Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-27T17:47:24-03:00
Beatriz Azevedo Pinto
POSSÍVEL RECUPERAÇÃO?

‘Game over’ para o Magalu (MGLU3)? Queda brutal faz ação ficar entre as piores do ano, mas analista enxerga alta de quase 160% no longo prazo; entenda

Depois de levar um tombo feio neste ano, papéis do Magazine Luiza (MGLU3) têm potencial de se recuperar a partir de 2022 e chances de entregar lucros para investidores

27 de dezembro de 2021
16:34 - atualizado às 17:47
Fachada de loja do Magazine Luiza (MGLU3), um dos grandes players de varejo da bolsa, junto com Via (VIIA3) e Americanas (AMER3)
Imagem: Shutterstock

Com queda de quase 74% no ano, o Magazine Luiza (MGLU3) aparece entre as líderes de  um ranking nada honroso: o de piores ações de 2021. A varejista registra a maior queda do Ibovespa  - ao lado de Via (VIIA3) e Americanas (AMER3). 

Tamanhas são as perdas que, recentemente, um investidor insatisfeito com o desempenho dos papéis enviou um e-mail um tanto incisivo para nós aqui do Seu Dinheiro. 

Nele, o leitor chegou a dizer que o ativo já pode até “ser trocado por rolos de papel higiênico”. Considerando o preço de um pacote com 12 rolos (cerca de R$ 10) e o atual preço da ação (por volta de R$ 7), a comparação pode até parecer fazer sentido. 

ATENÇÃO: liberamos de graça o nome das duas criptomoedas mais promissoras para quem quer ter a chance de ficar rico em 2022, basta clicar aqui para descobrir

O papel higiênico sem dúvida tem sua utilidade. Mas a relação com MGLU3 não é justa. Afinal, os papéis da varejista ainda podem trazer bons frutos para os investidores pacientes.

De acordo com o trader e head de educação da Vitreo, Rogério Araújo, a queda representa uma oportunidade. Para ele, os papéis podem disparar nos próximos dois anos, veja a análise completa no vídeo abaixo:

Na visão de Fernando Ferrer, analista da Empiricus, o potencial de alta chega a quase 160%, com o preço-alvo estabelecido em R$ 18, ante aos R$ 6,50 atuais. 

Por que MGLU3 ainda pode subir quase 160% no longo prazo?

Antes de explorar os motivos que podem sustentar a alta dos papéis no longo prazo, é preciso lembrar que apesar da possível alta, ainda trata-se de um investimento de risco. 

O cenário macroeconômico, as eleições de 2022, alta dos juros, forte competição internacional e o alto índice de desemprego são alguns dos fatores que podem influenciar negativamente os ativos do Magalu. Por isso, o investidor que escolher se expor deve se limitar a uma pequena parte do patrimônio. 

LEIA TAMBÉM: comunidade de investimentos Seu Dinheiro presenteia membros com assinatura gratuita da carteira Crypto Legacy da Empiricus, clique aqui para receber a sua

Dito isso, vamos ao que interessa: a possível alta. A queda brutal vista durante 2021 se deu por alguns motivos, são eles: 

  • Inflação e juros altos que corroem o poder de compra do cliente; 
  • Câmbio depreciado, que aumenta o custo de produção de bens duráveis já que possuem peças comercializadas em dólar; 
  • Base de comparação forte em relação ao ano passado; 
  • Alto índice de desemprego. 

Não é possível estimar com certeza quando esses fatores vão deixar de assombrar a companhia. Mas, para Ferrer, com as diversas aquisições realizadas recentemente, a empresa conseguiu reforçar a posição em um setor muito promissor para os próximos anos: o e-commerce. 

O Magalu montou um ecossistema extenso e se tornou um player relevante de cosméticos (Época), esportes (Netshoes), games e etc. E tem mais: a empresa segue crescendo quando o assunto é logística por meio da inauguração de novos Centros de Distribuição. 

A companhia detém a agência Magalu, que funciona basicamente como um ‘correio particular’ e permite que vendedores integrados ao marketplace da empresa despachem seus produtos em 280 lojas espalhadas pelo país. O plano é levar a ideia a todos os 1,4 mil pontos físicos da varejista, garantindo entregas mais rápidas e baratas.  

No final do terceiro trimestre de 2021, quase 60% dos produtos próprios do Magalu eram entregues em menos de um dia. No marketplace, onde a logística é bem mais desafiadora, a entrega em menos de 48 horas já chega a uma porcentagem de 28%. 

E, mesmo com as condições desfavoráveis, o foco no desenvolvimento online permitiu que o volume de vendas no canal atingisse R$ 10 bilhões no último trimestre, volume três vezes maior do que o período que antecede a pandemia. 

Há também iniciativas como o Magalu Play, que auxilia o vendedor e o cliente na hora de realizar transações. E, na análise do volume de vendas totais (GMV), a plataforma tem ajudado vendedores mais antigos a crescer de forma saudável durante os anos.

Para ter uma ideia, a empresa multiplicou o GMV de vendedores da safra de 2017 em 13 vezes, ao longo de 5 anos. De acordo com os analistas da Empiricus Richard Camargo e Ruy Hungria, isso é bom para o Magalu porque aumenta a diversidade de produtos disponíveis em seu marketplace.

“Essas características fortalecem a companhia e dificultam a vida dos concorrentes”, destaca Ferrer. O analista é claro ao afirmar que trata-se de um dos maiores players do e-commerce no Brasil, que deve se beneficiar do desenvolvimento desse segmento nos próximos anos.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Sinal amarelo

Marfrig (MRFG3) confirma participação em oferta da BRF (BRFS3), mas não poderá assumir o controle da empresa; entenda

Segundo um comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários hoje, as compras da Marfrig estarão limitadas a sua participação acionária atual

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa no azul apesar da volatilidade, bitcoin no vermelho e imbróglios com FII e Oi: o que marcou o mercado nesta sexta

Numa semana marcada pela escalada das tensões entre Rússia e Ucrânia, decisão de juros nos Estados Unidos e um discurso mais hawkish (duro contra a inflação) por parte do presidente do banco central americano, Jerome Powell, o Ibovespa conseguiu, mais uma vez, acumular alta. E as bolsas americanas – pasme – também. A sexta-feira (28) […]

DESINVESTIMENTOS

Em negócio bilionário, Petrobras (PETR4) vende ativos na Bacia Potiguar para subsidiária da 3R Petroleum (RRRP3); saiba quanto entrou nos cofres da estatal

A bola da vez é um conjunto de 22 concessões de campos de produção terrestre e de águas rasas, juntamente à sua infraestrutura de processamento, refino, logística, armazenamento, transporte e escoamento

SACO DE PANCADAS PRESIDENCIAL

Petrobras (PETR4) recua quase 4% após críticas de Lula; petista condenou pagamento de dividendos e política de preços da estatal

Embalados pela alta do petróleo, os papéis operavam em alta mais cedo, mas, após a nova rajada de críticas, passaram a registrar uma queda brusca

Fechamento da semana

Ibovespa tem dia de realização de lucros e fecha em queda, mas acumula alta de 2,72% na semana; dólar fecha em R$ 5,39

Semana foi marcada pela volatilidade nas bolsas internacionais, mas estrangeiro continuou buscando ações brasileiras

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies