Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-04-07T16:21:52-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
MERCADOS HOJE

Ibovespa zera alta do dia após Bolsonaro voltar a falar da política de preços da Petrobras

No exterior, as bolsas ficam em compasso de espera, no aguardo da ata da última reunião do Federal Reserve

7 de abril de 2021
10:31 - atualizado às 16:21
Bolsonaro Mercados Baixa Petrobras
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Em um pano de fundo marcado por novos recordes do mortos pela covid-19, exterior fraco e preocupações com a viabilidade do Orçamento de 2021, a bolsa brasileira apresenta mais um dia de fôlego limitado e alta volatilidade.

Boa parte do dia se passou em compasso de espera pela ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve e que foi divulgada há pouco. A leitura do Fed de que as condições financeiras para a manutenção de estímulos e um cenário mais acomodatício deve permanecer, ainda que já se veja um arrefecimento da pandemia, animou as bolsas em Nova York, que passaram a operar no positivo. 

O Ibovespa passou a maior parte da sessão entre perdas e ganhos desde o início da sessão e parecia ter se firmado em alta após a ata do Fed. No entanto, declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre a política de preços da Petrobras voltaram a pesar sobre o índice. Em evento, o presidente afirmou que "podemos mudar essa política de preços na Petrobras", o que ressuscitou o fantasma da interferência política na companhia. 

Por volta das 16h15, o principal índice da bolsa brasileira operava estável, aos 117.522 pontos.  O dólar à vista se fortaleceu em escala global na parte da tarde e sobe 0,68%, a R$ 5,6374.  

No mercado de juros, o impasse em torno do Orçamento segue pressionando o risco fiscal e os principais contratos futuros operam em alta. As falas de Bolsonaro pressionaram ainda mais a curva. Confira as taxas de hoje:

  • Janeiro/2022: de 4,64% para 4,73%
  • Janeiro/2023: de 6,59% para 6,68%
  • Janeiro/2025: de 8,23% para 8,37%
  • Janeiro/2027: de 8,85% para 8,98%

Dou-lhe uma, dou-lhe duas…

Teve início nesta quarta-feira (07) a Semana de Infraestrutura promovida pelo governo, com o leilão de 22 aeroportos, agrupados em três blocos, a serem disponibilizados para a iniciativa privada, que poderão explorar a concessão por até 30 anos. A expectativa é arrecadar pelo menos R$ 186,2 milhões. O sucesso dessas operações acabou ficando em segundo plano no começo do pregão, com os investidores pesando o avanço da pandemia no país e as questões políticas em torno do Orçamento. 

A CCR foi um dos destaques, levando dois blocos - o Central e o Sul, por R$ 2,1 bilhões e R$ 754 milhões, respectivamente. O grupo francês Vinci ficou com o bloco Norte, pagando R$ 420 milhões.

Mande um sinal

O principal destaque do dia foi a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (15h). Na ocasião, o Fed manteve a sua política monetária inalterada e sinalizou que deve manter o grau de estímulo elevado até que a economia americana de fato se recupere. 

No entanto, o mercado financeiro anda encarando as coisas com outros olhos. Com um aquecimento da economia e o avanço da vacinação, começa a se precificar uma pressão inflacionária maior o que poderia levar o Fed a elevar a taxa de juros antes do esperado. Esse tem sido o gatilho para a disparada dos Treasuries nos últimos meses. 

Na ata, os dirigentes do Federal Reserve voltaram a afirmar que condições financeiras para a manutenção de estímulos e um cenário mais acomodatício se mantêm, ainda que o mercado de trabalho americano tenha mostrado algum aquecimento nos últimos meses. 

Para o Fed, mesmo com o arrefecimento da pandemia, a covid-19 segue causando dificuldades econômicas e humanas no país e os setores mais afetados pela crise ainda estão longe da recuperação. Com relação à inflação, o documento aponta que a taxa segue abaixo da meta perseguida de 2% e em uma alta transitória. Com relação ao avanço dos Treasuries, os dirigentes apontam que se deve pela melhora de perspectivas para a economia americana e a emissão de títulos. 

Hoje o governo americano também anunciou o pacote tributário que, entre outras mudanças, aumenta para 28% o imposto corporativo. A medida tem como objetivo financiar as obras do pacote de infraestrutura. 

Caça às vacinas

A vacinação contra o coronavírus também segue sendo um importante foco de atenção. Enquanto nos Estados Unidos o ritmo acelerado leva a um maior otimismo com relação à atividade e o calendário de imunização, no Brasil ainda encontramos diversos problemas. 

Ainda que o país tenha um número absoluto elevado de pessoas que receberam ao menos a primeira dose de vacina contra o coronavírus -  20,8 milhões de brasileiros -, o número representa apenas 9,84% da população. 

Em meio a uma dificuldade de aquisição de novas doses, uma nova polêmica chega do Congresso, com a aprovação de alguns destaques do projeto que permite a compra de vacinas pela iniciativa privada. O projeto é defendido pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e modifica a lei que dizia que a iniciativa privada poderia comprar imunizantes, mas que eles deveriam ser doados para o SUS.

Sobe e desce

As ações da Braskem lideram as altas do dia, seguindo uma sequência de valorização observada nas últimas semanas. As ações da Eletrobras sobem na esteira de novos acenos para a privatização da companhia. Gustavo Montezano, presidente do BNDES e responsável por modelar a privatização, afirmou que o melhor modelo é a venda da companhia consolidada.

Os papéis da resseguradora IRB sobem forte após a companhia anunciar o fim da fiscalização da Susep, que teve início em maio do ano passado.

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
BRKM5Braskem PNAR$ 43,643,51%
HAPV3Hapvida ONR$ 15,093,00%
ELET6Eletrobras PNBR$ 36,483,11%
IRBR3IRB ONR$ 6,283,29%
ELET3Eletrobras ONR$ 36,012,89%

O setor de varejo tem mais um dia de recuo em bloco, com os investidores buscando setores mais descontados com a crise. Confira também as maiores quedas do dia: 

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
RAIL3Rumo ONR$ 20,33-2,87%
ENGI11Engie unitsR$ 43,40-2,67%
HGTX3Cia Hering ONR$ 16,60-2,64%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 20,08-2,52%
BRML3BR Malls ONR$ 9,85-2,48%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

seu dinheiro na sua noite

Ibovespa recupera mais um degrau – e outros destaques do dia

Os monstros que assombravam o mercado financeiro no começo da semana foram ficando mais dóceis e domesticados com o passar dos dias. E isso graças à atuação dos bancos centrais ao redor do mundo. O Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) segue injetando bilhões de dólares na economia para minimizar os impactos […]

RH do governo

Reforma administrativa deslanchou? Confira destaques do texto-base aprovado em comissão da Câmara

A proposta traz alguns pontos polêmicos, como a possibilidade de parcerias entre governo e iniciativa privada para a execução de serviços públicos

fique de olho

Dividendos: Equatorial Pará (EQPA3) define data e Marfrig (MRFG3) altera valor

Além disso, Equatorial Maranhão definiu data do pagamento dos proventos e Banco Modal definiu valores para juros sobre capital próprio; confira

Eletrobras, Correios e mais

Ativos na mesa: nova proposta para precatórios pode incluir ações de estatais em acordos de pagamento

Além das estatais, na lista de ativos que poderiam entrar na negociação estão imóveis, barris de petróleo do pré-sal e concessões de rodovias e ferrovias, por exemplo

fala, vale

Vale (VALE3): a receita para a queda das ações, segundo a própria empresa

Empresa teve de emitir um comunicado em resposta a um ofício da B3 que solicitava justificativas para a oscilação das ações da mineradora entre os dias 6 e 20 de setembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies