Menu
2020-01-22T20:10:55-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Sem medo da Disney+

Netflix surpreende e supera a projeção de crescimento da base de assinantes no 4º trimestre

21 de janeiro de 2020
20:11 - atualizado às 20:10
O Irlandês, filme produzido pela Netlfix
A Netflix reportou números fortes no quarto trimestre de 2019, superando a expectativa dos analistas e dando força às ações no after marketImagem: Divulgação Netflix

A Netflix chegou ao quarto trimestre numa posição diferente da habitual. De pioneira nas transmissões via streaming, a companhia agora é uma veterana da indústria — novatas como a Disney+ e a Apple TV+ chegaram com tudo ao mercado, buscando roubar a coroa da empresa.

Mas quem apostava no declínio da velha guarda, se enganou. Assim como Robert de Niro, Al Pacino e Joe Pesci mostraram que os veteranos ainda têm muita lenha para queimar em O Irlandês, a Netflix também deu um sinal de força, afastando a percepção de que poderia entrar em decadência.

Afinal, a empresa reportou a adição de 8,8 milhões de novos assinantes a sua base de clientes entre outubro e dezembro, superando as projeções emitidas ao fim do terceiro trimestre, de acréscimo de 7,6 milhões de novas contas.

O salto veio dos bons resultados internacionais: enquanto nos mercados dos EUA e do Canadá foram adicionados apenas 550 mil usuários — muito em decorrência da forte competição —, as demais regiões do mundo foram responsáveis por 8,25 milhões de novas assinaturas.

A surpresa positiva foi comemorada pelos investidores: por volta de 19h50 (horário de Brasília), as ações da Netflix (NFLX) operavam em alta de 2,13%, a US$ 345,92, no after market dos EUA — uma espécie de prorrogação do pregão regular.

A Netflix também reportou bons números no front financeiro. A receita líquida chegou a US$ 5,46 bilhões no quarto trimestre, um crescimento de 31% na base anual; o lucro líquido aumentou mais de 300% na mesma base de comparação, para US$ 587 milhões.

O lucro operacional também melhorou: foi de US$ 216 milhões nos três últimos meses de 2018 para US$ 459 milhões no quarto trimestre do ano passado — um aumento de 112,5%.

Sucessos de público e de crítica

Em mensagem aos acionistas, a Netflix destaca a popularidade de três filmes lançados pela empresa nos últimos meses: História de um Casamento, O Irlandês e Os Dois Papas.

Além da boa recepção pelos assinantes, a empresa também comemora o sucesso das três obras junto à crítica: O Irlandês foi indicado a 10 Oscars, História de um Casamento recebeu seis indicações e Os Dois Papas concorre a três estatuetas — os dois primeiros disputam o prêmio de melhor filme.

No lado das séries, a Netflix destaca o bom desempenho de The Witcher — é a primeira temporada de maior sucesso da história da empresa. Além disso, seriados como The Crown e Big Mouth também apareceram entre as estrelas do catálogo nos três últimos meses de 2019.

Cenas dos próximos capítulos

E o que esperar da Netflix em 2020? A companhia projeta a adição de 7 milhões de assinantes a sua base no primeiro trimestre desse ano, número abaixo dos 9,6 milhões de novos clientes registrados nos três primeiros meses de 2019 — informação que neutralizou parte do ânimo do mercado.

Em termos de conteúdo, a Netflix aposta no bom desempenho das novas temporadas de Sex Education, Altered Carbon, Narcos: México e Elite.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Conselhos do bilionário

Warren Buffett está otimista com o mercado de ações — e continua em busca de uma grande aquisição

Warren Buffett, um dos homens mais ricos do mundo, divulgou sua carta anual aos acionistas da Berkshire Hathaway, seu conglomerado de investimentos

Impactos no Brasil

Coronavírus faz empresas exportadoras perderem R$ 48 bilhões em valor de mercado

Os temores de que o surto de coronavírus possam afetar a economia global trouxeram impactos às ações de exportadoras de commodities no Brasil

China em foco

BC da China considera mais medidas para aliviar o impacto do coronavírus na economia

A China considera medidas adicionais de flexibilização de políticas para ajudar a aliviar o impacto do novo coronavírus em sua economia, incluindo um ajuste das taxas de depósito de referência, disse Liu Guoqiang, vice-presidente do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês). A China planeja liberar mais liquidez para o sistema financeiro, […]

Recuperação mitológica

Para o Credit Suisse, a Via Varejo é a fênix que renasce das cinzas

O Credit Suisse ainda vê espaço para que as ações ON da Via Varejo (VVAR3) continuem subindo, mesmo após a forte valorização dos últimos meses. Segundo o banco, a reformulação na estratégia e os ganhos de eficiência no e-commerce colocam a companhia à beira de uma virada

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: Cuidado com a ‘perda fixa’

A matéria a respeito da queda da rentabilidade das aplicações mais conservadoras com o novo corte da Selic, jogando-as ao campo da ‘perda fixa’, foi o destaque desta semana no Seu Dinheiro

LIÇÕES DO PAI RICO

Existem quatro tipos de inteligência – e uma delas é a mais importante para ser Dono e Investidor

Uma lição de um curso de fim de semana mudou a minha vida e me ajudou a me preparar para ser dono e investidor – em vez de empregado ou autônomo.

O cliente voltou

EUA retomam importação de carne in natura do Brasil

Até o momento, os americanos vinham comprando apenas carne enlatada do Brasil

Mudou de vez

Grupo Pão de Açúcar conclui migração para o Novo Mercado da B3 e ações PN deixarão de ser negociadas

Empresa anunciou ainda o início da negociação de ADRs na Bolsa de Valores de Nova York

Enfim, a decisão

Azul fecha acordo para a compra da TwoFlex por R$ 123 milhões

Proposta já havia sido comunicada ao mercado em 14 de janeiro deste ano, mas só agora foi definida

Seu Dinheiro na sua noite

Mamãe eu quero, mamãe eu quero dólar…

Quem me acompanha há algum tempo aqui na newsletter já deve me conhecer o suficiente para não se chocar com a revelação que vou fazer a seguir: eu não sou um grande fã de Carnaval. Mas se você curte sair nos blocos que vão invadir as ruas da cidade e fazer outras estripulias nos próximos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements