Menu
2020-03-19T11:54:04-03:00
Estadão Conteúdo
Cortando preços

Petrobras reduz preço de gás de cozinha na refinaria em 5%

Estatal também confirmou que a redução nos preços do óleo diesel e da gasolina em 7,5% e 12%

19 de março de 2020
11:54
Petrobras
Imagem: shutterstock

Em comunicado, a Petrobras informou nesta quinta-feira, 19, que o preço do gás liquefeito de cozinha (GLP) cairá 5% na refinaria a partir desta mesma data. A estatal também confirmou que a redução nos preços do óleo diesel e da gasolina em 7,5% e 12%.

No acumulado do ano, a queda dos derivados de petróleo - GLP, diesel e gasolina - é de 7,9%, 29,1% e 30,1%, respectivamente.

De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), segundo reportagem do Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) do dia 17, o GLP estava quase 50% acima da paridade internacional.

A tonelada do GLP era vendida por cerca de R$ 2.250,00 e custa para importação R$ 1.542,31, um sobrepreço de 45,9%. A referência usada pela agência é a do Porto de Suape, em Pernambuco, na semana de 10 a 14 de fevereiro.

No caso do botijão de 13 quilos (gás de cozinha), o preço praticado pelo produtor ou importador é de R$ 29,25, contra R$ 20,05 pela paridade internacional, também uma diferença de 45,9%.

Desse total, 40% se refere à realização da Petrobras, 19% impostos e 41% distribuição e revenda.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Petrobras tem prejuízo de R$ 1,5 bilhão no terceiro trimestre, melhor do que o esperado

A Petrobras registrou prejuízo líquido de R$ 1,5 bilhão no terceiro trimestre, segundo dados divulgados pela empresa nesta quarta-feira (28). No mesmo perído do ano passado, a estatal lucrou R$ 9 bilhões. A cifra do terceiro trimestre é melhor do que o esperado pelo mercado financeiro. Analistas consultados pela Bloomberg estimavam baixa de R$ 4,15 […]

Balanço

Bradesco supera projeções e tem lucro de R$ 5 bilhões no terceiro trimestre

O resultado do segundo maior banco privado brasileiro ainda é 23,1% menor que o do mesmo período de 2019, mas representa um avanço de 29,9% no trimestre

de olho na retomada

Para secretário, inflação não preocupa, é problema concentrado e transitório

Adolfo Sachsida reafirmou que a regra do teto de gastos será respeitada pelo governo

manutenção

Banco Central mantém Selic em 2% ao ano e continua a indicar juros parados no futuro

Apesar de deterioração do ambiente de reformas e alta da inflação no curto prazo, BC ainda não avalia necessidade de alta de juros. Um novo corte, no entanto, é difícil. Enquanto isso, mensagem sobre risco fiscal ganha força, segundo economista

NOS EUA

Queda das bolsas poderia levar Trump a negociar pacote, diz Nancy Pelosi

Presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos voltou a demonstrar otimismo sobre a perspectiva de mais estímulos fiscais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies