2020-11-30T07:46:30-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
follow on

Notre Dame Intermédica anuncia oferta em que Bain Capital venderá até R$ 3,7 bi em participação

Tamanho da operação equivale a 44% do total de ações detidas pela empresa de private equity americana na operadora de saúde

30 de novembro de 2020
7:46
Imagem: reprodução instagram

A Notre Dame Intermédica (GNDI3) divulgou no domingo (29) à noite uma oferta subsequente de ações (follow on) que vai vender uma parcela da participação detida pelo Alkes II, fundo de investimento em participações multiestratégia da empresa de private equity americana Bain Capital, em seu capital social.

Segundo a operadora de saúde verticalizada, a operação consistirá na distribuição secundária (quando o acionista vende participação) de, inicialmente, 40 milhões de ações ordinárias do fundo, com possível lote adicional de até 14 milhões de papéis.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Considerando o preço em que as ações fecharam o pregão de sexta-feira (27), de R$ 69,50, a operação pode movimentar cerca de R$ 3,7 bilhões, caso os dois lotes sejam vendidos. O preço final será fixado após a conclusão do procedimento de coleta de intenções de investimento com investidores (bookbuilding).

Depois de a notícia sobre o follow on ter sido antecipada pela agência de notícias Bloomberg, a Notre Dame Intermédica informou na sexta-feira que analisava a possibilidade de realizar uma oferta, sem dar detalhes.

O processo não deve tomar muito tempo. Segundo o cronograma apresentado pela Notre Dame Intermédica, o preço final será anunciado na terça-feira (1º), com as ações passando a ser negociadas na B3 na quinta-feira (3).

O Itaú BBA, Morgan Stanley, Bradesco BBI, Citi, Santander e XP serão os coordenadores da operação.

Mais uma vez

A quantidade de ações sendo colocada pela Bain Capital equivale a 44% de sua participação na Notre Dame Intermédica.

Segundo o mais recente formulário de referência da operadora, documento que traz informações básicas das companhias de capital aberto, o Alkes II detém 122,8 milhões das ações ordinárias da companhia, o equivalente a 20,1% do capital social, tornando a Bain Capital a maior acionista da empresa.

Não é a primeira vez que a Bain Capital vende sua participação na Notre Dame Intermédica. Em 2018, ela vendeu 75 milhões de ações, e em 2019 ela se desfez de outros 22,7 milhões de papéis da companhia.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro recua com novos temores sobre a covid-19 no mundo e dólar também cai

Os investidores permanecem de olho na votação da PEC dos precatórios na CCJ do Senado, marcada para esta terça-feira (30)

O melhor do Seu Dinheiro

Ômicron de “A” a “Z”, dividendos, balanço da Black Friday e outros destaques

A variante ômicron recebeu este nome para evitar maiores conflitos de linguagem, mas Matheus Spiess vai além da semântica em sua análise

A BOLSA HOJE

Esquenta dos mercados: notícia sobre possível baixa eficácia das vacinas contra ômicron derruba mercados, em dia de discurso de Powell e votação dos precatórios

O investidor local ainda permanece de olho nas falas de Roberto Campos Neto e Paulo Guedes em eventos separados hoje

SÓ NO SAPATINHO

Dividendos: Arezzo (ARZZ3) vai distribuir R$ 60 milhões aos acionistas; veja como participar

Serão R$ 33,78 milhões em JCP e R$ 26,22 milhões em dividendos a serem depositados até 31 de janeiro de 2022

INCERTEZAS NO RADAR

CEO da Moderna levanta dúvidas sobre eficácia de vacinas contra a ômicron e provoca reação negativa nos mercados

Stéphane Bancel disse que cientistas consultados por ele esperam ‘queda significativa’ na eficácia dos imunizantes contra a nova cepa