2021-10-13T15:58:54-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
MERCADOS HOJE

Ibovespa exibe mais fôlego que NY e sobe mais de 1% com otimismo em torno da PEC dos Precatórios; dólar recua após ata do Fed e leilão do BC

Em Nova York, os investidores também estão atentos ao início da temporada de balanços

13 de outubro de 2021
10:35 - atualizado às 15:58
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A volta do feriado é positiva para o Ibovespa nesta quarta-feira (13), ainda que as bolsas em Nova York comecem o dia pressionadas pela alta da inflação nos Estados Unidos. 

Ignorando as perdas registradas ontem pelos índices americanos, o Ibovespa abriu o dia em alta firme e embora tenha perdido força com o clima ruim em Wall Street, o índice voltou a ganhar tração após comentários do presidente da Câmara sobre a PEC dos precatórios. 

Mais cedo, o presidente Arthur Lira afirmou que o texto deve ir a plenário na próxima semana, com a perspectiva de uma "vitória tranquila". Por volta das 15h45, o principal índice da bolsa brasileira operava em alta de 1,40%, aos 113.748 pontos.

O Ibovespa ainda tem a pressão de nova queda do minério de ferro. Durante o feriado, a commodity voltou a recuar no porto de Qingdao, apagando os ganhos da semana e pesando sobre a Vale e siderúrgicas. O principal gatilho para a desvalorização segue sendo a queda da produção de aço na China por meio das medidas restritivas adotadas pelo governo local. 

O dólar à vista abriu o dia em alta, mas a moeda americana inverteu o sinal e agora recua 0,33%, a R$ 5,5191. A mudança do movimento teve influência tanto da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve - que confirmou a intenção de começar a retirada de estímulos já no próximo mês - e de um leilão extraordinário anunciado pelo Banco Centra.

O mercado de juros também opera em queda, mesmo após a fala de Fábio Kanczuk, diretor de Política Econômica do Banco Central. Kanczuk afirmou que o BC não tem compromisso com a alta de 1 ponto percentual na próxima reunião. O alívio nas taxas também reflete o otimismo do mercado com as falas de Lira. Confira as taxas do dia:

  • Janeiro de 2022: de 7,28% para 7,29%
  • Janeiro de 2023: de 9,07% para 9,03%
  • Janeiro de 2025: de 10,08% para 9,98%
  • Janeiro de 2027: de 10,41% para 10,39%

De olho nos preços

Em Wall Street, os investidores estão de olho no início da temporada de balanços do terceiro trimestre, que teve início com a divulgação dos números do JPMorgan, e também nos últimos dados de inflação divulgados pela manhã.

A inflação ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) veio acima das expectativas do mercado, em alta de 0,4% em setembro, elevando a taxa anual a 5,4%. O número reforça a perspectiva de redução de compras de ativos por parte do Federal Reserve já na próxima reunião.

Nos Estados Unidos, os investidores também seguem atentos aos movimentos do Congresso para tentar evitar uma crise com relação ao teto da dívida.

Ontem, a Câmara aprovou medida para elevar o limite em US$ 480 bilhões. O projeto que já foi aprovado também no Senado agora segue para a sanção do presidente Joe Biden. Essa não é uma solução permanente. Segundo o Tesouro, esse novo limite para emissão de títulos de dívida permite o cumprimento de obrigações até o dia 3 de dezembro.

Sobe e desce do Ibovespa

O avanço da vacinação e o retorno obrigatório das aulas presenciais impulsionam as ações do setor educacional nesta quarta-feira (13). As empresas também seguem motivadas pelos números positivos da Ser Educacional divulgados na semana passada, quando a companhia anunciou recorde de captação de novos alunos. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEULTVAR
PCAR3GPA ONR$ 27,757,14%
COGN3Cogna ONR$ 3,166,76%
BPAN4Banco Pan PNR$ 15,275,60%
EZTC3EZTEC ONR$ 24,725,28%
ECOR3Ecorodovias ONR$ 9,995,05%

Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEULTVAR
VALE3Vale ONR$ 79,58-2,50%
USIM5Usiminas PNAR$ 16,23-1,81%
PRIO3PetroRio ONR$ 27,29-1,80%
CSNA3CSN ONR$ 27,63-1,74%
BRAP4Bradespar PNR$ 54,01-1,32%
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta