Menu
2020-08-29T13:29:36-03:00
Estadão Conteúdo
ISE em reformulação

B3 vai mudar índice de sustentabilidade

Criado há 15 anos, ISE terá metodologia reformulada em meio a crescente interesse por boas práticas ambientais

29 de agosto de 2020
13:29
B3 Bolsa ações
Imagem: Shutterstock

Em meio ao crescente interesse de investidores por companhias que adotem boas práticas ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês), a B3 trabalha na revisão da metodologia do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), que completa 15 anos. A ideia é que, já em 2021, o questionário encaminhado às empresas durante o processo de seleção do indicador passe a ter um foco setorial.

O questionário aplicado hoje faz uma fotografia das práticas de gestão da companhia em sete dimensões: ambiental, econômico-financeira, geral, governança corporativa, social, mudança do clima e natureza do produto.

A reforma terá como referência o modelo usado pela suíça SAMCorporate Sustainability Assessment. Com a mudança, a Bolsa pretende aumentar a atratividade do índice para investidores e companhias, fortalecer o portfólio de produtos e abrir novas frentes de negócios ESG da B3.

A carteira atual do ISE, em vigor até 1.º de janeiro de 2021, reúne 36 ações de 30 companhias, com valor de mercado de R$ 1,64 trilhão e 15 setores representados. São convidadas apenas empresas detentoras das 200 ações com maior liquidez na Bolsa.

Em apresentação do projeto a analistas no mês passado, Gleici Donini, superintendente de sustentabilidade da B3, disse que a Bolsa poderia avançar no processo de revisão do índice para que ele possa ficar alinhado à demanda dos investidores e a uma linguagem de mercado.

Transparência

Do ponto de vista do investidor, a meta é dar transparência à metodologia e apresentar métricas. Na apresentação, Aron Belinky, da ABC Associados, que dá apoio técnico à B3, disse que a reforma inclui produzir informações mais precisas sobre a carteira do ISE e as empresas que a compõem.

Neste contexto, dados que hoje ficam restritos à B3, ao Conselho Deliberativo do ISE e às empresas da carteira passarão a ser compartilhadas com o mercado. É o caso do mapa de riscos ESG, indicadores setoriais e do desempenho das empresas.

Já do lado das empresas, a intenção é ter um questionário simplificado, capturar informação pública e dar um retorno mais complexo e focalizado das práticas em determinados setores. "Hoje o mesmo rol de perguntas é usado para empresas de diferentes setores", disse Gleici, na apresentação a analistas. Procurada pelo Estadão/Broadcast, a B3 preferiu não dar entrevista.

Vale excluída do ISE

No ano passado, as ações da Vale foram excluídas do ISE por causa do rompimento da barragem de Brumadinho. Já a Braskem, que possui passivos ambientais em Alagoas e é uma das patrocinadoras do índice, faz parte do ISE desde sua criação. Além da petroquímica, empresas como BR Distribuidora, Copel, Klabin, MRV e os bancos Santander, Itaú e Bradesco financiam a renovação do indicador.

Na apresentação de 22 de julho, Gleici falou também sobre a reformulação do Índice de Carbono Eficiente (ICO2), que passa a ser composto por ações das companhias participantes do IBrX-100 com inventário de gases do efeito estufa, em lugar do IBrX-50ISE.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Direto na conta

Caixa começa a pagar hoje segunda parcela do auxílio emergencial

Nascidos em janeiro receberão nas contas poupança digitais

ESTRADA DO FUTURO

As ações de tecnologia estão caras ou baratas? Saiba como os analistas fazem as contas

Com o tempo, a análise dessas empresas migrou da abordagem de tradicional para um modelo de probabilidades e grandes números

Pandemia

Número de óbitos por covid-19 passa de 434 mil; casos passam de 15,5 milhões

Mais de 2 mil mortes e 67 mil novos casos foram registrados nas últimas 24 horas

Polui menos

Petrobras bate recorde de vendas de diesel S-10

Impacto ambiental do derivado é menor

Acabou a mamata?

Congresso reage a supersalários da cúpula do governo

Medida beneficia diretamente o presidente Jair Bolsonaro e seu vice, Hamilton Mourão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies