Menu
2021-05-26T08:11:16-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Esquenta dos Mercados

Em dia de exterior misto, dados do Caged e fala de Guedes devem movimentar bolsa

Sem o exterior para dar o tom, Ibovespa fica de olho no cenário interno para crescer, e os dados de emprego quem ditarão o tom

26 de maio de 2021
8:11
seguro-desemprego
Imagem: Shutterstock

Os principais índices do mundo estão seguindo suas próprias histórias hoje. O mesmo discurso de dirigentes do Fed, sobre a manutenção da política de estímulos, mas “prontos para qualquer disparada da inflação”, colou, mas nem tanto.

Com o aumento dos preços, é esperado que o Banco Central americano aumente a taxa de juros antes do esperado. A instituição já afirmou que não tem planos de fazer maiores alterações nesse sentido até 2023, mas os investidores temem que, com a alta dos juros futuros, os Treasuries ganhem espaço. 

Os títulos do Tesouro americano são um investimento muito seguro e, se eles tiverem um bom retorno, os investidores tendem a migrar para eles. Entretanto, a saída desse dinheiro da bolsa derruba os índices. 

Analistas do mercado afirmam que os investidores estão “esperando impacientemente a inflação passar”, tendo em vista que o atual momento inflacionário é “passageiro”. Isso fez com que o Fed começasse a dar sinais de que poderia alterar sua política monetária, mas o discurso vai de encontro ao que diz o presidente da instituição, Jerome Powell. 

Confira outros destaques para esta quarta-feira (26):

Centrão forte

A CPI da Covid avança e, com ela, a pressão sobre o governo. O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), não se conteve em dizer que o presidente da República, Jair Bolsonaro, está em seu “pior momento de governo”.

Esse poderia ser um problema apenas do governo, mas é um entrave para a aprovação das reformas estruturais. Quanto mais ruído se gera, tanto na CPI, quanto na investigação do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e na participação do ex-ministro da Saúde, o general da ativa Eduardo Pazuello, podem atrasar ainda mais a agenda liberal.

Reformas

Mesmo assim, a aprovação da reforma administrativa na CCJ da Câmara pode ser considerada uma vitória do governo. Além disso, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), já deu sinais de que deve elaborar um texto “equilibrado”.

Paulo Guedes, ministro da Economia, está apostando algumas fichas nos dados do Caged de hoje. Para ele, a criação de postos de trabalho pode auxiliar na movimentação da roda da economia

Bolsas pelo mundo

Os principais índices asiáticos fecharam sem direção única no início da manhã desta quarta-feira (26), após dirigentes do Federal Reserve reduzirem os temores sobre pressão inflacionária. A inflação, de acordo com o vice-presidente do Fed, Richard Clarida, é “transitória” nos EUA, mas garantiu que o BC americano tem as ferramentas necessárias para lidar com uma alta nos preços. 

Da mesma forma, a Europa também segue sem direção definida, acompanhando os movimentos da inflação dos EUA. Os investidores do Velho Continente, bem como em Wall Street, já não querem mais promessas do Fed, que vem reiterando sua política de compra de ativos, mas de olho na inflação, há meses. A expectativa por medidas mais concretas mantém os mercados em baixa.

Por falar em Wall Street, os futuros de Nova York operam em alta no início da manhã. As falas do presidente do Fed acalmaram os ânimos por lá, mas os investidores seguem de olho nos discursos da Secretária do Tesouro e dos dirigentes do Fed de hoje. 

Agenda do dia

Confira os principais eventos e indicadores econômicos para esta quarta-feira (26):

  • Banco Central: Conta corrente de abril, IDP e Caged (9h30)
  • Estados Unidos: Janet Yellen, Secretária do Tesouro americano, preside reunião da Comissão de Educação Financeira (10h)
  • Ministério da Economia: O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de coletiva sobre dados do Caged (12h30)
  • Tesouro Nacional: Divulgação do Relatório Mensal da Dívida (RMD) de abril e revisão do Plano Anual de Financiamento (PAF) (14h30)
  • Banco Central: O presidente do BC, Roberto Campos Neto, participa de webinar sobre o tema “Uma Revolução no Seu Bolso”, sobre a agenda de inovação do Sistema Financeiro Nacional, no canal My News (17h)
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Maquininhas internacionais

De malas prontas: presidente da Getnet revela planos para o início das operações na Europa em 2022

A empresa se tornou peça-chave nos planos do espanhol Santander de criar uma plataforma global de pagamentos

Renda variável

Na batalha das corretoras, Rico vai zerar taxa em operações com opções

A medida busca tornar a corretora mais competitiva e reforçar a atuação do grupo no ramo da renda variável

Concursos públicos

De olho nos concurseiros, Yduqs anuncia aquisição da plataforma de EaD Qconcursos

Plataforma de cursos preparatórios para concursos públicos tem 412 mil alunos pagantes e mira mercado potencial de 17 milhões de pessoas; valor da operação não foi divulgado

Mostrando as garras

Dirigente do Fed fala em alta de juros em 2022 e admite postura mais agressiva contra inflação

Em entrevista à CNBC, Bullard disse que o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) adotou uma posição mais dura no encontro deste mês

Entrando no pet shop

O plano da BRF: colocar comida na sua mesa e ração no potinho do seu pet

A BRF comprou o grupo Hercosul, produtor e distribuidor de ração para cães e gatos, entrando no mercado pet. Entenda o racional da operação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies