Menu
2020-05-14T11:12:16-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Medida por liquidez

Azul negocia adiar entrega de 59 aeronaves da Embraer por liquidez contra crise

Companhia aérea informou que as aeronaves têm preço de tabela de R$ 24,5 bilhões; adiamento é “importante” para plano de recuperação da empresa, diz CEO

13 de maio de 2020
18:45 - atualizado às 11:12
Avião da azul
Azul - Imagem: Shutterstock

A Azul anunciou nesta quarta-feira (13) a negociação de acordo com a Embraer visando o adiamento da entrega de 59 aeronaves E2s, previstas entre 2020 e 2023, para a partir de 2024.

Em comunicado, a companhia aérea informou que as aeronaves têm preço de tabela de R$ 24,5 bilhões e que o adiamento é relevante para a trajetória de recuperação da empresa.

“Esse acordo com a Embraer para adiar as próximas entregas de aeronaves começando em 2024 é um componente importante do nosso plano de recuperação, o que nos permite criar um caminho com liquidez para percorrer esta crise", disse John Rodgerson, CEO da Azul, no comunicado.

“Com esse suporte, somos capazes de garantir os recursos necessários para otimizar a companhia aérea que seremos no futuro", afirmou o CEO.

Como reação ao coronavírus, a Azul disse que "rapidamente" adotou medidas para preservar o seu negócio.

Entre elas, estão o ajuste da malha, reduzindo em 90% a capacidade no mês de abril comparado com 2019, e a diminuição de custos e despesas com folha de pagamento em mais de 50%.

Em nota, a Embraer diz que alguns clientes solicitaram a revisão do fluxo de entregas de aeronaves para se adaptar à nova realidade e que essas mudanças afetam as entregas projetadas em 2020. Mas, segundo a companhia, não houve nenhum cancelamento.

"A aviação regional tem sido um elemento-chave para manter os serviços essenciais e a malha aérea durante a crise e já é possível observar algumas companhias aéreas retomando gradualmente os voos comerciais usando E-Jets", diz a Embraer.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Ninguém segura

A corrida dos touros: Ibovespa sobe pelo quarto dia e volta aos 93 mil pontos; dólar cai a R$ 5,09

O Ibovespa teve mais um dia de ganhos e chegou ao maior nível desde 6 de março, sustentado pelo otimismo global. O dólar à vista caiu forte, chegando a R$ 5,01 na mínima da sessão

tombo histórico

Abinee reporta queda de 30,3% na produção do setor eletroeletrônico em abril

Essa foi a maior queda verificada na série histórica iniciada no início de 2002, segundo o presidente da entidade, Humberto Barbato

Empresários de comércio e serviços

76% de 400 micro e pequenos empresários esperam queda de faturamento

A pesquisa ouviu empresários dos setores de comércio e serviços. Parcela de 26% dos entrevistados espera recuo de 31% a 50%, enquanto 22% têm expectativa de queda até 30%

Compartilhamento de serviços

Cade nega recurso da Claro e mantém aprovação de operação entre Tim e Telefônica

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) negou recurso apresentado pela Claro contra o aval do órgão a operação de compartilhamento de redes entre a TIM e a Telefônica Brasil

Ajuda financeira

Maia diz ter informação que socorro a Estados e municípios será pago até dia 9

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia afirmou que a primeira parcela do socorro a Estados e municípios deve ser entregue aos entes até a próxima terça-feira, 9

Em meio ao bom humor global

Tesouro capta US$ 3,5 bilhões no exterior com títulos de dívida de 5 e 10 anos

Mais cedo, o Tesouro informou que tinha concedido mandato para a emissão de dois novos papéis

Fundo Nacional de Aviação Civil

Ajuda aérea: setor de aviação terá acesso a empréstimos de fundo, diz relatório de MP

Uma das previsões de relatório da MP de ajuda ao setor aéreo foi liberar o uso dos recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac) para empréstimos ao setor até 31 de dezembro de 2020

Efeito corona

Com prejuízo de R$ 19 bilhões, venda de dias dos namorados deve cair 33% na pandemia

O prejuízo calculado pode ultrapassar R$ 19 bilhões, mesmo com reabertura de parte das atividades em algumas regiões do Estado de SP, diz Fecomercio

em avaliação

Bolsonaro fala em liberar mais parcelas do auxílio emergencial

Bolsonaro também confirmou que Guedes quer retomar a proposta da Carteira Verde e Amarela, que flexibiliza os contratos de trabalho

contra crise

Programa que financia salários bate primeiros R$ 2 bi após 2 meses

Maior demanda ocorreu por parte de empresas de serviços, seguidas do setor de construção, madeira e móveis e, na sequência, saúde, saneamento e educação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements