Menu
2020-04-11T10:39:27-03:00
Estadão Conteúdo
Na volta da quarentena

Venda de veículos na China cai 48,4% em março

Apesar do declínio, houve uma melhora em relação ao ritmo verificado em fevereiro, quando as vendas caíram 81,7% na comparação anual

11 de abril de 2020
10:39
china
Imagem: Shutterstock

As vendas de automóveis na China caíram 48,4% em março, quando a economia do país começou um movimento de recuperação após o surto de coronavírus, em relação a um ano atrás. As informações são de um grupo setorial.

As vendas de utilitários totalizaram pouco mais de 1 milhão, informou a Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis. As vendas totais de veículos, incluindo caminhões e ônibus, caíram 43,3%, para 1,4 milhão.

Apesar do declínio, houve uma melhora em relação ao ritmo verificado em fevereiro, quando as vendas caíram 81,7% na comparação anual.

Leia também:

As concessionárias de automóveis e outras empresas foram fechadas para combater a tentativa de impedir a propagação do vírus. As vendas de automóveis nos primeiros três meses de 2020 caíram 45,4%, para 2,9 milhões.

O governo chinês começou a reabrir fábricas, restaurantes e lojas em março, depois de declarar vitória sobre o surto. Mas os consumidores ainda não se sentem confiantes para fazer grandes compras, com receios de perda de empregos ou de uma segunda onda de propagação da covid-19. Fonte: Associated Press.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

pandemia

Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h

Resultado ficou atrás apenas do dia 7 de janeiro, quando foram confirmadas 1.524 novos falecimentos

seu dinheiro na sua noite

Tudo caiu – até o forward guidance

Os mercados domésticos ficaram hoje divididos sob a influência de acontecimentos distintos, o que resultou em um comportamento geral incomum: tudo caiu. O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos e fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, animadas pela posse do novo presidente Joe Biden e a nova fornada de estímulos fiscais […]

Análise

Sem o “forward guidance”, Banco Central arranca bola de ferro dos pés

Decisão do BC de abrir mão do compromisso de não mexer com os juros foi acertada, mas a adoção do instrumento mais ajudou ou atrapalhou a economia?

sem "efeito Biden"

Vacinação e risco fiscal derrubam o Ibovespa em dia de festa em NY; dólar também recua

Euforia dos mercados internacionais com o “efeito Biden” foi barrada pelas incertezas domésticas e fez a bolsa brasileira ir na contramão de NY

taxa básica

BC mantém Selic em 2% ao ano, mas retira o ‘forward guidance’

Bolsa pode ter realização de lucros nesta quinta com derrubada de prescrição, diz especialista; decisão de hoje acontece em meio à alta dos preços das commodities e à valorização do dólar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies