Menu
2020-08-11T08:07:15-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Esquenta dos Mercados

No exterior, índices avançam com otimismo sobre aprovação de pacote nos EUA

11 de agosto de 2020
8:01 - atualizado às 8:07
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos - Imagem: Shutterstock

As bolsas da Ásia fecharam mistas nesta terça-feira, sob a expectativa de novo pacote fiscal para estímulo da economia norte-americana. A Casa Branca tenta negociar novos incentivos à economia em meio aos impactos econômicos que vieram na esteira da pandemia de covid-19.

Sem acordo com os Democratas até o final da última semana, o presidente norte-americano Donald Trump assinou um decreto no sábado, dia 8/8, para liberar um pacote de ajuda, que dará auxílio financeiro aos americanos que perderem o emprego. Os índices europeus parecem estar otimistas com o acordo em Washington, e abriram em alta, assim como os futuros dos índices em Wall Street.

No Brasil, todas as atenções se voltam para a ata do Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), a ser divulgada às 8h. Os investidores aguardam para entender melhor se há intenção de que a autarquia siga com a política de corte de juros, que vem renovando a mínima histórica da taxa básica Selic.

Ontem, o Ibovespa fechou no azul, após oscilar ao longo do dia: abriu em alta refletindo o otimismo externo, passou a cair em meio a um movimento de realização de lucros entre os detentores de ações de empresas do setor varejista e depois voltou a subir com o impacto da alta do petróleo nos mercados internacionais sobre as ações da Petrobras, mantendo-se em território positivo até o fim do pregão.

Até agora, investidores brasileiros e estrangeiros parecem não estar dando tanto peso à escalada de tensões entre Pequim e Washington, após a China dizer que irá impor sanções a 11 cidadãos americanos. Resta saber como e se o mercado vai reagir à divulgação do Kremlin, nesta terça-feira, de que a Rússia foi o primeiro país a registrar uma vacina contra o novo coronavírus.

Balanços do dia

Nesta terça-feira, após o fechamento do mercado, a XP Inc. divulga seus resultados do segundo trimestre. Entre as últimas divulgações, a Cosan registrou, no segundo trimestre, prejuízo líquido de R$ 174,4 milhões, revertendo o lucro observado um ano antes, de R$ 418,3 milhões.

A holding Itaúsa, que tem participações no capital de Itaú Unibanco, Alpargatas Duratex, registrou lucro líquido contábil de 598 milhões no segundo trimestre de 2020, uma queda de 75,4% em relação aos 2,435 bilhões no mesmo período de 2019.

O BTG Pactual registrou um lucro líquido de R$ 977 milhões no intervalo de abril a junho deste ano, estável em relação ao observado um ano antes, de R$ 972 milhões. Pelo critério ajustado, o lucro foi a R$ 987 milhões, recuo de 4% na base anual, porém um aumento de 25% em comparação com o observado ente janeiro e março deste ano.

Agenda

Além da ata do Copom, a agenda nacional traz a divulgação da Pesquisa Industrial Mensal Regional de junho, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), às 9h. No exterior, saem dados de inflação dos EUA de julho, às 9h30, horário de Brasília.

Fique de olho

A eventual venda da rede móvel da Oi para o consórcio formado pelas rivais TIM, Claro e Vivo não deve enfrentar grandes barreiras na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), apurou o Estadão/ Broadcast com membros e ex-membros do órgão regulador. Desde a última sexta-feira, as maiores operadoras do País ganharam exclusividade na disputa pela Oi Móvel, cujo preço mínimo é de R$ 15 bilhões.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, uma única planta da BRF no Paraná, em Toledo, registrou 1.138 casos positivos para covid até 24 de julho, o que representa 29% de todos os casos em frigoríficos no Estado. A companhia afirma que realizou 11 mil testes até o momento e que nenhum trabalhador infectado seguiu trabalhando.

No radar político, o senador Fernando Bezerra Coelho, líder do governo no Senado, disse ontem que o governo planeja votar ao menos sete projetos que alteram marcos regulatórios como forma de incentivar a economia.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Em 2009

Carlos Bolsonaro comprou imóvel por preço 70% abaixo do fixado pela prefeitura

A prática não é ilegal, mas costuma despertar suspeitas – por possibilitar, em tese, pagamentos “por fora”, sem registros oficiais.

Em expansão

E-commerce, mercado financeiro e delivery puxam contratações de executivos

Segundo dados do LinkedIn, houve 1.269 movimentações para cargos executivos entre março e agosto, 80% delas foram para esses setores.

Judiciário

Celso de Mello antecipa saída e acelera sucessão no STF

Com saída, abre-se a primeira vaga para indicação do presidente Jair Bolsonaro.

Mais lidas

MAIS LIDAS: De bolso cheio para brigar contra todos

Na semana em que o Seu Dinheiro completou dois anos no ar, refleti sobre quanta água rolou em tão pouco tempo. Foram muitos acontecimentos relevantes para os mercados, como eleição presidencial, guerra comercial de China e Estados Unidos, aprovação da Reforma da Previdência e a chegada do coronavírus. A Julia Wiltgen levantou o ranking de […]

Aviação regional

Governo quer licitar cinco blocos de aeroportos na Amazônia Legal

Pontapé inicial será no Amazonas, onde o governo espera transferir para uma empresa a operação de oito aeroportos regionais em 2022

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements