Menu
2020-07-30T19:47:31-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
cenário positivo à frente

‘Navio inafundável’: Credit Suisse recomenda compra de ação da Ambev com reinvenção digital e ventos favoráveis

Preço-alvo da ação da companhia foi elevado de R$ 15 para R$ 20. Papéis caem mais de 1,65% no Ibovespa, após abertura positiva

30 de julho de 2020
16:07 - atualizado às 19:47
Lata de cerveja da Skol, da Ambev
Lata de cerveja da Skol, da Ambev - Imagem: Shutterstock

A Ambev, a gigante produtora de bebidas brasileira, mostrou que sabe navegar um período de tempestade como o da covid-19. O bom desempenho operacional do segundo trimestre, apesar da queda de 49,4% do lucro ajustado em relação ao mesmo período de 2019, demonstrou que a companhia é um "navio inafundável".

Esta, pelo menos, é a análise feita pelo Credit Suisse sobre a empresa. O banco elevou a recomendação da ação ordinária da Ambev (ABEV3) de neutra para compra. O preço-alvo do papel foi elevado de R$ 15 para R$ 20.

As ações abriram o pregão em forte alta, avançando mais de 5%, para R$ 15,92, mas no fim da manhã passaram a cair, fechando em queda de 3,96%, a R$ 14,55.

A reinvenção da companhia, com a utilização dos canais de vendas digitais, permitiu à empresa manter os clientes ainda mais próximos após as medidas de distanciamento social.

A Ambev também teve que se adaptar às vendas concentradas em canais off-trade — ou seja, hipermercados, supermercados e minimercados —, onde conseguiu manter os clientes o mais próximo possível em razão de sua representatividade no ambiente.

Isto se deve ao fato de os canais on-trade, que correspondem a bares, restaurantes, cafés, hotéis, terem sido interrompidos pelo fechamento do comércio não essencial.

Além disso, na visão do Credit Suisse, em meio às dificuldades enfrentadas pelos concorrentes, os volumes de cerveja produzidos no Brasil pela Ambev se recuperaram mais rapidamente do que o esperado — com queda de apenas 1,6% no 2º trimestre, na comparação com o mesmo período de 2019.

"Em um curto período de tempo, a companhia se reinventou usando
iniciativas de vendas digitais, mantendo os acionistas próximos e as instalações em pleno funcionamento", diz o relatório, assinado por Marcella Recchia.

O banco também vê que as ações da Ambev atualmente se encontram muito descontadas, com um desempenho inferior em mais de 20% ao do Ibovespa desde o fim de março, o que sustenta uma valorização dos papéis.

O teu futuro é favorável

A analista do banco também avalia que o futuro da Ambev vai sofrer os efeitos de "ventos de cauda" do ambiente competitivo, que hoje se encontra mais favorável à companhia.

Com o impulso da cerveja no Brasil, os volumes consolidados cresceram 5% em junho. O Credit Suisse diz que, segundo suas verificações, os volumes de cerveja em julho foram tão sólidos quanto os do mês passado. A expectativa, assim, é de um segundo semestre mais forte, com volumes de cerveja fechando 2020 em alta de 1,7% — e uma alta de 10% no Ebitda da operação com cervejas.

O Credit Suisse disse também que antecipava uma reação positiva das ações da Ambev seguindo o forte resultado da operação cervejeira no Brasil e o desempenho da receita — a receita líquida caiu 10,4% em relação ao mesmo trimestre de 2019.

Riscos à frente

O atraso potencial nos planos de expansão de capacidade da concorrência e o fato de a empresa se beneficiar da integração vertical com sua fábrica de latas de alumínio, assim como o aparente esgotamento dos fornecedores na América Latina até o fim de 2020, são catalisadores para a Ambev.

Os riscos correspondem a impostos, aumento da concorrência e fusões e aquisições no setor.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

ARMADILHAS FINANCEIRAS

Dois investimentos que parecem uma boa, mas são ‘cilada’

As armadilhas costumam travestir-se de “grandes retornos, com baixo risco”.

Coronavírus

Brasil atinge 100 mil mortos por covid-19; STF decreta luto de 3 dias

Enquanto isso, Bolsonaro destaca 2 milhões de recuperados

Balanço

Lucro da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, sobe 87% no 2º trimestre

Recuperação do mercado de ações teve bons reflexos no balanço da companhia do megainvestidor Warren Buffett, mas no ano a empresa ainda amarga prejuízo

Às vésperas do orçamento

Ministros pedem mais recursos a Guedes

Sob pressão interna para ampliar os gastos como forma de combater os efeitos econômicos da covid-19, o ministro da Economia, Paulo Guedes, precisa entregar o Orçamento do ano que vem até o dia 31 deste mês

Entrevista

Meirelles: ‘A raiz da pressão por aumento de gastos é sempre a mesma, eleição’

Em entrevista ao Estadão, Henrique Meirelles lembra que o País tem pouca memória e que quebrar o teto levaria a uma crise muito maior do que a de 2015

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements