Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-01-31T07:45:05-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho nos resultados

Amazon apresenta bons resultados em balanço, ações disparam e empresa volta a valer US$ 1 trilhão

Pela primeira vez, quatro companhias do mesmo mercado sustentam o valor de US$ 1 trilhão, com Alphabet, Microsoft e Apple

31 de janeiro de 2020
7:44 - atualizado às 7:45
Jeff Bezos, fundador da Amazon e o homem mais rco do mundo
O bilionário Jeff Bezos, fundador da Amazon. - Imagem: Shutterstock

A Amazon voltou a pertencer ao seleto clube de empresas avaliadas em mais de US$ 1 trilhão. A varejista americana ultrapassou novamente a marca com a valorização de 12% de suas ações, após o fechamento do pregão.

O movimento foi puxado pelos bons resultados da empresa no relatório financeiro para o quarto trimestre de 2019, divulgado na noite de quinta-feira. O principal destaque ficou com o crescimento de 21% na receita, saltando de US$ 72,3 bilhões para US$ 87,4 bilhões em um ano.

A valorização também deu ao setor de tecnologia uma nova marca: pela primeira vez, quatro companhias desse mercado sustentam o valor de US$ 1 trilhão - além da empresa de Jeff Bezos, Alphabet, Microsoft e Apple também ultrapassaram esse limiar.

Os números da empresa foram impulsionados pelo bom momento do negócio de nuvem, que registrou receita de US$ 9,9 bilhões no trimestre, em alta de 34% com relação ao mesmo período do ano passado.

As vendas nos Estados Unidos, principal mercado da Amazon, também aumentaram: a receita na região cresceu 21,6%, para US$ 53,6 bilhões, ao longo do 4.º trimestre de 2019.

No mundo

Outro fator que animou os investidores foi a redução em 21% do prejuízo que a empresa tem em mercados internacionais - isto é, fora da América do Norte.

As perdas, ao longo de 2019, somaram US$ 1,7 bilhão, contra US$ 2,1 bilhões na temporada anterior. É um índice que mostra que os investimentos da empresa em mercados como Europa, Ásia e América Latina podem dar retorno no futuro.

A empresa anunciou ainda que alcançou a marca de 150 milhões de assinantes do serviço de vantagens Amazon Prime, que inclui benefícios como frete grátis e serviços de streaming. Ao final de 2018, eram 100 milhões de contas ativas.

Aqui no Brasil, o Prime está disponível desde setembro, com mensalidade de R$ 10 ao mês. Segundo a Amazon, o serviço agradou: no relatório financeiro, a empresa disse que o Brasil foi o mercado que teve o crescimento mais rápido de assinantes pagos ao longo de sua história. A varejista, porém, não citou números.

*Com informações do jornal O Estado de S. Paulo e Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

seu dinheiro na sua noite

Ibovespa recupera mais um degrau – e outros destaques do dia

Os monstros que assombravam o mercado financeiro no começo da semana foram ficando mais dóceis e domesticados com o passar dos dias. E isso graças à atuação dos bancos centrais ao redor do mundo. O Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) segue injetando bilhões de dólares na economia para minimizar os impactos […]

RH do governo

Reforma administrativa deslanchou? Confira destaques do texto-base aprovado em comissão da Câmara

A proposta traz alguns pontos polêmicos, como a possibilidade de parcerias entre governo e iniciativa privada para a execução de serviços públicos

fique de olho

Dividendos: Equatorial Pará (EQPA3) define data e Marfrig (MRFG3) altera valor

Além disso, Equatorial Maranhão definiu data do pagamento dos proventos e Banco Modal definiu valores para juros sobre capital próprio; confira

Eletrobras, Correios e mais

Ativos na mesa: nova proposta para precatórios pode incluir ações de estatais em acordos de pagamento

Além das estatais, na lista de ativos que poderiam entrar na negociação estão imóveis, barris de petróleo do pré-sal e concessões de rodovias e ferrovias, por exemplo

fala, vale

Vale (VALE3): a receita para a queda das ações, segundo a própria empresa

Empresa teve de emitir um comunicado em resposta a um ofício da B3 que solicitava justificativas para a oscilação das ações da mineradora entre os dias 6 e 20 de setembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies