Menu
2021-02-18T12:26:09-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
DESTAQUE DA BOLSA

Ações da Embraer voam alto e sobem 14% após Lufthansa envolver empresa em conversas sobre renovação de frota

CEO da companhia aérea europeia disse manter conversas com a Embraer para adaptação de frota ao novo cenário pós-pandemia

17 de fevereiro de 2021
16:35 - atualizado às 12:26
Veículo e avião desenvolvidos por Porsche e Embraer
Imagem: Divulgação

A volta do feriado deu samba nesta Quarta-feira de Cinzas. 

Sustentado pelo bom desempenho das ações do setor de commodities, que seguem a alta do minério de ferro e do petróleo no mercado internacional, o Ibovespa destoou do exterior predominantemente negativo e fechou em alta de 0,78%.

Nesse cenário, a Embraer buscou patamares ainda mais altos. Suas ações tiveram a maior alta do Ibovespa no dia, fechando com ganho de 14,09%, a R$ 11,50.

A companhia se beneficiou de comentários feitos pelo CEO da Lufthansa, uma das maiores companhias aéreas da Europa. Em evento online da London School of Economics, Carsten Spohr disse que sua companhia irá buscar uma reestruturação de frota para lidar com o impacto do coronavírus no setor aéreo. 

No geral, o plano envolve uma redução dos tamanhos das aeronaves. O executivo informou que, além de Boeing e Airbus, a Lufthansa também conversa com a Embraer para realizar essa atualização de frota, mas não deu maiores detalhes sobre as negociações com a companhia brasileira. 

Embora o mercado tenha reagido com entusiasmo, os analistas da Ativa Research classificam o movimento de hoje como "especulativo". “O momento ainda não nos parece adequado para uma renovação de frota deste tamanho, e a concorrência com a Airbus e seu A-220 deve ser levada em consideração no mapeamento de riscos para a brasileira”, comentam. 

É importante lembrar que essa não é a única notícia positiva para a Embraer nos últimos dias. Na sexta-feira (12), a empresa divulgou os seus resultados relativos ao ano de 2020 e, ainda que fortemente impactada pela crise do coronavírus, a companhia teve um resultado acima do esperado pelo mercado, levando a uma melhora nas projeções para os papéis da companhia feitas por casas de análise aqui e lá fora.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

seu dinheiro na sua noite

No mundo corporativo, quem não diversifica, se trumbica

De uns tempos para cá, uma antiga fala de Warren Buffett tem pipocado nas minhas redes. Nela, o megainvestidor diz que “diversificação não faz sentido para quem sabe o que está fazendo” — e ele, naturalmente, se coloca como um sábio. Longe de mim querer contrariar o oráculo do mercado financeiro, mas é preciso tomar […]

nos ares

Boeing realiza 1º voo do maior avião da família 737 MAX e inicia fase de testes

Empresa vem trabalhando para superar acidentes aéreos envolvendo a família de aviões 737 MAX. No Brasil, a Gol tem um pedido firme do 737-10

pix questionado

Procon-SP notifica bancos por brechas exploradas por ladrões de celulares

São requisitados esclarecimentos sobre dispositivos de segurança, bloqueio, exclusão de dados de forma remota e rastreamento de operações financeiras disponibilizados aos clientes vítimas de furto ou roubo

FECHAMENTO DA SEMANA

Juros futuros são grandes protagonistas da semana e ainda prometem mais emoção; dólar recua 1% e bolsa fica no vermelho

Com Copom duro e a sinalização de uma possível elevação nas taxas de juros nos EUA, os principais contratos de DI dispararam. Na semana, o dólar recuou com o forte fluxo estrangeiro e a bolsa seguiu o ritmo das commodities (mais uma vez)

Calendário completo

Banco Central: veja as datas das reuniões do Copom em 2022

O Copom é o órgão do BC responsável por definir, a cada 45 dias, a taxa básica de juros da economia brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies