Menu
Jojo Wachsmann
Diário de Bordo
Jojo Wachsmann
É CIO e sócio fundador da Vitreo.
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-03T08:26:49-03:00
Coluna do jojo

Bolsa hoje: sexta-feira de sensibilidade com a política monetária internacional

Além disso, por aqui o dia será marcado por eventos virtuais com autoridades de peso, buscando mais visões sobre o texto aprovado da reforma do IR

3 de setembro de 2021
8:26
Jojo (12)
Quem conseguiu emprego em agosto via entrevista virtual? / Imagem: Os Estagiários (2013)

Depois das bolsas S&P 500 e Nasdaq subirem para novos recordes no fechamento ontem (2), com os investidores prendendo a respiração antes dos números de emprego de agosto, uma maior cautela é verificada nos mercados internacionais.

Na Ásia, as performances foram mistas, com mais uma bateria de dados, desta vez os de serviços, mostrando contração na economia chinesa.

A Europa, igualmente preocupada com a entrega do payroll americano hoje (3), tem uma manhã predominantemente negativa, uma vez que as apostas para o tapering nos EUA poderão balizar a tomada de decisão no velho continente.

Os futuros de Wall Street, por sua vez, seguem subindo, como se não houvesse amanhã – pedidos de auxílio desemprego apresentados na quinta-feira deram otimismo aos mercados globais ao superar as expectativas e alcançar o patamar mais baixo desde o início da pandemia.

Um dado forte hoje pode afetar o dólar, depreciando a moeda americana se decepcionar e vice-versa. Enquanto isso, no Brasil, investidores entram na sexta-feira em modo ressaca, depois de voltarmos para os 116 mil pontos ao digerirmos a reforma do Imposto de Renda.

A ver...

Processando as informações lentamente

O dia de hoje será marcado por uma bateria de eventos virtuais com as autoridades de peso, buscando mais visões sobre o texto que foi aprovado na Câmara e agora segue para o Senado – começamos com Roberto Campos Neto, seguindo para Henrique Meirelles e Ilan Goldfajn.

A votação do projeto se deu na noite de quarta-feira (1º), mas os destaques ficaram para ontem (2), agitando o mercado, que penou para entender o que foi aprovado.

Apenas um destaque passou, que reduziu o Imposto de Renda sobre lucros e dividendos de 20% para 15%. Muitas mudanças ocorreram desde aquele projeto enviado pelo governo – antes era previsto um aumento de arrecadação da ordem de R$ 12,3 bilhões e agora a expectativa é de uma perda de R$ 41,3 bilhões pelo texto aprovado.

A péssima perspectiva fiscal não teve outro resultado a não ser a depreciação do Brasil.

Para piorar, ruídos envolvendo a saída do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de seu cargo, que foi logo desmentida por ele mesmo, e dados fracos da economia só ajudaram no mau humor dos mercados. Fica já no ar o problema da crise hídrica, sobre o qual já conversamos em outro Transparência Radical.

Estamos vivendo hoje a maior seca que o Brasil já passou, o que reflete na capacidade das nossas usinas hidrelétricas. O Ministério de Minas e Energia estima que a escassez hídrica deve gerar um custo extra de R$ 13,8 bilhões. Tudo isso, sem nem falar da inflação, piora a perspectiva fiscal e aumenta a percepção de risco local.

Quem conseguiu emprego aí?

O mercado de trabalho americano está se recuperando e a variante Delta começou a aparecer nesta semana em alguns relatórios de empregos.

O dado de hoje será fundamental para o Federal Reserve balizar sua tomada de decisão sobre a redução de seu plano de estímulo de emergência, iniciado em março de 2020, quando enviou as taxas a zero e comprou bilhões de dólares em ativos para sustentar a economia.

Embora os Estados Unidos tenham saído oficialmente de sua recessão em abril de 2020, o banco central ainda não diminuiu o gás com medo de assustar os mercados e prejudicar a recuperação ainda frágil dos EUA.

Com a recuperação chegando e a inflação tão elevada, a economia provavelmente não precisa mais de todo o suporte extra das compras mensais do Fed.

Ao tirar o pé do acelerador, o banco central também evitaria o superaquecimento da economia, ainda que estreitar e reduzir o enorme balanço do Fed levará algum tempo – analistas preveem uma redução de US$ 15 bilhões por reunião.

Para o dado de hoje, a previsão é de adição de cerca de 781,5 mil vagas em agosto, na mediana, uma desaceleração frente às 943 mil de julho, em grande parte com conta da variante Delta – as previsões variam de cerca de 400 mil a 1 milhão, embora a maioria esteja entre 600 mil e 850 mil.

Um mês de contratação mais fraco do que o esperado levantaria as preocupações sobre o impacto da variante Delta e o momentum econômico potencialmente enfraquecido. Isso seria um sinal negativo para o mercado de ações e poderia prejudicar os mercados, ao mesmo tempo que dados fracos também reforçam a perspectiva de um Fed estimulativo, o que seria bom para as ações de growth (crescimento), principalmente.

Um relatório de emprego muito mais forte do que o esperado pode levar funcionários hesitantes do Federal Reserve a começar a reduzir o estímulo da política monetária mais cedo ou mais tarde. A redução da compra mensal de títulos pode começar no final deste ano, em vez de no início do próximo ano. Isso pode levar a uma alta nos rendimentos do Tesouro e derrubar as ações de suas máximas históricas.

Europa e China dovish

O receio de que os bancos centrais apertem sua política monetária prematuramente, restringindo o crescimento, tem contribuído para a volatilidade. As ações e declarações recentes dos bancos centrais, porém, sugeriram que esses temores são exagerados e que os formuladores de políticas continuam comprometidos com o apoio ao crescimento.

Recentemente, por exemplo, o Banco Central Europeu (BCE) reforçou sua orientação futura para os mercados, prometendo manter as taxas negativas para combater a inflação persistentemente baixa. A presidente Christine Lagarde disse que é totalmente prematuro discutir a redução do programa de compra de títulos emergenciais de pandemia de 1,85 trilhão de euros.

Isso segue o anúncio pelo Banco do Povo da China de que cortaria seu índice de reservas obrigatórias para quase todos os bancos chineses em 50 pontos-base, o primeiro afrouxamento de base ampla desde janeiro de 2020. Esse movimento apoia o entendimento de que Pequim está adotando uma postura mais pró-crescimento em meio a uma recuperação desigual, assim como na Europa.

Anote aí!

O dia começou com dados de vendas no varejo e índice de gerentes de compras (PMIs) decepcionantes na Zona do Euro, o que justifica a queda nas Bolsas por lá – o varejo, em especial, teve uma queda de 2,3% em julho, não antecipada pelo mercado.

Nos EUA, o destaque é o dado de payroll, como já falamos, mas ainda temos também a divulgação do Índice de Gerentes de Compras (PMIs) de Serviços para agosto.

A chamada de consenso é para uma leitura de 59,5, menor do que o recorde de 64,1 de julho. Porém, este indicador tem frustrado ao redor do mundo pode ter surpresa negativa aqui.

A agenda brasileira está esvaziada, mas temos PMI por aqui também, além de esperar algum rebound depois do sell-off de ontem.

Muda o que na minha vida?

O S&P 500 segue acima de 4.500, apesar de alguns dados decepcionantes nos EUA e um aumento contínuo nas infecções de Covid-19. Acredita-se que o ímpeto em direção à reabertura e recuperação está intacto e deveremos continuar vendo alta para as ações dos EUA.

O motivo?

Bem, em grande parte a recuperação do S&P é sustentada por um crescimento robusto dos lucros. Mais de 85% das empresas que reportaram resultados no segundo trimestre superaram as estimativas de lucros e vendas. Os resultados agora superaram as expectativas por cinco trimestres consecutivos.

Os lucros corporativos agregados aumentaram quase 90% em relação aos níveis do ano anterior e agora estão quase 30% mais altos do que os níveis pré-pandêmicos.

Apesar das preocupações com o aumento dos custos (mais inflação), o crescimento da receita tem sido tão robusto que ela é esmagadora sobre as pressões de custo.

De fato, as margens de lucro do S&P 500 atingiram uma alta em várias décadas no trimestre, perto de 14%.

Para o futuro, entende-se que as pressões de custo para as empresas devem diminuir à medida que a oferta começa a aumentar.

Finalmente, os balanços dos consumidores estão em seu ponto mais forte em décadas devido ao aumento significativo na poupança das famílias no ano passado, enquanto no lado da produção, os varejistas continuarão a repor os estoques para acompanhar a demanda.

Isso ainda indica força para os próximos três meses do final do ano para as ações nas bolsas gringas.

Fique de olho!

Fecha hoje, às 14h59: CDB Banco Master com 12,35% de rentabilidade e garantia do FGC

Com a queda dos mercados no mês de agosto, acreditamos que faz sentido buscar proteção em ativos mais seguros.

No entanto, sabemos que seu portfólio não pode abrir mão de uma boa rentabilidade.

Este CDB do Banco Master traz a segurança do FGC unida à previsão de um retorno de +12,35% ao ano.

Mas, atenção: essa oportunidade tem hora para acabar. O investimento no CDB Banco Master só será possível até hoje, dia 3 de setembro de 2021, às 14h59.

INVISTA AQUI

Certifique-se dos riscos e se o investimento faz sentido para o seu perfil antes de investir. Os riscos da operação com títulos de renda fixa estão na capacidade de o emissor honrar a dívida (risco de crédito); na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo (risco de liquidez); e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores (risco de mercado).

Um abraço,

Jojo Wachsmann

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

seu dinheiro na sua noite

Costurando uma saída

Não faz muito tempo que usei este mesmo espaço para lembrá-lo de como o mercado não gosta de incertezas e a falta de uma leitura clara sobre o futuro acaba prejudicando os negócios na B3. O dia de hoje veio para provar que, mesmo em meio às incertezas, ter uma noção mais clara do caminho que […]

carreira e diversidade

Magazine Luiza abre inscrições para 2º programa de trainees exclusivo para pessoas negras

Programa aceita candidatos formados entre dezembro de 2018 e dezembro de 2021, em qualquer curso superior; fluência em língua inglesa e experiência profissional não fazem parte dos pré-requisitos

pós-brumadinho

Vale (VALE3) muda alto escalão e tenta reforçar discurso ESG

Luciano Siani Pires, que desde 2012 ocupa posição de vice-presidente finanças e RI, assumirá a vice-presidência de estratégia e transformação de negócios, cargo criado em março pela mineradora

Troca de comando

Gustavo Raposo renuncia ao cargo de presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras (PETR4); sucessor já foi escolhido

Com a saída de Raposo, o conselho da empresa deverá deliberar sobre a nomeação do atual diretor de Serviços para o comando

atenção, acionista

Dividendos: WEG (WEGE3) paga R$ 86,8 milhões em juros sobre capital próprio

Valor líquido é de R$ 0,017 por ação; terão direito aos proventos acionistas na base em 24 de setembro, segundo a companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies