Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-07T16:24:17-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
mercados hoje

Dólar quase zera alta e Ibovespa vai às máximas após ata do Fed; NY tem reação tímida

O grande evento do dia é a divulgação da ata do Federal Reserve. Por aqui, o investidores monitoram o cenário político

7 de julho de 2021
10:21 - atualizado às 16:24
federal reserve bola de cristal
Imagem: Montagem Andrei Morais/Shutterstock

Invertendo a tendência dos últimos dias, hoje os olhos estão voltados para os passos do Federal Reserve, o banco central americano, que divulgou a ata da sua última reunião de política monetária nesta tarde. 

Tentando antecipar as próximas jogadas do Fed, o mercado busca encontrar nas discussões dos dirigentes do Fed sinais de que a inflação é mesmo transitória e entender melhor em que pé anda a discussão para a redução do ritmo de compra de ativos, movimento que deve preceder uma nova alta dos juros. 

Na última reunião, o Fed acabou pegando os investidores no contrapé, com a maioria dos membros do Fomc projetando duas altas na taxa básica de juros já em 2023, antes do esperado. Antes da divulgação, o clima era de cautela e dólar à vista fortalecido.

A ata trouxe a reafirmação de que o cenário permanece estimulativo e que a alta da inflação é pressionada por fatores temporários. Com isso, a divisa perdeu força e se afastou da marca de R$ 5,28 registrado mais cedo. Por volta das 16h20, a divisa operava em alta de 0,52%, a R$ 5,2368. O movimento pressiona o petróleo, que mais uma vez opera em queda expressiva diante do impasse na Opep+. 

Embora o câmbio esteja pressionado, a curva de juros opera em queda diante de números mais fracos do que o esperado das vendas no varejo e a leitura do IGP-DI também abaixo da mediana. Confira as taxas do dia:

  • Janeiro/22: de 5,78% para 5,77%
  • Janeiro/23: de 7,27% para 7,25%
  • Janeiro/25: de 8,35% para 8,29%
  • Janeiro/27: de 8,75% para 8,72%

Em Wall Street, a reação das bolsas foi tímida, mas suficiente para levar o Ibovespa às máximas. No mesmo horário, o principal índice da bolsa brasileira operava em alta de 1,53%, aos 127.002 pontos. 

De principal a coadjuvante

A bolsa busca recuperação, mas o complicado quadro político segue em destaque. Os investidores pesam o desgaste político que as denúncias da CPI da covid-19 e do envolvimento do presidente Jair Bolsonaro com o desvio de dinheiro por meio de recebimento de pagamento de assessores parlamentares, no que ficou conhecido como “rachadinha”. 

A maior preocupação é o impacto que isso pode ter na apreciação das reformas, que por si só já levantam dúvidas suficientes. Desde que a proposta da reforma tributária que mexe com o imposto de renda e a tributação de investimentos foi apresentada, o mercado tem reagido com mau humor ao texto. 

Celso Sabino, relator da pauta na Câmara, indicou que a redução da alíquota para pessoa jurídica pode ser maior do que a proposta apresentada de 20%. O ministro da Economia Paulo Guedes também busca reduzir os subsídios dados para indústrias petroquímicas para compensar a alíquota mais baixa de IRPJ.

Mais cedo, o ministro Paulo Guedes participou da Comissão de fiscalização financeira e controle da Câmara dos Deputados e falou sobre a proposta. Segundo Guedes, o governo ainda irá trabalhar no texto e tirar aquilo que foi considerado ruim pelo mercado. 

Queda de braço

O impasse entre os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) pressiona mais uma vez o preço da commodity. 

O cartel não chegou a um consenso sobre o aumento da produção, com os Emirados Árabes sendo a maior resistência, o que leva os investidores a pesarem o risco de que cada país acabe definindo suas próprias regras. 

Sobe e desce

Os agentes financeiros locais também repercutem os dados da venda do varejo divulgados nesta manhã. O volume de venda cresceu 1,4% em maio ante abril, abaixo da mediana das estimativas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que era de 2,5%.

Mesmo abaixo da expectativa, o número demonstra uma aceleração do setor, o que reflete em uma alta generalizada das ações das varejistas. As commodities metálicas também se recuperam após o baque de ontem. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
UGPA3Ultrapar ONR$ 19,213,84%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 21,873,80%
LWSA3Locaweb ONR$ 26,313,66%
CSNA3CSN ONR$ 46,083,34%
RADL3Raia Drogasil ONR$ 25,413,08%

Confira as maiores quedas:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
BIDI11Banco Inter unitR$ 74,74-3,54%
PRIO3PetroRio ONR$ 19,70-2,67%
CVCB3CVC ONR$ 25,78-1,94%
BRKM5Braskem PNAR$ 58,04-1,66%
YDUQ3Yduqs ONR$ 31,15-1,11%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Nova bolada

Corretora que quer levar brasileiros a investir nas bolsas dos EUA recebe aporte de R$ 150 milhões; saiba mais

Com US$ 1 bilhão em ativos sob gestão e 300 mil clientes, a Avenue Securities recebeu aporte do fundo japonês Softbank

O gigante quer mais

Buscando margem: Itaú Unibanco (ITUB4) aposta em retomada de crédito pessoal para lucro continuar em alta

Carteira de crédito tem sido impulsionada por linhas com juros mais baixos para os clientes, como financiamento de imóveis e de veículos

Na mira da lei

O que bitcoin e carro tem em comum? Para o novo diretor da CVM americana, ambos precisam de limites

O novo chefe da SEC, a CVM americana, é um entusiasta de criptomoedas e deve trazer um time de peso para sua equipe

Na agenda

Reforma administrativa deve ser votada na Câmara no fim de agosto, diz Lira

O parlamentar avaliou que ficará mais difícil avançar com reformas no ano que vem, quando os interesses políticos vão se sobrepor à agenda econômica

Negócios

Ganhando tração, área de gestão de patrimônio da Vitreo já captou R$ 520 milhões –meta é chegar a R$ 1 bi ainda em 2021

Com serviços exclusivos para clientes com patrimônio acima de R$ 10 milhões, a Vitreo Wealth tem diversos diferenciais e avança em cenário de aquecimento da economia, boom de IPOs, fusões e aquisições e de fortalecimento das startups

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies