Menu
2020-08-11T08:07:15-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Esquenta dos Mercados

No exterior, índices avançam com otimismo sobre aprovação de pacote nos EUA

11 de agosto de 2020
8:01 - atualizado às 8:07
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos - Imagem: Shutterstock

As bolsas da Ásia fecharam mistas nesta terça-feira, sob a expectativa de novo pacote fiscal para estímulo da economia norte-americana. A Casa Branca tenta negociar novos incentivos à economia em meio aos impactos econômicos que vieram na esteira da pandemia de covid-19.

Sem acordo com os Democratas até o final da última semana, o presidente norte-americano Donald Trump assinou um decreto no sábado, dia 8/8, para liberar um pacote de ajuda, que dará auxílio financeiro aos americanos que perderem o emprego. Os índices europeus parecem estar otimistas com o acordo em Washington, e abriram em alta, assim como os futuros dos índices em Wall Street.

No Brasil, todas as atenções se voltam para a ata do Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), a ser divulgada às 8h. Os investidores aguardam para entender melhor se há intenção de que a autarquia siga com a política de corte de juros, que vem renovando a mínima histórica da taxa básica Selic.

Ontem, o Ibovespa fechou no azul, após oscilar ao longo do dia: abriu em alta refletindo o otimismo externo, passou a cair em meio a um movimento de realização de lucros entre os detentores de ações de empresas do setor varejista e depois voltou a subir com o impacto da alta do petróleo nos mercados internacionais sobre as ações da Petrobras, mantendo-se em território positivo até o fim do pregão.

Até agora, investidores brasileiros e estrangeiros parecem não estar dando tanto peso à escalada de tensões entre Pequim e Washington, após a China dizer que irá impor sanções a 11 cidadãos americanos. Resta saber como e se o mercado vai reagir à divulgação do Kremlin, nesta terça-feira, de que a Rússia foi o primeiro país a registrar uma vacina contra o novo coronavírus.

Balanços do dia

Nesta terça-feira, após o fechamento do mercado, a XP Inc. divulga seus resultados do segundo trimestre. Entre as últimas divulgações, a Cosan registrou, no segundo trimestre, prejuízo líquido de R$ 174,4 milhões, revertendo o lucro observado um ano antes, de R$ 418,3 milhões.

A holding Itaúsa, que tem participações no capital de Itaú Unibanco, Alpargatas Duratex, registrou lucro líquido contábil de 598 milhões no segundo trimestre de 2020, uma queda de 75,4% em relação aos 2,435 bilhões no mesmo período de 2019.

O BTG Pactual registrou um lucro líquido de R$ 977 milhões no intervalo de abril a junho deste ano, estável em relação ao observado um ano antes, de R$ 972 milhões. Pelo critério ajustado, o lucro foi a R$ 987 milhões, recuo de 4% na base anual, porém um aumento de 25% em comparação com o observado ente janeiro e março deste ano.

Agenda

Além da ata do Copom, a agenda nacional traz a divulgação da Pesquisa Industrial Mensal Regional de junho, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), às 9h. No exterior, saem dados de inflação dos EUA de julho, às 9h30, horário de Brasília.

Fique de olho

A eventual venda da rede móvel da Oi para o consórcio formado pelas rivais TIM, Claro e Vivo não deve enfrentar grandes barreiras na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), apurou o Estadão/ Broadcast com membros e ex-membros do órgão regulador. Desde a última sexta-feira, as maiores operadoras do País ganharam exclusividade na disputa pela Oi Móvel, cujo preço mínimo é de R$ 15 bilhões.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, uma única planta da BRF no Paraná, em Toledo, registrou 1.138 casos positivos para covid até 24 de julho, o que representa 29% de todos os casos em frigoríficos no Estado. A companhia afirma que realizou 11 mil testes até o momento e que nenhum trabalhador infectado seguiu trabalhando.

No radar político, o senador Fernando Bezerra Coelho, líder do governo no Senado, disse ontem que o governo planeja votar ao menos sete projetos que alteram marcos regulatórios como forma de incentivar a economia.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Combinação promete

Aura Minerals (AURA33): ouro e dividendos no mesmo investimento

Max Bohm, sócio e analista de Empiricus, enxerga um potencial enorme de crescimento na combinação oferecida pela mineradora

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies