⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2021-03-09T19:26:01-03:00
Estadão Conteúdo
Projções pessimistaws

Bancos indicam piora para crédito, veem riscos para economia e cobram vacinação

O presidente da Febraban fez ainda um apelo para que Estado e sociedade, juntos, se mobilizem para que a vacinação seja mais rápida e evite mais um ano trágico

9 de março de 2021
15:34 - atualizado às 19:26
vacina covid-19
Imagem: Shutterstock

Uma semana depois de o governo anunciar de maneira repentina um aumento temporário de tributo para os bancos, o presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Isaac Sidney, indicou na manhã desta terça-feira que o cenário para o crédito está pior do que se esperava no início do ano e disse que 2021 será "duríssimo" se não houver uma aceleração do ritmo de vacinação, com risco de um novo retrocesso da atividade econômica no próximo trimestre.

Na avaliação de Sidney, o quadro "mudou rapidamente" ao longo das últimas semanas. "O ritmo da atividade econômica perdeu tração nesse primeiro trimestre, por conta do recrudescimento da pandemia, do atraso na vacinação e infelizmente por uma nova rodada de incertezas sobre a capacidade do país de preservar ou não o equilíbrio fiscal", afirmou o executivo, em discurso durante abertura de evento da Febraban.

Ele, que lembrou que os bancos contavam com um ambiente mais favorável na virada do ano, com expectativa de juros e inadimplência estáveis e expansão dos empréstimos em um clima de retomada econômica, disse que a realidade vem se impondo de forma crua e cruel, mesmo com início da vacinação.

"Certo é que não haverá maior recuperação da atividade econômica, e sim retrocesso, se não quebrarmos a coluna vertebral da pandemia. A vacina e a economia não poderão se separar. São indissociáveis: a saúde depende fundamentalmente da economia bem como a economia depende de uma sociedade saudável", disse.

O presidente da Febraban fez ainda um apelo para que Estado e sociedade, juntos, se mobilizem para que a vacinação seja mais rápida e evitem mais um ano trágico. "E nós temos condições de fazer isso. Basta que não nos deixemos ficar indiferentes e muito menos inertes", afirmou.

Sidney, que ressaltou que há recursos disponíveis no exterior para investir no Brasil, também cobrou progressos na agenda de reformas, em meio a um esforço para garantir mais previsibilidade aos investidores, nas esferas política, jurídica, econômica e sanitária.

"Como ainda teremos, por longo período, fortes restrições fiscais em razão do tamanho do nosso endividamento público, o país não pode prescindir desses recursos. Há farto capital lá fora ávido e à procura de retorno (e nós temos isso a oferecer), mas temos de aproveitar a oportunidade", disse.

Ao falar da agenda, o presidente da Febraban mostrou expectativa de aprovação da PEC Emergencial na Câmara, após passar pelo Senado. Segundo ele, o projeto ameniza o risco do pior e traz novas esperanças no campo fiscal. "Mas, a depender da evolução da pandemia e do ritmo da vacinação, podemos comprometer também o segundo trimestre com novo recuo da atividade econômica", alertou.

Ele cobrou prioridade para as reformas administrativa e tributária e disse que o teto de gastos é "inegociável". "Essa é a hora de mais sacrifício, mais responsabilidade, do setor público, do setor privado e da sociedade. Se não avançarmos mais casas nessas reformas e na vacinação, se não aproveitarmos agora o ambiente externo, vamos jogar fora um ano que tinha tudo - e ainda tem - para ser de crescimento forte", disse.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

DONA DA BOLSA

Ação da B3 (B3SA3) está barata e pode subir até 30% com rali das eleições

4 de outubro de 2022 - 10:50

O Itaú BBA decidiu elevar a recomendação das ações da B3 de neutra para outperform (equivalente a compra), com preço justo de R$ 18

MAIS UMA BRIGA

Oi (OIBR3) diz que não sabe sobre processo de arbitragem enquanto TIM (TIMS3), Vivo (VIVT3) e Claro têm 48 horas para quitar R$ 1,5 bilhão com empresa

4 de outubro de 2022 - 10:24

Em mais um evento que atrapalha sua recuperação judicial, Oi (OIBR3) troca acusações com compradoras sobre cumprimento do acordos

MERCADO EM 5 MINUTOS

Mercado em 5 Minutos: Sinais de alívio em bolsas de valores do mundo inteiro

4 de outubro de 2022 - 9:51

Por aqui, o otimismo internacional permite digerir bem o resultado eleitoral do primeiro turno, que animou os investidores, não pela questão presidencial, mas pela composição do Congresso

AGARRADO NA ESPERANÇA

Outubro começa positivo: bitcoin (BTC) busca os US$ 20 mil e mês costuma ser positivo para mercado de criptomoedas; veja preços hoje

4 de outubro de 2022 - 9:38

O alívio do dia contrasta com o índice de medo e ganância, que permanece em terreno de terror desde o mês passado

MARKET MAKERS

Quanto maior o fosso, melhor! Entenda como avaliar as vantagens competitivas de uma empresa

4 de outubro de 2022 - 9:35

Os moats (fossos, em português) de uma empresa são as vantagens competitivas que ela possui e que tornam o seu negócio irreplicável pelos seus concorrentes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies