Menu
André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
Dados da Bolsa por TradingView
2021-11-10T17:26:58-03:00
CRYPTO NEWS

O que fazer em uma conferência sobre criptomoedas — e por que os NFTs foram o assunto principal

Assuntos como finanças descentralizadas (DeFi) ainda são majoritariamente entendidos apenas por pessoas do meio, o público geral ainda está no caminho de compreender NFTs

10 de novembro de 2021
17:26
Criptomoedas
Ainda estamos bem no começo do desenvolvimento de NFTs e as oportunidades ainda estão na mesa.

Não deve ser segredo para você que estou fora do Brasil e que vim para Portugal para duas conferências, a Web Summit e a Breakpoint.

A intenção, no geral, era refrescar a cabeça com novas ideias e, quem sabe, sair daqui com alguma visão macro diferente das que tenho.

Para isso, é preciso buscar ativamente.

Uma coisa que aprendi depois de alguns anos indo a eventos do mercado cripto é que as verdadeiras conversas, aquelas que realmente significam algo, acontecem fora do palco principal.

Minha percepção é que esses eventos são só um bom motivo para as melhores cabeças estarem no mesmo lugar.

As palestras e os debates no palco principal são secundários frente ao que podemos descobrir conversando com os participantes ou com os palestrantes fora do palco.

Na Web Summit, devido à repercussão do rebranding do Facebook para Meta, não se falou de outra coisa nos palcos que não fosse metaverso e tokens não fungíveis (NFTs).

Por outro lado, nos estandes das startups, o tema cripto ainda era escasso e pouco tangível para aqueles que estão fora desse ecossistema.

Assuntos como finanças descentralizadas (DeFi) e Web3 ainda são majoritariamente entendidos apenas por pessoas do meio, o público geral ainda está no caminho de compreender NFTs.

Por isso, volto a afirmar: ainda estamos bem no começo do desenvolvimento de NFTs e as oportunidades ainda estão na mesa.

Gamecoins ainda são a grande oportunidade para o curto prazo, mas outras tendências já começam a emergir como oportunidades satélites.

As guildas profissionais de jogos, por si só, também são uma oportunidade de negócio e ainda são relativamente escassas.

Para finalizar, acredito que vários de nós, em breve, trabalharemos para protocolos e tomaremos decisões em conjunto por meio deles.

Pode parecer estranho à primeira vista, mas os produtores de conteúdo hoje em dia, direta e indiretamente, trabalham para plataformas como Meta e YouTube.

Trabalhar para protocolos é apenas uma evolução natural e mais justa da relação de trabalho. 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies