Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-27T14:05:09-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Após liquidação extrajudicial

Coronavírus atrapalha pagamento do FGC a investidores da financeira Dacasa

Comunicado a empregados do Bradesco, banco responsável pelo pagamento, diz que pagamentos foram suspensos e que agências deveriam aguardar novas orientações

24 de março de 2020
20:13 - atualizado às 14:05
Reais
Imagem: shutterstock

O ressarcimento do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) aos investidores das Letras de Câmbio da financeira Dacasa, que entrou em liquidação extrajudicial há pouco mais de um mês, deveria ter começado nesta terça-feira (24). O banco Bradesco foi o designado para fazer os pagamentos.

No entanto, apesar de alguns relatos nas redes sociais de investidores que conseguiram efetuar o saque normalmente, um leitor do Seu Dinheiro disse não ter conseguido sacar o valor a que tinha direito.

O motivo: os pagamentos teriam sido suspensos por conta da pandemia de coronavírus. Um comunicado aos funcionários do Bradesco dava conta de que a suspensão era por prazo indeterminado e que todas as agências do banco deveriam aguardar comunicado do Bradesco Varejo com a previsão de uma nova data.

Fotografia do comunicado a funcionários do Bradesco sobre os pagamentos do FGC aos credores da financeira Dacasa.

Eu entrei em contato com o Bradesco e o FGC por meio das suas respectivas assessorias de imprensa para confirmar a informação e saber se já há novas datas marcadas.

O FGC respondeu que "A informação de suspensão de pagamentos dos créditos da Dacasa Financeira não procede. Os pagamentos seguem conforme comunicado no edital em todas as agências que estão realizando atendimento ao público." (atualizado em 26/03/2020)

Já o Bradesco respondeu, apenas no dia 27/03/2020, que "trata-se de um mal entendido. A operação está disponível na rede de agências do banco que, nesse período, funciona em horário reduzido de atendimento. O cliente pode também ligar para o telefone (11) 3543-7001 para esclarecer dúvidas."

Na página do FGC ainda consta que o prazo designado para os pagamentos ia desta terça, 24 de março, até 27 de julho. Também constam os contatos do fundo para quem tiver dúvidas a respeito, bem como a lista de agências autorizadas a fazer os ressarcimentos e de documentos que precisam ser levados.

O FGC garante investimentos em títulos de renda fixa emitidos por instituições financeiras como CDB, LCI, LCA e LC, além de depósitos em conta-corrente e caderneta de poupança. O fundo fica responsável por ressarcir os investidores/credores em caso de quebra da instituição financeira. O limite de ressarcimento é de R$ 250 mil por CPF, por instituição financeira.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: bolsa deve refletir taxa de juros mais alta em dia de leitura do PIB dos EUA

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

NA DÚVIDA, ADIA

No restabelecimento da presença obrigatória em Brasília, governo fica sem quorum e retira PEC dos Precatórios

Nova tentativa de votação é esperada para hoje, mas o temor de que não haja deputados em quantidade suficiente para a aprovação persiste

Aquele 1%

Com juros em alta, esses títulos de renda fixa te pagam 1% ao mês, com baixíssimo risco e pouco esforço

A rentabilidade dos sonhos do brasileiro está de volta aos investimentos conservadores, e CDBs que pagam 1% ao mês ou mais já estão fáceis de encontrar

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Alta da Selic, bons números da Weg, IPO do Nubank e dividendos da Gerdau: veja o que marcou o mercado hoje

Há cerca de um mês, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou que a autoridade não mudaria o “plano de voo” a cada novo dado da economia brasileira. Mas, veja só, a realidade obrigou a instituição a recalcular a rota: há pouco, o Copom elevou a Selic em 1,50 ponto percentual, ao […]

Referência em SP

Na corrida do setor de saúde, Rede D’Or (RDOR3) garante fôlego com a compra do Hospital Santa Isabel

O ativo está avaliado em R$ 280 milhões. Porém, conforme explica a empresa, seu endividamento líquido será deduzido na conta final da transação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies