Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-11-08T16:02:11-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Conheça sua cripto

Quem é Avalanche (AVAX), a criptomoeda que subiu mais de 40% em uma semana?

A AVAX pretende ser uma blockchain com gas fees mais baratas e que busca resolver o trilema das criptos: escalabilidade, segurança e descentralização

8 de novembro de 2021
16:02
logotipo da criptomoeda avalanche acax
Adeus Dogecoin (DOGE): a décima maior moeda do mercado agora se chama Avalanche (AVAX) - Imagem: Divulgação

O bitcoin (BTC) volta a rondar as máximas históricas no rali do final de ano, o que torna o preço da maior criptomoeda do mundo em valor de mercado menos atrativo para os investidores em busca de valorizações exponenciais. Hoje, esse papel cabe às moedas alternativas, as chamadas altcoins.

Essas criptomoedas têm um potencial de alta maior, apesar de também carregarem riscos mais elevados por envolverem  projetos novos. Entretanto, com cautela e uma carteira equilibrada, os especialistas dizem que é possível surfar uma onda boa. 

E quem está na crista da onda desta vez é a Avalanche (AVAX), uma blockchain (rede) que nasceu para competir com o ethereum (ETH) como plataforma de desenvolvimento de projetos.

Por volta das 13h desta segunda-feira (08), a Avalanche avançava 5,99%, aos US$ 91,90 (R$ 511,11). Nos últimos sete dias, a criptomoeda “deslancha” com uma alta de  40,53%.

O que faz a Avalanche (AVAX)

Diferentemente de outras blockchains como a Polkadot (DOT) e a Solana (SOL), a Avalanche é o que se chama de resolução de primeira camada (layer one ou 1L, em inglês), ou seja, os projetos são desenvolvidos no ecossistema da Avalanche

DOT e SOL são protocolos criados dentro da blockchain do ethereum. Dessa forma, as taxas de transação (gas fees) e velocidade da rede estão atreladas ao ecossistema do ether.

A AVAX pretende ser uma blockchain com gas fees mais baratas e que busca resolver o trilema das criptomoedas: escalabilidade, segurança e descentralização

A rede da Avalanche é composta por três blockchains separadas: X-Chain, C-Chain e P-Chain. Cada uma delas busca resolver um dos três problemas. 

Por que ganhou destaque

Além da procura por moedas alternativas, os programadores estão em busca de redes fora da plataforma do ethereum. Protocolos como SushiSwap (SUSHI) e TrueUSD (TUSD) já se integraram à blockchain da avalanche em 2020, quando a criptomoeda foi lançada. 

O desenvolvimento de aplicativos descentralizados (Dapps) relacionados a finanças descentralizadas (DeFi) ganharam mercados neste ano.

De acordo com o portal DeFi Pulse, em 2021 o mercado de DeFis cresceu 271,29% e alcançou o valor de mercado de US$ 105,69 bilhões. 

Para Mayra Siqueira, gerente geral da Binance no Brasil, a forte alta não é de hoje. Para um projeto de apenas 14 meses, a Avalanche já briga para ganhar um espaço entre as dez maiores criptomoedas do mundo. 

“Analisando as notícias recentes, vemos que para além dos aspectos técnicos, como altíssima velocidade de transação, compatibilidade com mais de 200 projetos, a Avalanche conquistou escalabilidade fazendo importantes parcerias. Além disso, atraiu a atenção dos investidores institucionais, arrecadando US$ 230 milhões em uma rodada fechada de tokens", afirma.

Não deixe de conferir o nosso último Papo Cripto, onde eu converso sobre os principais temas que movimentam os mercados. No programa desta semana, nós conversamos sobre os ETFs dos Estados Unidos e da bolsa brasileira — e qual o melhor deles.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies