Diário de Bordo
Jojo Wachsmann
É CIO e sócio fundador da Vitreo.
2021-09-24T08:24:04-03:00
Coluna do jojo

Bolsa hoje: ‘Evergrande enquanto dure’ e foco na prévia da inflação; veja os destaques do dia

Falas de autoridades monetárias enchem a agenda internacional, enquanto por aqui atenção é para os dados do IBGE; confira os destaques dos mercados

24 de setembro de 2021
8:24
Jojo (26)
Com esse IPCA-15, quão mais cara estará a barra de chocolate? / Imagem: A Fantastica Fábrica de Chocolate (1971)

Lá fora, os preços ao consumidor japonês foram mais deflacionários do que o esperado — não importa que o Japão faça parte das mesmas cadeias de suprimentos globais que todos os outros, uma vez que os custos de serviços e mão-de-obra local envolvidos no varejo de produtos importados nos indicam que a inflação japonesa tem sido norteada pelas condições locais.

Ainda assim, a Bolsa japonesa subiu bem ao longo desta sexta-feira (24). Outras Bolsas asiáticas também tiveram um bom dia, depois de acompanharem de perto a postergação por 30 dias do pagamento de juros devidos para quinta-feira (23) pela Evergrande.

A Europa, por sua vez, tem uma manhã de queda em seus principais mercados, bem como os EUA. As eleições de domingo na Alemanha deixam os mercados internacionais ansiosos.

A ver...

Interesse na prévia da inflação

Hoje (24), o mercado brasileiro acompanha a entrega do IPCA-15 às 9 horas, que pode marcar o maior patamar da série histórica para setembro, com a inflação acumulada em 12 meses batendo nos dois dígitos (o último dado já entregava inflação acima de 9%).

O dado pode não ter efeito na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) para outubro, que já contratou mais uma alta de 100 pontos-base, mas pode nivelar as expectativas para o último ajuste de dezembro em mais um desafio para o ritmo mais contido do BC.

Na agenda de Brasília, ontem à noite a comissão especial da reforma administrativa concluiu a votação do parecer do relator Arthur Maia (DEM-BA), aprovando o texto-base com 28 votos a favor e 18 contra.

Agora, o texto pode ser votado pelo Plenário, em primeiro turno, a partir da próxima semana.

Apesar de não ser a grande reforma que estávamos esperando, "feito é melhor que perfeito" nas condições atuais e poderá ajudar a destravar um pouco de valor para a Bolsa, ainda que tenhamos que enfrentar um ambiente internacional desafiador hoje.

Coitado: Powell não tem sossego

Nesta sexta-feira (24), os investidores americanos ficarão de olho em mais uma fala de Powell, marcada para as 11 horas.

Eventuais sinalizações adicionais podem ajudar a nivelar de maneira mais apurada o “tapering” (redução do nível de compra de ativos), que é esperado para novembro deste ano — desdobramentos aqui podem ter efeito sobre câmbio e juros no Brasil.

Enquanto isso, o S&P 500 voltou a subir ontem, depois de se recuperar de quatro quedas consecutivas. Com isso, o índice está mais de 3% acima do ponto mais baixo desta semana e menos de 2% abaixo do fechamento recorde do início de setembro.

Vale destacar que, apesar de toda a volatilidade recente, as ações têm estado mais para cima do que para baixo ultimamente, dado que o S&P 500 não sofreu uma queda de 5% em relação ao seu máximo histórico nos últimos 223 pregões.

É apenas a sétima vez desde 1928 que o índice segue em uma sequência tão longa, na qual já sobe 32%.

Veio para ficar

As avaliações sobre a Evergrande vieram para ficar. A imobiliária chinesa, responsável pela grande volatilidade nos mercados globais nesta semana, estava prestes a concretizar US$ 83,5 milhões em pagamentos de cupons sobre títulos em dólar com valor de face de US$ 2,03 bilhões.

Contudo, no final da tarde de quinta-feira (23), em Nova York, os detentores dos títulos ainda não haviam recebido o dinheiro.

A empresa pode fazer os pagamentos tardiamente e tem um período de carência de 30 dias antes que os detentores dos títulos possam declarar inadimplência.

Um pagamento perdido abriria o cenário para o que poderia ser o maior default de um título em dólar já feito por uma empresa na Ásia.

Para piorar um pouco o contexto, as autoridades chinesas estavam pedindo aos governos locais que se preparem para a queda potencial do China Evergrande Group, sinalizando uma relutância em resgatar o desenvolvedor imobiliário endividado.

Por enquanto, o mercado entende como sendo mais provável uma intervenção por parte do governo. Porém, inversões dessa sinalização podem trazer volatilidade novamente para o mercado.

Anote aí! Fala de autoridades e prévia da inflação

Falas de autoridades monetárias enchem a agenda internacional, em especial na Europa e nos EUA. Em solo americano, dados do setor imobiliário encerram a semana com vendas de moradias novas em agosto.

Por aqui, começamos o dia com o índice de confiança do consumidor, seguido pela prévia da inflação oficial, o IPCA-15 de setembro, indicador mais relevante do dia no Brasil — expectativa de alta de 1,03% na comparação mensal. Por fim, dados do setor externo, com conta corrente de agosto, marcam presença nesta sexta-feira.

Muda o que na minha vida?

Para quem gosta de acompanhar falas de autoridades monetárias, o dia de hoje será um prato cheio. Entre os maiores destaques, temos a equipe do Banco Central Europeu (BCE), que contará com o pronunciamento de seu economista-chefe, Philip Lane.

Será interessante dar uma olhada para termos uma avaliação mais apurada sobre a redução da compra de títulos pela autoridade monetária europeia.

O BCE se tornou um dos últimos grandes bancos centrais a se mover em direção à redução da acomodação monetária, anunciando que executará seu Programa de Compra de Emergência Pandêmica em um ritmo moderadamente menor. Naturalmente, mais cedo ou mais tarde, os bancos centrais relaxariam gradualmente a acomodação monetária.

Entretanto, à medida que mais bancos centrais do G10 se preparam para moderar suas posições de política ultraflexível, eles também fazem grandes esforços para assegurar aos mercados que a reversão será feita gradualmente e traçaram uma distinção entre redução gradual e aumento das taxas de juros.

Nos EUA, por exemplo, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse que o aumento das taxas de juros estaria sujeito a “um teste substancialmente mais rigoroso”, embora a redução gradual possa começar em novembro deste ano se o mercado de trabalho continuar a se recuperar. A lição prática é que, se feita com gradualismo, o aperto monetário será bem absorvido pelo mercado.

Fique de olho!

3 dias, 36 trades, 33 gains e 3 perdas

O Vitreo Trading estreou com tudo e os participantes da sala de trade ao vivo já puderam colher lucros rápidos.

Ao longo de todo o pregão, você pode acompanhar os especialistas olhando o sobe e desce do mercado e operando ao vivo.

Para participar e conhecer todas as vantagens de operar minicontratos pela nova plataforma da Vitreo, acesse aqui ou clique no botão abaixo:

Quero conhecer o Vitreo Trading

Lembre-se que toda operação no mercado de renda variável envolve riscos. Certifique-se se o apetite de risco está de acordo com o seu perfil de investimento.

Um abraço,

Jojo Wachsmann

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

ACIONISTAS FELIZES

‘Sextou’ com dividendos: Raia Drogasil (RADL3) e MRS Logística (MRSA3B) anunciam R$ 201 milhões em proventos

Ambas as companhias detalharam o valor por ação, a data de corte para receber os proventos e quando o dinheiro deverá cair na conta dos acionistas

FECHAMENTO DA SEMANA

Em semana de alta volatilidade, Ibovespa pega carona com PEC dos precatórios e sobe 2,78%; dólar também avança, mas juros passam por alívio

Variante ômicron, PEC dos precatórios e o futuro da política monetária americana dominaram a semana do Ibovespa

Evergrande vende parte de suas ações de empresa de tecnologia e obtém US$ 145 mi

O grupo chinês da Evergrande levantou cerca de US$ 145 milhões nos últimos dias com a venda de parte de suas ações em uma produtora de filmes e empresa de mídia na internet, a HengTen Networks. Assim, a gigante imobiliária vendeu cerca de 5,7% das ações da HengTen Networks e junta mais dinheiro à medida […]

Aperto monetário

Copom deve elevar Selic para 9,25% ao ano na próxima semana, aposta JP Morgan

Para o banco, a queda de 0,1% do PIB do terceiro trimestre e o avanço da PEC dos precatórios no Congresso fizeram com que as estimativas convergissem para a manutenção do ritmo de alta de 1,5 ponto

Intervenção estatal

Sob risco de novo calote, governo chinês envia ‘socorro administrativo’ para Evergrande

O movimento ocorre após a gigante imobiliária alertar que corria o risco de não cumprir mais uma grande obrigação financeira