Menu
2020-01-01T14:51:00-03:00
Follow-on à vista

Acordo de acionistas entre holding da JBS e BNDESPar perde validade

Venda das ações da JBS detidas pelo BNDES na bolsa já estão engatilhadas; banco pretende terminar 2020 sem nenhuma ação do frigorífico

1 de janeiro de 2020
12:41 - atualizado às 14:51
Logo da JBS na parte externa de um prédio
Logo da JBS na parte externa de um prédio - Imagem: Divulgação

O acordo de acionistas da JBS com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) não vale mais. O prazo de vigência do acordo entre J&F Participações S.A., a holding do grupo, e o braço de participações do banco de fomento, o BNDESPar, se encerrou ontem, 31 de dezembro de 2019. Assim, a partir de hoje, 1º de janeiro, não produz mais efeitos, conforme fato relevante da empresa de proteína ao mercado assinado pelo diretor de Relações com Investidores, Guilherme Perboyre Cavalcanti.

  • Oportunidade: Contrate o Ivan Sant’Anna como seu mentor de investimentos. Saiba mais aqui.

Segundo a Coluna do Broadcast, já estão engatilhadas agora em janeiro as reuniões com investidores para a oferta subsequente (follow-on) da JBS para a venda de parte das ações detidas pelo BNDES. O roadshow pode começar dia 13. A precificação da ação, conforme o cronograma preliminar, deve ocorrer no fim do mês.

Na oferta, o banco de fomento venderá metade de sua participação de 21%, em uma operação que deverá somar aproximadamente R$ 8 bilhões. O planejamento é que o banco de fomento termine 2020 sem nenhuma ação da JBS, da família Batista.

Coordenam a oferta o Bradesco BBI (líder), o BTG Pactual, o Bank of America, o Itaú BBA e o UBS. Neste mês, o BNDES deu largada ao seu processo de enxugamento de sua carteira de renda variável, e se desfez das ações detidas na Marfrig, colocando R$ 2 bilhões no caixa.

Há cerca de quinze dias, o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, citou a JBS quando afirmou que não há mais "eventos" que requeiram esclarecimento por parte da instituição quanto à meta de sua gestão de explicar a "caixa-preta" do BNDES, ou seja, a suposta falta de transparência nas operações do banco. No ano passado, a instituição divulgou um erro operacional em um empréstimo com a JBS.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

primeira estimativa

Opep prevê avanço recorde da demanda global por petróleo em 2021

Para 2020, a Opep projetou nesta terça-feira que a demanda mundial deve cair 8,9 milhões de bpd. Há um mês, a expectativa era de queda maior

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Mercados hesitantes

Ibovespa fica instável e dólar vai a R$ 5,44; coronavírus e dados da Europa preocupam

Os mercados globais seguem preocupados com a explosão de novos casos de Covid-19 nos EUA. Esse cenário, somado aos dados decepcionantes da economia da Europa, pressionam o Ibovespa e o dólar

Exile on Wall Street

Ray Dalio hoje na Expert às 19h: não perca de jeito nenhum

Dalio é uma grande referência para mim, como investidor e como empreendedor. Suas ideias em favor da transparência radical, da meritocracia de ideias e seu modo de tratar a Bridgewater e seus stakeholders como uma grande família são uma enorme influência

medida anticrise

Governo amplia prazos para suspensão de contratos e redução de jornada

Redução de jornada e salário pode ser estendida por um mês e a suspensão, por dois meses, segundo diário oficial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements