Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-12-10T19:00:23-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
OTIMISMO

CSN está mais otimista para 2020 e 2021 e ações disparam

Siderúrgica eleva projeções para o Ebitda deste e do próximo ano e reduz estimativas para alavancagem financeira

10 de dezembro de 2020
12:49 - atualizado às 19:00
csn
Imagem: Shuttertstock

A CSN (CSNA3) melhorou suas projeções para o desempenho operacional e financeiro em 2020, o que agradou, e muito, os investidores. As ações fecharam em alta de 10,50%, a R$ 28,53, maior alta entre as ações que compõem o Ibovespa.

A siderúrgica divulgou na manhã desta quinta-feira (10) que espera fechar este ano com um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de R$ 11,2 bilhões. A projeção está acima do que a empresa estimava anteriormente, de fechar o ano com Ebitda consolidado de R$ 9,7 bilhões.

A elevação ocorreu junto com o reajuste positivo dos Ebitdas de suas duas principais áreas de negócios. O lucro estimado para o segmento de mineração passou de R$ 7,3 bilhões para R$ 7,6 bilhões, enquanto para a área de siderurgia a projeção foi de R$ 1,6 bilhão a R$ 2,3 bilhões.

As vendas de aço devem encerrar 2020 em 4,7 mil toneladas e 5,1 mil toneladas em 2021. A projeção para o volume de produção e compras de minérios de terceiros neste ano é de 33 milhões de toneladas. Para 2021, as estimativas vão de 38 a 40 milhões de toneladas.

Endividamento

A expectativa de melhora do desempenho operacional motivou a empresa a reestimar as expectativas para a alavancagem financeira, a relação entre a dívida líquida e o Ebitda e que mostra quanto tempo a empresa levaria para pagar a sua dívida utilizando a geração de caixa.

Para 2020, a CSN espera atingir uma relação abaixo de 2,50 vezes, inferior às 2,99 vezes esperados anteriormente. O mesmo movimento foi visto na estimativa para 2021, que caiu de 2,50 vezes para um patamar de 2,00 vezes, ou até menos.

A companhia espera fechar 2021 com uma dívida líquida de R$ 20 bilhões, abaixo dos R$ 23 bilhões aguardados inicialmente. Ela não divulgou uma meta para 2020. No acumulado deste ano até 30 de setembro, a dívida líquida somou R$ 30,6 bilhões.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro sobe após a abertura com boas perspectivas para os balanços e dólar avança hoje

No panorama doméstico, o risco fiscal permanece no radar, enquanto a semana conta com importantes balanços

O melhor do Seu Dinheiro

O Tesouro Direto virou tesouro de tolo? O que mexe com os mercados na semana e outros destaques

O investidor devia estar contente no começo deste ano com o que parecia uma grande oportunidade: investir no Tesouro Direto com um retorno garantido de quase 3,5% ao ano mais a variação da inflação. Naquele momento, as aplicações mais conservadoras de renda fixa estavam com rentabilidade real negativa e o Banco Central indicava que os […]

SEGREDOS DA BOLSA

Esquenta dos mercados: risco fiscal é pano de fundo para semana de Copom, IPCA-15 e balanços domésticos e no exterior

Os próximos dias serão tensos para os investidores, que devem ficar de olho na votação da PEC dos precatórios e medidas do Banco Central contra a inflação

REFORÇANDO O CAIXA

Depois de anunciar emissão de debêntures, 3R Petroleum lança oferta de ações. Entenda o que a empresa pretende fazer com quase R$ 4 bilhões a mais em seu caixa

Empresa de óleo e gás fará ofertas primária e secundária; a previsão é de que o processo de prospecção de investidores interessados se encerre em 4 de novembro

Renda fixa também varia

Terra arrasada no Tesouro Direto: sinônimo de renda fixa, títulos públicos têm perda de até 30% no ano; hora de vender ou de comprar mais?

Tensão nos mercados na última semana jogou juros para cima e preços dos títulos para baixo, mas não é de hoje que o Tesouro Direto sofre com a deterioração fiscal. Entenda o que está acontecendo e o que fazer

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies