Menu
2020-07-12T09:58:17-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
nem tudo é sucesso

O projeto de Jeff Bezos que levou seis anos, milhões de dólares — e fracassou

Sem alarde, Amazon lançou em maio deste ano um jogo chamado “Crucible”, que foi retirado para download gratuito poucas semanas após ser disponibilizado

12 de julho de 2020
9:55 - atualizado às 9:58
Jeff Bezos
Jeff Bezos - Imagem: Shutterstock

Você sabia que a Amazon, do bilionário Jeff Bezos, gastou seis anos e milhões de dólares em um projeto, lançado neste ano, que não deu certo? Trata-se de um jogo chamado "Crucible".

Crucible foi disponibilizado como um jogo gratuito na maior plataforma de games do mundo, a Steam, em maio deste ano. Mas em junho a Amazon retirou o jogo das lojas digitais. Ao que tudo indica, o projeto não deu certo de primeira.

Primeiramente, não é à toa que você pode não ter ouvido falar do jogo. Crucible foi lançado em 20 de maio sem alarde.

A Amazon é a empresa do homem mais rico do mundo, dispõe de caixa para grandes ações de promoção, mas a companhia não usou nem mesmo o serviço de streaming focado em vídeo-games, o Twitch (que ela é dona), para promover o projeto.

A empresa também parece não ter comprado anúncios para exibir no YouTube, onde canais sobre vídeo-games são muito populares.

Em um primeiro momento, pouca gente ficou sabendo de Crucible.

É claro que com pouca publicidade um número reduzido de pessoas se aventurou no jogo da empresa do bilionário Jeff Bezos. Segundo a Business Insider, em 21 de maio, dia seguinte ao lançamento, o Crucible tinha cerca de 25 mil jogadores simultâneos no momento de pico.

No dia seguinte, o jogo já havia desaparecido da lista de cem mais jogados do Steam — que compõe cerca de 5 mil jogadores simultâneos. Havia menos do que esse número de jogadores se dedicando ao game dois dias após seu lançamento.

Com o fraco lançamento, o número de jogadores foi caindo semana após semana. Em pouco tempo, poucas centenas de pessoas se dedicavam ao jogo — o que influenciava o comportamento de quem ainda estava com o game.

Com poucos jogadores, quem sobra tem cada vez menos opções de colegas para disputar.

Além disso, Crucible foi lançado inicialmente em três modos diferentes, que dividiram a base de jogadores. A Amazon chegou a cortar dois desses modos, mas já era tarde.

No dia 30 de junho a companhia do homem mais rico do mundo tirou o status do jogo de aberto para download para "beta fechado" — um termo usado para descrever jogos que ainda estão em desenvolvimento.

Quem tinha acesso ao game, continuou a tê-lo — e a empresa segue trabalhando para voltar com o jogo. Por ora, parece que há trabalho a se fazer para tornar Crucible um sucesso. A depender do histórico de paciência de Jeff Bezos, isso não deve ser um problema.

*Com informações da Business Insider

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Resolvendo pendências

STF: Petrobras não precisa se sujeitar à Lei das Licitações

Nos últimos anos, a Suprema Corte tem dado decisões relativas a Petrobras que consideram o cenário de livre competição em que opera a estatal.

Pacote fiscal aguardado

EUA: Senado aprova extensão de aumento de auxílio-desemprego

A emenda prevê a extensão da duração dos benefícios federais a desempregados, mas reduz seu valor semanal, em comparação com o projeto de lei aprovado pela Câmara dos Representantes no sábado passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies