2021-11-19T17:36:14-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
A semana em cripto

Bitcoin (BTC) amarga perdas na semana e faz companhia à bolsa — mas outras 5 criptos sobem até 53%

A regulamentação dos Estados Unidos superou o otimismo com a atualização do bitcoin, mas outras moedas sobreviveram à sangria da semana

19 de novembro de 2021
13:03 - atualizado às 17:36
A briga entre a atualização do taproot e a regulamentação dos EUA segurou o mercado esta semana - Imagem: Shutterstock

O investidor brasileiro já amarga fortes perdas no Ibovespa neste ano. Só na última semana, o índice recuou quase 2%, e é difícil encontrar guarda-chuva para esta tempestade.

Uma opção é o mercado de criptomoedas, mas a água chegou ao bitcoin (BTC) e ao mundo cripto — e os últimos 7 dias são de amargar. No mês, entretanto, a queda é atenuada e algumas moedas conseguem registrar alta até pouco mais da metade de novembro:

#CriptomoedaTickerPreço24h %7d %30d%
1BitcoinBTCUS$ 57,511,38-3,33%-9,96%-5,76%
2EthereumETHUS$ 4,185,04-0,10%-9,01%-1,8%
3Binance CoinBNBUS$ 571,620,88%-7,16%9,56%
4TetherUSDTUS$ 0,99990-0,06%-0,05%0,00%
5SolanaSOLUS$ 206,990,37%-9,41%3,74%
6CardanoADAUS$ 1,862,25%-7,53%-5,13%
7XRPXRPUS$ 1,060-2,02%-9,33%-3,21%
8PolkadotDOTUS$ 40,760,97%-10,61%-3,84%
9USD CoinUSDCUS$ 0,99890-0,13%0,01%0,00%
10DogecoinDOGEUS$ 0,23060,47%-9,43%-17%
Fonte: Coin Market Cap
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Baixou a lei nos EUA

O avanço regulatório no setor de criptoativos, encabeçado especialmente pelos Estados Unidos, assusta os investidores desde o início da semana.

Com os debates tomando espaço no Congresso americano e o anúncio de que pouco mais da metade do pacote de US$ 1 trilhão do presidente americano, Joe Biden, seria pago com recursos de impostos sobre criptoativos, os investidores temem que a regulamentação limite o uso de criptomoedas nos EUA.

Black Friday das criptomoedas?

Entretanto, alguns setores do mercado estão chamando o momento de “black friday” das criptomoedas. Isso porque as perspectivas são muito positivas, de acordo com dados internos da rede (blockchain) do bitcoin (BTC).

A entrada de novos endereços (carteiras digitais, ou wallets) indica que existe um aumento de popularidade das criptomoedas. Além disso, a realização de lucros é um movimento natural do mercado, lembrando que o bitcoin atingiu as máximas históricas há pouco mais de um mês.

As perspectivas para o final do ano seguem positivas, com os dados apontando que o bitcoin pode sim chegar a US$ 100 mil até o final do ano, como comentam os analistas do mercado.

Atualização do bitcoin: no aquecimento

Taproot, a atualização que irá aumentar a competitividade do bitcoin, gerou grandes expectativas no mercado. 

Entre outras coisas, o Taproot melhora a experiência de usar bitcoin no dia a dia, como agilidade e taxas mais baixas. Essa atualização visa a solucionar o trilema das criptomoedas: crescimento de rede (escalabilidade), segurança e descentralização.

Muito além do bitcoin

Vale destacar ainda que o mercado de altcoins, as criptomoedas alternativas ao bitcoin, tem sido um bom refúgio para quem pretende manter alguma posição em ativos digitais.

Projetos como Solana (SOL) e Polkadot (DOT) têm animado os investidores por serem boas alternativas ao ethereum (ETH), e desenvolverem projetos de segunda camada (layer 2). Em outras palavras, essas criptomoedas criam ecossistemas integrados que permitem a criação de aplicativos descentralizados.

Além de mais baratas, esses projetos costumam ter variações — positivas e negativas — acima do bitcoin. Veja alguns deles que se salvaram nesta semana: 

#CriptomoedaTickerPreço24h %7d %30d%
12AvalancheAVAXUS$ 110,059,77%32,70%71,4%
16Crypto.com CoinCROUS$ 0,5322,37%53,87%153,1%
28DecentralandMANAUS$ 4,049,89%26,69%40,1%
48The SandboxSANDUS$ 4,356,65%66,66%172,9%
58Enjin CoinENJUS$ 3,4913,73%15,64%36,6%
Fonte: Coin Market Cap

A maioria desses projetos está ligada ao desenvolvimento de protocolos relacionados ao metaverso, ou web 3.0. Os analistas recomendam cautela antes de investir nessas criptomoedas, justamente porque há uma alta volatilidade nesse mercado. 

Entretanto, é inegável o otimismo em relação a esse tipo de ativo. 

  • Avalanche: A AVAX pretende ser uma blockchain com gas fees mais baratas e que busca resolver o trilema das criptomoedas: escalabilidade, segurança e descentralização. A rede da Avalanche é composta por três blockchains separadas: X-Chain, C-Chain e P-Chain. Cada uma delas busca resolver um dos três problemas;
  • Crypto.com Coin: O token nativo da exchange de criptomoedas Crypto.com, que recentemente se lançou no Brasil e anunciou um acordo de US$ 700 milhões com a AEG, proprietária e operadora do estádio Staples Center em Los Angeles, para troca do nome para “Crypto.com Arena”, o qual deverá permanecer pelos próximos 20 anos;
  • Decentraland: Essa é uma plataforma mais focada na construção do metaverso e permite que desenvolvedores criem ambientes de desenvolvimento para novos aplicativos. Assim como os materiais que compõem um prédio são testados antes de levantar um edifício, esses ambientes permitem o teste de estresse de um novo aplicativo, simulação de ataques hackers etc. de forma comunitária e descentralizada;
  • The Sandbox: Essa blockchain permite a criação de espaços dentro da internet, iguais a terrenos no mundo real, que podem ser comprados ou negociados. Sim, grandes empresas como Tesla, do bilionário Elon Musk, já garantiram terrenos no Sandbox;
  • Enjin Coin: Essa blockchain é mais voltada para o desenvolvimento de games, e compete diretamente com a Decentraland na construção de ambientes de teste para novos aplicativos, mas focado no mundo dos jogos. Essa blockchain foi a escolhida pela Microsoft para iniciar seu próprio projeto de metaverso e tem grande potencial de valorização, de acordo com analistas do mercado.

ETFs de bitcoin e criptomoedas na B3

Você pode clicar aqui para saber mais sobre cada um dos ETFs da bolsa brasileira. Confira o preço dos principais ativos negociados na B3 (por volta das 12h):

TickerGestoraPreçoVariação
HASH11HashdexR$ 59,29-1,27%
ETHE11HashdexR$ 69,902,79%
BITH11HashdexR$ 77,000,26%
QBTC11QR CapitalR$ 20,36-0,49%
QETH11QR CapitalR$ 17,194,12%
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Sinal amarelo

Marfrig (MRFG3) confirma participação em oferta da BRF (BRFS3), mas não poderá assumir o controle da empresa; entenda

Segundo um comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários hoje, as compras da Marfrig estarão limitadas a sua participação acionária atual

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa no azul apesar da volatilidade, bitcoin no vermelho e imbróglios com FII e Oi: o que marcou o mercado nesta sexta

Numa semana marcada pela escalada das tensões entre Rússia e Ucrânia, decisão de juros nos Estados Unidos e um discurso mais hawkish (duro contra a inflação) por parte do presidente do banco central americano, Jerome Powell, o Ibovespa conseguiu, mais uma vez, acumular alta. E as bolsas americanas – pasme – também. A sexta-feira (28) […]

DESINVESTIMENTOS

Em negócio bilionário, Petrobras (PETR4) vende ativos na Bacia Potiguar para subsidiária da 3R Petroleum (RRRP3); saiba quanto entrou nos cofres da estatal

A bola da vez é um conjunto de 22 concessões de campos de produção terrestre e de águas rasas, juntamente à sua infraestrutura de processamento, refino, logística, armazenamento, transporte e escoamento

SACO DE PANCADAS PRESIDENCIAL

Petrobras (PETR4) recua quase 4% após críticas de Lula; petista condenou pagamento de dividendos e política de preços da estatal

Embalados pela alta do petróleo, os papéis operavam em alta mais cedo, mas, após a nova rajada de críticas, passaram a registrar uma queda brusca

Fechamento da semana

Ibovespa tem dia de realização de lucros e fecha em queda, mas acumula alta de 2,72% na semana; dólar fecha em R$ 5,39

Semana foi marcada pela volatilidade nas bolsas internacionais, mas estrangeiro continuou buscando ações brasileiras