Menu
2020-12-11T17:15:04-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
acordo de leniência

Justiça bloqueia mais de R$ 528 milhões em bens de empresas da J&F

MPRJ diz que companhias teriam se beneficiado de esquema ilícito de concessão de incentivos fiscais pelo Estado do Rio

11 de dezembro de 2020
14:38 - atualizado às 17:15
j&f
Imagem: Divulgação

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) obteve na quinta-feira (11) na Justiça uma decisão que bloqueia mais de R$ 528 milhões em bens de empresas ligadas ao grupo J&F, holding dos irmãos Wesley e Joesley Batista.

A medida indisponibilizou R$ 210,7 milhões da Seara, R$ 137,5 milhões da Vigor, R$ 137,5 milhões da Dan Vigor e R$ 43,2 milhões da JBS (JBSS3). Segundo o MPRJ, as companhias teriam se beneficiado de um esquema de concessão de incentivos fiscais ilícitos, concedidos pelo Estado do Rio desde 2014.

Procurada pela reportagem, a J&F não quis comentar a decisão. Os fatos foram revelados por executivos da holding no âmbito do acordo de leniência firmado com o Ministério Público Federal (MPF), em 2017.

O caso

De acordo com MPRJ, as empresas da J&F foram indevidamente enquadradas em programas de fomento estadual, aproveitando vantagens fiscais que “causaram graves prejuízos ao erário”.

Em troca, a holding efetuou, em 2014, doação financeira vultosa para a campanha de aliados políticos do ex-governador Sérgio Cabral, viabilizando a eleição de seu sucessor para o governo do Estado, Luiz Fernando Pezão, assim como outras candidaturas do grupo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Mais uma opção

Empresa protocola na Anvisa pedido para uso emergencial da Sputnik V

Neste domingo, Anvisa se reunirá para tratar de pedidos para uso de vacinas CoronaVac e a da AstraZeneca/Oxford

Seguro obrigatório

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela Caixa

Banco agora é o responsável pela gestão dos recursos do seguro e pelo pagamento das indenizações. A medida começa a valer a partir desta segunda-feira

Sinal verde

Bolsonaro não deve mais barrar a Huawei no leilão do 5G no Brasil

Segundo fontes do Palácio do Planalto e do setor de telecomunicações, o banimento da empresa chinesa provocaria um custo bilionário com a troca dos equipamentos

Impasse

Guedes monta operação ‘apara arestas’ para manter Brandão à frente do Banco do Brasil

Por enquanto, o presidente do BB está no “limbo” na avaliação de funcionários do próprio banco, sem uma manifestação pública do presidente e de Guedes

IPO

Espaçolaser pode arrecadar até R$ 3 bilhões em estreia na B3

Maior rede de clínicas de depilação do País lançou ontem sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies