2021-09-16T07:06:42-03:00
Estadão Conteúdo
NA B3

Ações do setor de saúde foram as que menos sofreram em agosto

Levantamento da Teva Índices mostra que os papéis do comércio e da construção foram os mais castigados no mês passado

16 de setembro de 2021
7:03 - atualizado às 7:06
B3-brasil-bolsa-balxao-o-que-e-funcionamento-como-investir (1)

Entre os setores que apresentaram queda no mês de agosto, o menos prejudicado foi o de saúde, aponta a Teva Índices, especializada em criação e divulgação de índices de mercado financeiro.

O índice setorial apresentou queda de 0,64%, acima do índice Amplo, que se desvalorizou 2,83%. Além disso, o índice de energia apresentou alta de 2,07%.

Houve rotação de alocação nos setores mais defensivos

"A performance dos setores mais defensivos mostram uma rotação de alocação. Em momentos de desaquecimento da economia e piora das expectativas, setores como saúde e energia tendem a ganhar força, afinal, são gêneros de consumos menos sensíveis a ciclos econômicos", aponta a empresa em relatório.

Ao longo do mês de agosto, a instabilidade política somada às incertezas sobre a recuperação econômica fizeram as projeções do mercado piorarem.

"Depois de acumular uma alta de mais de 63% entre abril e dezembro de 2020, a bolsa brasileira começou a contabilizar os riscos e incertezas sobre a recuperação da crise econômica", diz.

Destaques negativos

Entre os destaques negativos, a Teva afirma os setores de comércio e construção civil, cujos índices apresentaram queda de 6,76% e 7,19%.

A empresa aponta que a construção foi muito impactada pelas propostas de reforma tributária e pelo avanço da inflação e juros.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Nova variante vira a mesa nos mercados, bitcoin entra em ‘bear market’ e outros destaques do dia

Se você já estava pronto para tirar o pó da sua fantasia de Carnaval, talvez seja melhor esperar mais um pouco. Além de algumas cidades brasileiras terem decidido adiar a festança por mais um ano, uma reviravolta no andamento da pandemia deixou mais uma vez o mundo em pânico. A variante B.1.1.529 (batizada de ômicron […]

FECHAMENTO DA SEMANA

Nova cepa do coronavírus pega mercado de surpresa; Ibovespa recua quase 4% no dia e apaga ganhos da semana

Ao longo da semana, o Ibovespa também foi pressionado pela indefinição em torno da PEC dos precatórios e a pausa para o feriado nos Estados Unidos