Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-11-24T17:52:25-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
A BOLSA É PARA TODOS

De outro mundo: funerária quer fazer IPO na B3 em 2021

Com 57 anos, Grupo Cortel planeja abrir o capital na bolsa e utilizar recursos para a aquisição de empresas do setor

24 de novembro de 2020
10:00 - atualizado às 17:52
grupo cortel
Imagem: Divulgação

Uma empresa que oferece produtos e serviços completos "atrelados ao luto" quer abrir capital na bolsa, o que deve ocorrer no início do próximo ano.

O Grupo Cortel pretende ser a primeira desse setor a estrear na B3, que neste ano contou com mais de 20 novatas de capital aberto.

Segundo apurou o jornal "O Estado de S.Paulo", a estimativa é de que a operação chegue a R$ 400 milhões. A empresa pretende listar as ações no Novo Mercado, segmento de listagem de ações da B3 criado para aumentar o padrão de governança corporativa das companhias.

Fundada no Rio Grande do Sul em 1963, a empresa trabalha com cremação (incluindo a de animais de estimação), funerais e serviços auxiliares e faturou quase R$ 84 milhões no ano passado.

Nos primeiros nove meses do ano, o Grupo Cortel teve receita líquida de R$ 76 milhões, acima dos R$ 55 milhões do mesmo período de 2019. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) cresceu 2,2 vezes, na mesma base de comparação, com R$ 38,1 milhões, com a margem indo de 30,6% para 50,3%.

De acordo com o prospecto preliminar, a oferta contará com um grupo de vendedores, incluindo a família do fundador, José Elias Flores, e fundos de investimentos. Dentre eles, está o Brazilian Graveyard, que é dedicado a investir em cemitérios.

Aquisições

A oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) do Grupo Cortel também colocará dinheiro no caixa da companhia, que quer direcionar os recursos para a aquisição de empresas do setor. A XP Investimentos é o único coordenador da operação.

"O foco da companhia está na aquisição de ativos em regiões com baixo atendimento profissional de cemitérios e serviços funerários, em cidades com população acima de 500 mil habitantes e com PIB per capita elevado em relação à média brasileira", detalha o prospecto.

A companhia tem um modelo de negócios verticalizado, atuando em todos os segmentos e serviços do setor. Ela possui dez cemitérios, todos próximos a centros urbanos, cinco crematórios, um crematório de animais, uma casa funerária, mais de 40 salas de velórios, oito capelas cerimoniais e duas capelas históricas. Realiza, por ano, cerca de 4,9 mil sepultamentos e 5,5 mil cremações.

"Com um modelo de negócios eficiente, integrado e bastante verticalizado, a companhia conta com ativos estrategicamente localizados em áreas de maior poder aquisitivo, garantindo maior previsibilidade e recorrência de receita em seus produtos e serviços", afirma trecho do prospecto.

Planos previdenciários

O Grupo Cortel também atua na área previdenciária, contando com três categorias de planos, indo da opção econômica até a premium, para todas as idades.

Em 30 de setembro, a empresa apresentava uma carteira de aproximadamente 17 mil beneficiários e um perfil de demanda estável, apresentado baixa volatilidade mesmo durante as mudanças de ciclo econômico, de acordo com o prospecto.

“Nesta unidade, a companhia não possui a necessidade de amplo emprego de capital, aproveita de uma antecipação de fluxos de caixa, dado que os recebimentos ocorrem significativamente antes dos desembolsos”, diz trecho do documento.

* Com informações do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Petrobras privatizada vira possibilidade, Itaú revisa projeções para o Brasil e outros destaques

A proximidade do ano eleitoral não aprofunda apenas as discussões sobre o aumento de gastos do governo com medidas assistencialistas, como o Auxílio Brasil e o auxílio aos caminhoneiros, confirmados na semana passada após uma manobra no teto de gastos. Com outubro engatando a reta final, restam poucas folhas no calendário de 2021 e oportunidades […]

privatização no radar

Petrobras (PETR4) pede que governo explique estudo para venda de ações; papéis dispararam mais de 6% com rumores sobre privatização

Mais cedo, Bolsonaro reafirmou que a privatização “entrou no radar” do governo, mas destacou que o processo é uma “complicação enorme” e não deve sair tão cedo

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras na mira da privatização ajuda Ibovespa a recuperar parte das perdas recentes e bolsa sobe 2%; dólar cai a R$ 5,56

Os investidores começam a semana ainda digerindo a confirmação do rompimento do teto de gastos, mas como a situação deixou de ser especulativa, abriu espaço para uma recuperação puxada pela Petrobras

FINANCIAL PAPERS

Polêmica com vazamentos não afeta balanço do Facebook (FBOK34) e ações avançam em NY

Mais cedo, o noticiário sobre a empresa era dominado por notícias menos favoráveis com a divulgação dos “The Facebook Papers”

Vídeo

All time high do Bitcoin: como fica o mercado de criptos com a principal moeda em alta?

Analista de criptomercado comenta sobre a situação atual desse cenário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies