Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-28T20:07:07-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
fechamento

Ibovespa dribla cautela com variante delta e reforma tributária e fecha o dia em alta; dólar recua

Depois de um dia de instabilidade, o Ibovespa fechou a sessão em alta de 0,14%. O dólar à vista recuou 0,19%, a R$ 4,9283

28 de junho de 2021
18:24 - atualizado às 20:07
Jogador de futebol chuta bola
Jogador de futebol chuta bola - Imagem: Shutterstock

O meio de campo está embolado, mas a bolsa brasileira conseguiu achar um caminho para driblar a cautela e começar a semana no azul.  

Originária da Índia, a variante delta do coronavírus tem se tornado frequente em diversos países do globo. Mais letal e transmissível, o crescimento do número de casos, mesmo em locais com a vacinação acelerada, reacendeu o temor de que novas medidas de isolamento social possam ser necessárias, atrapalhando o processo de recuperação econômica que está em curso. 

Diante desse novo risco, o mercado financeiro global adotou um tom maior de cautela. Na Europa, onde os países estão mais expostos e começam a registrar casos, a preocupação deixou as bolsas no vermelho. 

Confira também no nosso Instagram. Aproveite e nos siga por lá:

Em Wall Street, a cautela também rondou os negócios, com exceção do Nasdaq, que operou em alta desde a abertura e acabou fechando com ganho de 0,98%, em um novo recorde de fechamento para o índice. Quem também renovou o seu topo histórico foi o S&P 500, que ganhou força no fim do pregão e subiu 0,23%. Já o Dow Jones recuou 0,44%. 

No Brasil, a preocupação com a variante delta se chocou com algumas preocupações locais. Brasília está mais uma vez no centro das discussões. De um lado temos a repercussão à proposta de reforma tributária feita pelo governo e que mexe com investimentos em bolsa e fundos imobiliários.

De outro, a CPI que investiga a atuação do governo federal durante a pandemia parece ter encontrado provas que implicam o alto escalão do governo Bolsonaro em um esquema bilionário de corrupção, aumentando a tensão. 

Depois de uma sexta-feira marcada por uma forte reação do mercado à proposta de reforma tributária, o dia foi de movimentos mais contidos. O resultado disso é que tanto a bolsa quanto o dólar operaram instáveis durante a maior parte do dia, oscilando entre leves perdas e ganhos. 

A melhora em Nova York na reta final do pregão serviu de combustível por aqui e o Ibovespa fechou a sessão com uma alta de 0,14%, aos 127.429 pontos. O recuo dos retornos dos Treasuries na parte da tarde levou o dólar a reverter a tendência vista pela manhã. A moeda americana recuou 0,19%, a R$ 4,9283. 

Respirando fundo

Na sexta-feira (28), o mercado reagiu de forma drástica à proposta de tributação de dividendos proposta pelo governo federal, e o tema deve seguir repercutindo nos próximos meses, conforme a discussão avança no Congresso. 

O tema ainda tem dividido os especialistas — com a maior parte deles tendendo a desaprovar a medida. Mas, depois de uma reação exagerada, os agentes do mercado financeiro voltaram a encarar o texto como ele realmente é — uma proposta que ainda deve passar por diversas mudanças até a sua forma final. Hoje, o presidente da Câmara, Arthur Lira, afirmou que os pontos polêmicos ainda devem ser discutidos, o que tirou um pouco da pressão dos ativos. 

A queda nos retornos dos Treasuries e o alívio no cenário doméstico contribuíram para que a curva de juros operasse em queda. Vale ressaltar também que o mercado segue ajustando as suas expectativas para uma alta menos agressiva do Copom na reunião de agosto. Confira as taxas de fechamento do dia:

  • Janeiro/22: de 5,66% para 5,63%
  • Janeiro/23: de 7,14% para 7,01%
  • Janeiro/25: de 8,16% para 7,98%
  • Janeiro/27: de 8,58% para 8,44%

No começo dos negócios, os contratos mais curtos chegaram a operar em alta. O boletim Focus, com as projeções dos economistas para a economia brasileira, trouxe novidades pela manhã. O documento mostrou a 12ª alta consecutiva nas expectativas para a inflação e a 10ª elevação para o PIB.

O evento da semana

A semana começou com o mercado já de olho na sexta-feira. É nesta data que serão conhecidos os dados do payroll, o relatório do mercado de trabalho americano que é um dos indicadores mais importantes para medir o ritmo da recuperação econômica. 

Nesse meio tempo, os agentes financeiros seguem atentos aos pronunciamentos dos dirigentes do Federal Reserve, buscando sinais que confirmem que a inflação se mantém um risco transitório. 

Sobe e desce

As ações da Qualicorp lideraram as altas do dia após a companhia anunciar que irá se integrar ao superapp do Banco Inter, vendendo seus produtos de forma 100% digital. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVAR
QUAL3Qualicorp ONR$ 29,473,62%
LWSA3Locaweb ONR$ 27,203,38%
CVCB3CVC ONR$ 28,503,07%
BPAC11BTG Pactual unitsR$ 121,812,99%
RADL3Raia Drogasil ONR$ 25,402,75%

Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEVALORVAR
BRML3BR Malls ONR$ 10,36-2,26%
JHSF3JHSF ONR$ 7,43-2,11%
IGTA3Iguatemi ONR$ 41,18-2,02%
AZUL4Azul PNR$ 45,10-1,89%
CSNA3CSN ONR$ 42,73-1,88%
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

em busca de oportunidades

Viver (VIVR3) deixa recuperação judicial e ações disparam; veja como identificar empresas que também podem se recuperar

Pontos são de especialista em gestão estratégica e processos de reestruturação corporativa; Viver (VIVR3) subiu mais de 150% no último ano e ganha impulso com saída da RJ

Nova bolada

Corretora que quer levar brasileiros a investir nas bolsas dos EUA recebe aporte de R$ 150 milhões; saiba mais

Com US$ 1 bilhão em ativos sob gestão e 300 mil clientes, a Avenue Securities recebeu aporte do fundo japonês Softbank

O gigante quer mais

Buscando margem: Itaú Unibanco (ITUB4) aposta em retomada de crédito pessoal para lucro continuar em alta

Carteira de crédito tem sido impulsionada por linhas com juros mais baixos para os clientes, como financiamento de imóveis e de veículos

Na mira da lei

O que bitcoin e carro tem em comum? Para o novo diretor da CVM americana, ambos precisam de limites

O novo chefe da SEC, a CVM americana, é um entusiasta de criptomoedas e deve trazer um time de peso para sua equipe

Na agenda

Reforma administrativa deve ser votada na Câmara no fim de agosto, diz Lira

O parlamentar avaliou que ficará mais difícil avançar com reformas no ano que vem, quando os interesses políticos vão se sobrepor à agenda econômica

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies