Menu
2020-12-12T14:49:36-03:00
Estadão Conteúdo
pandemia

Bradesco mantém sede vazia e testa funcionários

Diante do repique no número de casos da covid-19 no Brasil, a volta está descartada, por enquanto, e a situação tem sido monitorada de perto pelo alto comando da instituição

12 de dezembro de 2020
14:49
Banco Bradesco
Imagem: Estadão Conteúdo / André Dusek

Com 215 mil metros quadrados e acostumada a receber um público diário de 13 mil pessoas, a Cidade de Deus é frequentada hoje por, no máximo, 620 funcionários do Bradesco, que se revezam na ida à sede do banco, em Osasco, por conta da pandemia. São menos de 5% do habitual.

Diante do repique no número de casos da covid-19 no Brasil, a volta está descartada, por enquanto, e a situação tem sido monitorada de perto pelo alto comando da instituição.

"Temos o mínimo necessário", diz a diretora executiva do Bradesco, Glaucimar Peticov, responsável pela área de Recursos Humanos em entrevista ao Estadão/Broadcast.

Nova rodada

Em home office desde o início de março, o Bradesco faz agora uma nova rodada de testes de sorologia para toda a sua base de funcionários e familiares. Ao fim de setembro, o banco contava com um quadro de 95.934 pessoas. A primeira fase de testes aconteceu em maio, auge da pandemia do novo coronavírus no Brasil. Essa teve início no fim de novembro e se arrastou para dezembro.

Com o agravamento do quadro da covid-19 no País, que nem ao menos se livrou da primeira onda, as empresas engavetaram os planos de voltar ao ambiente físico, até segunda ordem. Segundo a diretora-executiva do Bradesco, a segunda rodada de testes não foi estimulada pelo crescimento da taxa de contaminação no País, ou pelo alerta dado em São Paulo, que voltou à fase amarela de quarentena, mas o banco faz questão de saber com precisão qual é o impacto dessa situação sobre a sua população de funcionários.

Os testes de sorologia estão sendo feitos por meio de atendimento drive thru, na rede de laboratórios Fleury, da qual o banco detém uma fatia no capital, por meio da Bradesco Seguros, e em associados por todo o Brasil. "Só voltaremos quando a situação permitir", afirma a executiva, que torce por uma vacina disponível até fevereiro.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Moradia classe A

Pandemia, juros baixos e dólar caro: combo impulsiona o mercado de imóveis de luxo

Uma combinação que prejudicou boa parte das empresas brasileiras acabou beneficiando o segmento imobiliário de alto padrão

fechamento da semana

Brasília impede Ibovespa de decolar, mas saldo da semana ainda é positivo; dólar vai a R$ 5,58

No Brasil, o que garantiu um bom desempenho do Ibovespa foi a alta das commodities e a recuperação econômica de Estados Unidos e China.

em encontro com investidores

Arthur Lira sinaliza que Orçamento será resolvido ‘sem rupturas’

Presidente da Câmara mencionou ainda o posterior encaminhamento da reforma administrativa e ainda o início das discussões sobre a privatização da Eletrobras

Conheça as novatas

A hora da biotecnologia: empresas do setor disparam até 78% após IPOs na Nasdaq

Três estreantes do segmento atraíram a atenção dos investidores e chegaram com tudo à bolsa norte-americana

rearranjo no segmento

Dona da Farm negocia fusão com a Shoulder, de moda feminina

Empresas mantém conversa “em fase preliminar”, em um momento de rearranjo do segmento; Grupo Soma comprou recentemente a NV e a Lauf

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies