2021-09-19T20:57:52-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DA SEMANA

Desaceleração chinesa preocupa, alta do IOF desagrada e o Ibovespa acumula queda de 2,5% na semana; dólar avança

Decisão de aumentar o IOF de forma temporária não agradou o mercado e o Ibovespa voltou a operar em queda firme

17 de setembro de 2021
17:19 - atualizado às 20:57

Desafiando máximas, o Ibovespa provou nesta semana que nem sempre começar com o pé direito é garantia de sucesso. Hoje foi o quarto pregão consecutivo de perdas para o índice.

Brasília de fato parece disposta a manter a harmonia entre os Poderes após as tensões do último 7 de setembro, o que levou o principal índice da bolsa brasileira a subir quase 2% logo na largada da semana. 

Mas nem mesmo o sinal de paz e os dados animadores da economia brasileira foram suficientes para afastar as nuvens negras do mercado — as duas principais economias do mundo sofrem para continuar crescendo, o minério de ferro segue em queda livre e ainda não há uma definição satisfatória para a questão dos precatórios. 

Essa incerteza com relação ao que será da despesa de mais de R$ 89 bilhões prevista para o governo brasileiro azedou o humor do mercado nos últimos dias, mas foi eclipsado por outro acontecimento na capital federal nesta sexta-feira (17). 

Depois de meses de especulação e preocupação, a saída encontrada pelo governo federal para financiar o novo Bolsa Família, rebatizado de Auxílio Brasil, não agradou o mercado, e Ibovespa, dólar e juros refletiram essa insatisfação. 

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto que eleva o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) das operações de crédito até dezembro, o que deve encarecer o custo do crédito em um momento de elevação dos juros e fragilidade econômica. 

Trazendo pressão extra para o índice brasileiro, que tem grande participação de empresas do setor siderúrgico, o minério de ferro cedeu 21% só nos últimos dias, reflexo da cruzada do governo chinês para derrubar a produção de aço no país e controlar o preço da commodity. 

O Ibovespa acumulou uma queda de 2,49% na semana e fechou a sexta-feira com um recuo de 2,07%, aos 111.439 pontos. Com o resultado, o principal índice da bolsa volta ao nível visto em março deste ano. 

No pior momento do dia, o dólar à vista chegou a avançar mais de 1,57%, mas fechou a sexta-feira em alta de 0,32%, a R$ 5,2821, acumulando uma valorização de 0,28% na semana.

É, a semana que começou tranquila terminou no olho do furacão. E ainda vem mais cautela por aí. A semana que vem será marcada pela Super Quarta — com as decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos —, o que adicionou pressão extra sobre o câmbio e a curva de juros hoje. Confira as taxas de fechamento:

  • Janeiro/22: de 7,04% para 7,07%
  • Janeiro/23: de 8,87% para 9,05% 
  • Janeiro/25: de 10,08% para 10,20%
  • Janeiro/27: de 10,49% para 10,63%

Qual investimento foi mais impactado?
Depois de saber como o mercado fechou essa semana, que tal entender como seus investimentos reagiram? Confere aqui como o Real Valor pode te ajudar!

Pegou mal

Para financiar a ampliação do Bolsa Família após o fim do auxílio emergencial, o presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto que visa arrecadar R$ 2,14 bilhões para financiar o novo benefício. 

A nova alíquota do Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro (IOF) valerá tanto para pessoas físicas quanto para empresas, com validade de 20 de setembro a 31 de dezembro. Hoje a cobrança máxima é de 3% ao ano para pessoa jurídica e de 6% para pessoa física. Confira as novas regras:

 Nova alíquota diáriaNova alíquota anual
PESSOA JURÍDICA0,00559%2,04%
PESSOA FÍSICA0,01118%4,08%

Um problema gigante

Não é só por conta da desaceleração econômica e da queda dos preços das commodities que o mercado olha atentamente para o continente asiático. Embora esses dois fatores sejam suficientes para gerar um aumento da cautela, os problemas financeiros da incorporadora Evergrande podem gerar um impacto muito grande em diversos países além da China. 

A empresa passa por problemas de endividamento e liquidez e, por isso, o BC chinês injetou US$ 14 bilhões no sistema financeiro para tentar tranquilizar os investidores, que temem uma reação em cadeia caso a empresa quebre. 

A equipe da Ajax Capital não descarta novas medidas de apoio do governo para tentar resgatar a Evergrande, “afinal, com um passivo de mais de US$ 300 bilhões, um eventual default da empresa impactaria bancos, fornecedores, consumidores e investidores, com possibilidade de contágio a outros mercados. “

Sobe e desce do Ibovespa

A semana foi de grande volatilidade para os papéis da Méliuz, que devolveram parte da forte queda recente e subiram quase 20% nos últimos dias. Parte da intensificação da movimentação se deu pelo desdobramento de ações de um para seis, o que tornou o papel mais acessível aos pequenos investidores. Confira as maiores altas da semana:

CÓDIGONOMEVALORVARSEM
CASH3Méliuz ONR$ 7,1119,90%
BEEF3Minerva ONR$ 9,727,40%
CSAN3Cosan ONR$ 23,397,05%
LWSA3Locaweb ONR$ 24,246,50%
HGTX3Cia Hering ONR$ 37,506,23%

Com o tombo de 21% registrado pelo minério de ferro na semana, as siderúrgicas marcaram forte presença entre os maiores recuos da semana. Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEVALORVARSEM
SUZB3Suzano ONR$ 52,61-13,27%
CSNA3CSN ONR$ 29,80-11,70%
GGBR4Gerdau PNR$ 24,60-9,89%
VALE3Vale ONR$ 86,15-9,13%
USIM5Usiminas PNAR$ 13,92-9,08%
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

PROVENTO EM DÓLAR

Aura Minerals (AURA33) anuncia dividendos e programa de recompra de BDRs — veja o que muda para os acionistas

O pagamento chegará bem a tempo para o Natal dos investidores nacionais, mas para ter direito é preciso possuir os ativos em 9 de dezembro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa perto de perder os 100 mil pontos, Petrobras na mira de Paulo Guedes e outros destaques do dia

A dinâmica dos mercados globais nos últimos dias lembra muito os primeiros momentos de incerteza que marcaram o início da pandemia do coronavírus, no início de 2020. A covid-19 não é mais uma doença desconhecida e as vacinas já estão disponíveis no mercado, mas a desigualdade na distribuição de imunizantes e a recusa de muitos […]

FECHAMENTO DO DIA

Racha no Senado e chegada de ômicron aos Estados Unidos levam o Ibovespa a renovar as mínimas do ano (mais uma vez); dólar sobe

Embora o dia tenha começado positivo para o Ibovespa e as demais bolsas globais, a variante ômicron e a dificuldade de aprovar a PEC dos precatórios azedaram os negócios

CRYPTO NEWS

Aprenda com o bitcoin: não perca o timing com a próxima promessa cripto

O mercado de criptomoedas tem colocado alguns sorrisos nos rostos de quem vem investindo nessa classe de ativos

RECEITAS EM ALTA

Acredite se quiser! Governo pode ter primeiro superávit primário desde 2013 ainda neste ano

A notícia surpreende num momento em que um dos maiores temores do mercado financeiro é justamente o descontrole das contas públicas