Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-10-23T18:35:34-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
BILIONÁRIO NA ÁREA

Beto Sicupira, sócio de Lemann, entra para o mundo da infraestrutura investindo na Light

Convidado por Ronaldo Cezar Coelho, sócio da 3G Capital alcança participação de 9,9% no capital social da distribuidora de energia

23 de outubro de 2020
8:05 - atualizado às 18:35
Beto Sicupira recebe homenagem no Senado Federal em 2015
Beto Sicupira recebe homenagem no Senado Federal em 2015 - Imagem: Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

A Light ganhou um acionista de peso. Beto Sicupira, sócio de Jorge Paulo Lemann na 3G Capital, passou a deter uma participação relevante no capital social da distribuidora de energia.

A companhia comunicou na quinta-feira (22) à noite que o empresário que também controla gigantes como a Kraft Heinz e Burger King, além de ser um dos principais investidores da AB Inbev, passou a deter 15,2 milhões de suas ações ordinárias, o equivalente a 5% de seu capital social.

Além disso, por meio de veículos financeiros, ele possui 14,9 milhões de ações ordinárias. Com isto, a fatia dele é equivalente a 9,90% do capital social.

A participação de Sicupira na Light estava sendo ventilada no mercado nos últimos dias. Notícias apontavam que ele adquiriu uma fatia de 5% das ações que pertenciam a Ronaldo Cezar Coelho na companhia elétrica, seu amigo de longa data.

O irmão do ex-árbitro de futebol Arnaldo Cezar Coelho é sócio da Light através do fundo Samambaia, com uma participação de 20% no capital social, segundo a mais recente versão do formulário de referência, documento que as companhias abertas enviam à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) com diversas informações, incluindo a composição acionária.

Segundo o jornal “O Globo”, Cezar Coelho convidou Sicupira a investir na Light, sua primeira investida no setor de infraestrutura. O sócio da 3G Capital gastou cerca de meio bilhão de reais em ações da distribuidora nas últimas semanas, comprando parte da participação de seu amigo e outra parte diretamente no mercado.

Ainda de acordo com o jornal, Cezar Coelho passou a ter 17,5% das ações da Light. A Cemig permanece sendo o maior acionista, com 22,5%, mas a companhia mineira está preparando a sua saída do bloco de controle. A ideia é que a Light se torne, no futuro, uma empresa de capital pulverizado, sem a figura do acionista controlador.

De acordo com a revista Forbes, o patrimônio de Beto Sicupira é de cerca de US$ 7,7 bilhões.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Acionistas felizes

Sextou com dividendos: Copel (CPLE6) anuncia mais de R$ 1 bilhão em proventos; veja quem tem direito

Os valores aprovados pelo conselho de administração da empresa serão pagos aos acionistas em 30 de novembro

BLINK!

O que rolou nessa semana? Onde aprender Valuation? Vale (VALE3) caindo novamente? Felipe Miranda responde seus seguidores neste BLINK!

A chegada do final de semana é marcada pela sexta-feira e pelo BLINK! Felipe Miranda, estrategista-chefe da Empiricus, respondeu algumas perguntas feitas pelos seus seguidores. Confira

avaliando riscos

‘Papa’ do valuation vê inflação subestimada e diz que alta de preços é seu maior medo

Em evento, o professor da NYU Aswath Damodaran disse que gostaria de ver o banco central norte-americano agindo mais do que minimizando a alta de preços

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O Ibovespa em queda livre e outros destaques desta sexta

Com a queda de 2,07% desta sexta-feira, aos 111.439 pontos, o Ibovespa emplacou o seu quarto pregão seguido de baixa e, agora, acumula um retorno negativo de mais de 6% em 2021. É um desempenho decepcionante para um índice que começou o ano renovando máximas e atingiu o seu nível recorde há apenas três meses; […]

Rumo ao topo

Após compra da Extrafarma, veja as armas da Pague Menos (PGMN3) na luta pela liderança do varejo farmacêutico

Além dos planos de inaugurar 200 lojas entre 2020 e 2021, a empresa quer aumentar a sua fatia nas vendas online e por telefone

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies