em comparação com o projeto de lei aprovado pela Câmara dos Representantes no sábado passado

chama o max

Um meteoro passageiro chamado juros

O que fez a curva de juros norte-americana empinar tanto nos últimos meses e de uma maneira tão vigorosa nos últimos dias?

PODCAST

Zoeira com Nassim Taleb, ‘venda da Empiricus’ e reflexões sobre a taxa de juros: veja o que rolou no episódio #35 do Puro Malte

Podcast com Felipe Miranda, Rodolfo Amstalden, Beatriz Nantes e Ricardo Mioto é “conversa de bar” para quem gosta de finanças

Quase 2 mil mortos

Covid-19: Brasil tem segundo dia com mais mortes confirmadas

O Brasil também registrou hoje o recorde de mortes por semana. O número foi divulgado pelo Ministério da Saúde no mais novo boletim epidemiológico sobre a pandemia do novo coronavírus.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies