Menu
2020-06-10T18:26:10-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Substituição

Para o Itaú BBA, é hora de trocar Magazine Luiza por Via Varejo

O Itaú BBA promoveu uma mudança em sua carteira ‘top 5’ para junho: optou por realizar lucros em Magazine Luiza e incluiu Via Varejo para continuar exposta ao e-commerce

10 de junho de 2020
12:21 - atualizado às 18:26
Fachada da loja Casas Bahia, rede pertencente à Via Varejo
Casas Bahia é uma das redes de lojas operadas pela Via Varejo - Imagem: Shutterstock

Dentre os inúmeros assuntos que geram discussões acaloradas na comunidade financeira do Twitter, um dos mais antigos é o Fla-Flu entre Magazine Luiza e Via Varejo: de um lado, há os fanáticos pelo Magalu e seu crescimento constante; do outro, há os defensores da empresa controlada pela família Klein, que enxergam alto potencial de retorno com a transformação digital da companhia. E o Itaú BBA acabou de colocar mais lenha nessa fogueira.

Em relatório assinado pelos analistas Fabio Perina, Larissa Nappo e Maria Clara Infontozzi, a instituição revisou seu 'top 5' de ações para junho. A nova carteira traz apenas uma alteração: sai Magazine Luiza ON (MGLU3), entra Via Varejo ON (VVAR3).

E o que motivou essa substituição? Em primeiro lugar, o Itaú BBA destaca que, desde a inclusão na carteira 'top 5', as ações do Magazine Luiza acumularam ganhos de 75% e, assim, o time de estratégia decidiu que era hora de embolsar esses lucros.

Contudo, o setor de e-commerce continua como um dos preferidos da instituição nesse cenário de pandemia e isolamento social — o que se traduz num "alto potencial de crescimento" daqui para frente. E, para manter a exposição a esse segmento, o banco optou por incluir a Via Varejo no portfólio.

"Acreditamos que VVAR3 possui um perfil interessante devido a i) exposição à retomada do consumo doméstico, ii) notável agilidade no processo de transformação digital, iii) momentum positivo e iv) valuation descontado em comparação aos pares", escrevem os analistas.

E, de fato, o timing dessa mudança de postura por parte da Via Varejo, apostando cada vez mais no comércio digital em detrimento das lojas físicas, mostrou-se acertado: o Itaú BBA destaca que as vendas online 1P (direto) e 3P (marketplace) da companhia saltaram 260% e 130% em termos anuais, respecitvamente.

"Além disso, a empresa divulgou recentemente oferta primária, de forma a reforçar sua posição de caixa e assim acelerar oportunidades de crescimento daqui em diante"

Desde o começo de 2020, as ações ON do Magazine Luiza acumulam valorização de 34,88%, enquanto os papéis PN da Via Varejo saltam 33,57% — empresas de e-commerce e exportadoras estão entre as poucas integrantes do Ibovespa que conseguem sustentar desempenho positivo no ano.

Top 5

Bom, já sabemos que Via Varejo ON é uma das integrantes do top 5 do Itaú BBA. E quais são as outras quatro? Veja abaixo a lista das preferidas do banco para o mês de junho e seus respectivos preços-alvo ao fim de 2020 — todas possuem recomendação 'outperform' (desempenho acima da média):

AçãoCódigoFechamento em 9/6 (em R$)Preço-alvo (em R$)Potencial de alta/queda
Banco do Brasil ONBBAS335,7948,0034,12%
BR Distribuidora ONBRDT323,4130,0028,15%
JBS ONJBSS322,0631,0040,53%
Lojas Renner ONLREN345,8258,0026,58%
Via Varejo ONVVAR314,9713,00-13,16%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Exclusivo SD Premium

Segredos da bolsa: O cachorro louco segue à solta nos mercados

Agenda repleta de balanços corporativos e indicadores econômicos importantes no Brasil, na China, nos EUA e na Europa promete deixar os investidores com os nervos à flor da pele esta semana

Balanço

Saudi Aramco vê lucro cair 73,3% com menor demanda e queda do preço do petróleo

Estatal saudita lucrou apenas US$ 6,6 bilhões no segundo trimestre, em razão de crise desencadeada pela pandemia de coronavírus

Para bater a renda fixa

Queda na bolsa no mês de julho deixou retorno dos fundos imobiliários mais atrativo

Para analistas do Banco Inter, queda dos FII em julho foi apenas um ajuste; com juro baixo e preço menor, rentabilidade potencial cresceu

O tamanho da conta

Conta da pandemia chega a R$ 700 bilhões

Segundo levantamento do Estadão, pandemia deve custar isso só em 2020, o equivalente a quase 10% do PIB e a R$ 3,3 mil para cada brasileiro. Quantia seria suficiente para pagar o Bolsa Família por 21 anos

Canetada

Trump assina quatro decretos com estímulos à economia

Diante do fracasso das negociações entre republicanos e democratas para novo pacote de ajuda trilionário, presidente americano partiu para a canetada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements