Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-25T19:55:47-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Petrobras na mira da privatização ajuda Ibovespa a recuperar parte das perdas recentes e bolsa sobe 2%; dólar cai a R$ 5,56

Os investidores começam a semana ainda digerindo a confirmação do rompimento do teto de gastos, mas como a situação deixou de ser especulativa, abriu espaço para uma recuperação puxada pela Petrobras

25 de outubro de 2021
19:26 - atualizado às 19:55
Petrobras
Presidente Jair Bolsonaro tem feito declarçaões sobre a petroleira em meio à alta dos combustíveis - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A proximidade do ano eleitoral não aprofunda apenas as discussões sobre o aumento de gastos do governo com medidas assistencialistas, como o Auxílio Brasil e o auxílio aos caminhoneiros, confirmados na semana passada após uma manobra no teto de gastos.

Com outubro engatando a reta final, restam poucas folhas no calendário de 2021 e oportunidades para o governo seguir com a agenda liberal. As reformas estão travadas no Congresso e há grande resistência dos parlamentares em topar a discussão de privatizações de empresas como Banco do Brasil, Correios e Petrobras.

Isso, no entanto, não impede o governo federal de ventilar por aí que mudanças na petroleira podem estar a caminho. Na semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre uma possível migração da companhia para o Novo Mercado.

Dando o pontapé inicial na semana, o presidente Jair Bolsonaro mencionou a possibilidade de privatização. Mas foi na reta final do pregão que a questão ganhou novos contornos. A CNN informou que o governo estuda a venda de ações ordinárias e preferenciais da companhia, tirando o controle acionário da União.

Mas essa não foi a única notícia do dia que movimentou os papéis da estatal. Com a alta do petróleo no mercado internacional, a companhia anunciou um novo reajuste nos preços do diesel e da gasolina.

Já é a segunda alta em outubro — o litro da gasolina ficará R$ 0,21 mais caro, enquanto o do diesel passará a custar R$ 0,28 a mais nas refinarias. No ano, a elevação é de 71%.

A soma de duas notícias positivas para a Petrobras realmente embalou os investidores, por ora. E isso se deve mais à queda brusca da semana passada do que à confiança na capacidade do governo de encaminhar a pauta, principalmente com 2022 tão próximo, acreditam os analistas.

Enquanto os papéis da petroleira subiram cerca de 7%, o Ibovespa avançou 2,28%, aos 108.714 pontos. O dólar à vista também teve um dia de alívio, em queda de 1,90%, a R$ 5,562.

Os próximos dias devem ser marcados pela expectativa em torno da decisão de política monetária do Banco Central brasileiro. Após o estresse trazido pelo cenário fiscal, os investidores projetam que o BC precisará agir de forma mais rígida, acelerando o ritmo de alta da Selic. Então, a curva de juros não seguiu o mesmo caminho e continuou com seus ajustes para cima. Veja os fechamentos dos principais vencimentos dos contratos de DI futuro:

  • Janeiro de 2022: de 8,24% para 8,32%
  • Janeiro de 2023: de 10,93% para 11,17%
  • Janeiro de 2025: de 11,60% para 11,67%
  • Janeiro de 2027: de 11,86% para 11,88%

Colou?

Para Rafael Passos, da Ajax Capital, o encaminhamento da pauta de uma possível privatização da Petrobras é muito difícil de andar, principalmente se olharmos as reformas paralisadas hoje no Congresso. A proximidade do ano eleitoral é só mais um elemento que pesa contra nesta balança. “O que temos visto é que a Economia tem tentado algumas saídas para tentar manejar orçamento e questões fiscais, mas, do lado político, não existe base firme para ter avanço na agenda de privatizações ou reformas”. 

Rodrigo Barreto, analista da Necton Investimentos, também segue essa linha de pensamento. Para ele, essa é mais uma tentativa de mudar a pauta após as decepções recentes do mercado do que um projeto que pode caminhar. 

É recorde!

Depois dos bancos, a semana de balanços no exterior será marcada pelos resultados das big techs. Hoje foi a vez do Facebook, mas nos próximos dias teremos Amazon, Microsoft e Twitter. 

Além disso, as bolsas americanas também ficaram otimistas com o avanço das pesquisas da vacina contra a covid-19 aplicada em crianças, o que pode ampliar a cobertura vacinal contra a doença e acelerar o fim da pandemia. O resultado foi a renovação de recordes históricos. 

  • Dow Jones: 0,18% - 35.741 pontos 
  • S&P 500: 0,47% - 4.566 pontos 
  • Nasdaq: 0,90% - 15.266 pontos

Sobe e desce do Ibovespa

Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGOEMPRESAVALORVARIAÇÃO
PETR4Petrobras PNR$ 29,086,99%
PETR3Petrobras ONR$ 29,606,09%
CVCB3CVC ONR$ 18,136,02%
IGTA3Iguatemi ONR$ 30,155,35%
GOAU4Metalúrgica Gerdau PNR$ 12,915,22%

Em um dia de recuperação quase generalizada dos ativos domésticos, os principais destaques negativos ficaram por conta das empresas exportadoras, com receitas dolarizadas. Na semana passada, elas conseguiram se salvar do tempo ruim dos mercados. Confira também as maiores quedas:

CÓDIGOEMPRESAVALORVARIAÇÃO
SUZB3Suzano ONR$ 51,45-2,56%
BRFS3BRF ONR$ 21,70-1,41%
YDUQ3Yduqs ONR$ 22,35-1,32%
EMBR3Embraer ONR$ 24,08-0,70%
BPAN4Banco Pan PNR$ 14,50-0,68%

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies