O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

Ruy Hungria
Sextou com o Ruy
Ruy Hungria
É formado em Física e especialista em bolsa e opções na Empiricus
2021-05-21T08:02:48-03:00
SEXTOU COM RUY

Vacina contra a inflação: ações de empresas pagadoras de dividendos

A perspectiva de elevação de juros faz deste um momento oportuno para aumentar a exposição em algumas companhias com múltiplos baixos, geradoras de caixa e que são ótimas pagadoras de dividendos

21 de maio de 2021
5:44 - atualizado às 8:02
Vacina Mercados Economia Ações Bolsa
Imagem: Shutterstock

Para ser bem sincero, eu não sou do tipo que adora ficar acompanhando o sobe e desce dos mercados a cada hora. 

Não me entenda mal, mas na maior parte do tempo, todos aqueles movimentos não passam de ruído. 

"Você viu que PETR4 caiu 0,1% à tarde por causa de um problema que impediu o abastecimento de uma das refinarias da Petrobras durante 10 minutos?"

"O S&P subiu 0,15% ontem depois que o presidente dos Estados Unidos tirou uma selfie na fábrica da Ford."

Me desculpe, mas isso não vai mudar os fundamentos do mercado ou das empresas, e por isso não costumo dar muita atenção para esse sobe e desce.

No entanto, nem sempre os movimentos são à toa. Algumas vezes eles nos dão sinais importantes, como foi o caso da quarta-feira da semana passada (12), quando o Ibovespa caiu quase 3%, deixando muito claro qual é o maior medo dos investidores daqui para frente.

A Covid-19 já é passado para os investidores

O mercado, em sua tarefa de sempre tentar antecipar o que vai acontecer daqui a alguns meses, já elegeu seu maior motivo de preocupação: a inflação.

Se você faz compras de alimentos, tentou adquirir um carro ou fez uma obra em casa recentemente, sabe bem do que eu estou falando. Os preços dispararam!

E não pense que o efeito é exclusivo nosso. No dia 12 deste mês, os investidores ficaram assustados com dados da inflação norte-americana (CPI) muito acima do esperado, com aumentos significativos nos preços de vários itens, como transporte, carros usados e energia, o que provocou um forte movimento de venda nas bolsas globais naquele dia.

Menos exposição às companhias de alto crescimento....

Para conter a alta dos preços, o Fed poderia começar a aumentar a taxa básica de juros já nos próximos meses. Mas esse movimento, que por um lado ajudaria a esfriar a economia e a conter a alta da inflação, por outro, provocaria efeitos muito adversos em algumas ações. 

O aumento da taxa de juros acabaria se tornando um duro golpe para companhias com baixa geração de caixa atual e expectativa de lucros apenas em um futuro distante. Isso porque, quanto maior a taxa de juros, maior é o custo da espera, e os fluxos de caixa distantes se tornam bem menos atrativos.

Imagine só comprar uma ação e ter de esperar um lucro que viria só daqui a dez anos. Se você pode investir hoje sem risco algum com uma taxa de 15% ao ano, não faz sentido se arriscar!

É por isso que, nesses dias em que surgem receios inflacionários, as companhias que mais sofrem são justamente aquelas com múltiplos elevados (preço/lucro acima de 25 vezes), já que são exatamente sobre essas que estão depositadas as maiores expectativas de crescimento futuro — empresas de tecnologia são um bom exemplo. 

Por outro lado, juros em patamares mais altos são bem menos prejudiciais para companhias que já são geradoras de caixa, pois os investidores não precisam esperar uma eternidade até embolsar os seus merecidos dividendos.

Na verdade, essas podem até se beneficiar da alta de juros, caso tenhamos um elevado movimento de rotation — migração de investidores de companhias de crescimento para companhias de valor.

Enquanto uns choram, outros vendem lenços. De qual lado você prefere ficar?

Mais exposição a companhias geradoras de caixa

Antes que você saia por aí vendendo todas as ações que devem sofrer com a alta dos juros, é sempre bom lembrar que no mercado não existe tudo ou nada.

A expectativa de um 2021 mais atribulado para companhias de tecnologia não faz da Magazine Luiza e da Amazon péssimos investimentos — pelo contrário, acreditamos que elas são vencedoras do processo de digitalização do varejo no longo prazo.

Mas vale a pena pensar em reduzir a participação dessa classe de ativos, caso ela seja muito representativa no seu portfólio. 

Por outro lado, a perspectiva de elevação de juros faz deste um momento oportuno para aumentar a exposição em algumas companhias com múltiplos baixos, geradoras de caixa e que são ótimas pagadoras de dividendos.

Desde o início do ano, o ETF Vanguard High Dividend Yield (azul), que concentra grandes pagadoras de dividendos, superou com alguma folga o S&P 500 (verde) e com muita folga a Nasdaq (rosa), composta pelas companhias de tecnologia e com múltiplos elevados.

Fonte: TradingView

Aqui no Brasil, uma companhia que se enquadra bem nessas características de múltiplos baixos, forte geração de caixa e pagamento de dividendos é a Hypera (HYPE3), que além disso ainda deve se aproveitar em 2021 da integração dos portfólios de Takeda e Buscopan e também da volta das consultas médicas que atrapalharam a venda de remédios sob prescrição no ano passado – por esses motivos ela também é uma das minhas preferidas na bolsa.

Mas além da Hypera, existem várias outras companhias com características parecidas e que são escolhidas a dedo pelo Sergio Oba para fazerem parte do portfólio da série Vacas Leiteiras. Como este é um ótimo momento para investir em pelo menos algumas delas, deixo aqui o convite caso você queira conhecer mais sobre a série.

Um grande abraço e até a próxima!

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

PORTFÓLIO DE BILHÕES

Aposta contra a Apple (AAPL34)? Veja as mudanças que Warren Buffett, Michael Burry e investidores de elite fizeram nas carteiras

Esses pesos-pesados do mercado financeiros tomaram decisões surpreendentes no primeiro trimestre; confira as mudanças mais significativas que eles fizeram no período

DO BRASIL PRO MUNDO

Guedes tem encontro com Escobari, da General Atlantic, e vai a jantar do BTG; confira a agenda do ministro em Davos

O banqueiro André Esteves, que em abril voltou ao comando do conselho do BTG Pactual, está participando do evento na Suíça

UMA TECH ATRAENTE

É hora da Locaweb? Saiba por que o Deutsche Bank vê ponto de entrada para as ações LWSA3

Banco alemão atualizou a recomendação para a empresa de neutra para compra e vê potencial de valorização de mais de 50% para os papéis

O QUE VEM POR AÍ

Ata do Fed e IPCA-15: confira a agenda de indicadores da semana aqui e lá fora

Nos Estados Unidos, a segunda prévia do PIB no primeiro trimestre também é destaque; na Europa, o PIB da Alemanha é o principal dado

CAMINHO DO MEIO

Menor rejeição e apoio interno no MDB dão vantagem a Simone Tebet; veja os rumos da senadora da terceira via

Maior desafio, segundo marqueteiros, é torná-la popular: 46% do eleitorado desconhece Simone Tebet, segundo pesquisas recentes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies