Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-31T17:06:54-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
MERCADOS HOJE

Ibovespa acelera queda com pressão das commodities e clima político tenso; dólar também recua

Hoje termina o prazo para que o governo envie o projeto de lei orçamentária anual para 2022. O cenário fiscal é uma preocupação que limita o movimento do Ibovespa

31 de agosto de 2021
10:45 - atualizado às 17:06
Congresso Mercados Baixa
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O combo crise hídrica, política e fiscal segue trazendo cautela ao mercado doméstico, que hoje não tem nem mesmo o otimismo internacional para dar aquela força extra.  Os primeiros minutos do Ibovespa foram no vermelho, mas o principal índice da B3 tenta se firmar em leve alta neste último pregão de agosto (31). 

Lá fora, é o temor com a desaceleração da recuperação econômica que comanda os negócios hoje, após o índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) chinês vir abaixo do esperado. Nos Estados Unidos também tivemos sinais de desaceleração. O PMI caiu de 73,4 em julho para 66,8 em agosto, bem abaixo dos 69,4 esperado pelos analistas consultados pelo The Wall Street Journal.

Até agora, o dia tem sido de grande instabilidade e o Ibovespa acelerou as perdas na parte da tarde, com os olhos voltados para Brasília. A agenda do dia promete, principalmente porque termina hoje o prazo para que o governo envie ao Congresso o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2022.

Por volta das 16h30, o principal índice da bolsa brasileira operava em queda de 1,26%, aos 118.889 pontos. O dólar à vista temqueda de 0,47%, a R$ 5,1649. 

Outro número que é observado de perto pelos investidores nesta terça-feira é a taxa de desemprego. O índice desacelerou de 14,6% para 14,1% no segundo trimestre. Embora indique recuperação, o volume de desocupados segue elevado no país. Para Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos, a taxa de desemprego deverá permanecer ao redor de 15% no término deste ano.

O embate entre os bancos públicos Caixa e Bando do Brasil com a Febraban contribuem para piorar o cenário político. Os presidentes das companhias e o ministro Paulo Guedes devem prestar esclarecimentos na Câmara. O clima de tensão em Brasília reflete mais uma vez na curva de juros. Confira:

  • Janeiro/22: de 6,73% para 6,74%
  • Janeiro/23: de 8,40% para 8,50%
  • Janeiro/25: de 9,37% para 9,55%
  • Janeiro/27: de 9,72% para 9,95%

Freio de mão

Embora o discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, ainda repercuta de forma positiva no mercado, os sinais de que a economia chinesa pode estar desacelerando são uma fonte de preocupação. 

O índice de gerente de compras do setor industrial (PMI, na sigla em inglês) veio abaixo do esperado, o que levou o minério de ferro a ter mais um dia de queda expressiva - comportamento que deve pesar sobre o setor de mineração e siderurgia na B3. 

As ações da Petrobras também pesam. Além das preocupações com a demanda e a queda do barril no mercado internacional, o presidente Jair Bolsonaro voltou a insinuar a possibilidade de interferência na companhia para controlar o preço dos combustíveis.

Após as altas recentes, o dia é negativo em Nova York, puxado principalmente pelas empresas do setor de tecnologia, que foram grandes destaques nos últimos dias.

Sobe e desce do Ibovespa

O principal destaque do dia fica com as ações da MRV. A companhia anunciou um programa de recompra de ações que pode chegar a quase 9% dos papéis atualmente no mercado. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVAR
MRVE3MRV ONR$ 14,024,32%
IRBR3IRB ONR$ 5,382,87%
BRKM5Braskem PNAR$ 64,122,61%
SANB11Santander Brasil unitsR$ 42,262,35%
COGN3Cogna ONR$ 3,332,15%

Com nova queda brusca do minério de ferro e sinalização de desaceleração da economia chinesa, as ações das siderúrgicas e mineradoras dominam a parte de baixo da tabela. Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEVALORVAR
CSNA3CSN ONR$ 35,11-4,31%
WEGE3Weg ONR$ 35,41-3,46%
BIDI11Banco Inter unitR$ 67,87-3,40%
BRAP4Bradespar PNR$ 62,47-2,50%
HGTX3Cia Hering ONR$ 37,20-2,69%
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

sem escassez

Fábrica da Tesla em Xangai deve terminar setembro com 300 mil carros produzidos em 2021

Marca será atingida mesmo em meio a uma escassez global de semicondutores, disseram duas fontes da montadora à Reuters

Fim da pandemia

CEO da Pfizer prevê que voltaremos à vida normal dentro de um ano, mesmo com novas variantes do coronavírus

Albert Bourla acredita que vacinação contra a covid-19 se tornarão anuais, para cobrir novas variantes, e que vacinas durarão um ano

ainda não acabou

Controladores da Alliar (AALR3) contratam XP para vender o negócio, diz jornal

Empresa de diagnósticos foi alvo, recentemente, de disputa pelo controle pela Rede D’Or e fundos ligados ao empresário Nelson Tanure

Mais recursos

Democratas aprovam pacote de US$ 3,5 tri no Comitê de Orçamento da Câmara dos EUA

Recursos serão destinados à rede de segurança social e programas relacionados a mudanças climáticas. Obtenção de quase unanimidade para aprovação no Congresso é desafio

Clube do livro

“Era para termos entrado no Primeiro Mundo há 30 anos”, escreve Gustavo Franco em seu novo livro “Lições Amargas”; leia a resenha completa

O ex-presidente do Banco Central tece críticas ao Brasil e sua estagnação prolongada e apresenta uma “história provisória da atualidade”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies