Menu
2020-10-27T16:18:43-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
alta forte

Mercado de juros futuros tem dia tenso e aumenta pressão sobre BC na véspera da decisão do Copom

Selic atualmente está em 2% ao ano; mercado presta atenção em postura que será adotada pelo Copom em meio à alta da inflação e ao risco fiscal

27 de outubro de 2020
16:07 - atualizado às 16:18
20/08/2019 Cerimônia de Lançamento do IPCA para Crédito Imobi
Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. - Imagem: Alan Santos/PR

Os juros futuros dos depósitos interbancários (DI) saíram da disparada que estavam mais cedo, mas sustentam forte alta nesta terça-feira (27) na B3.

Em uma sessão de ganhos firmes do dólar frente ao real, subindo 1,06% para R$ 5,67, as taxas para os principais vencimentos chegaram a avançar 0,18 ponto percentual — o caso dos juros para os contratos de DI para janeiro de 2023, que atingiram 5%. Acompanhe a cobertura completa de mercados do Seu Dinheiro.

O movimento ocorre na véspera da decisão do Copom sobre a taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic. Os juros se encontram atualmente na mínima histórica, a 2%, em um cenário de inflação crescente e deterioração fiscal.

Na sexta, o IPCA-15, a chamada prévia da inflação, apresentou alta de 0,94% em outubro, o maior avanço para o mês desde 1995, embalado pela alta dos preços de alimentos.

Neste cenário, o Banco Central poderá adotar uma postura explicitamente mais dura sobre a alta dos preços no curto prazo, possivelmente fechando a possibilidade de cortes.

Mas o risco fiscal, em meio ao crescimento do déficit primário e às incertezas sobre a manutenção do teto de gastos, ainda é o mais preocupante e a verdadeira causa da alta de taxas de maior prazo.

"A curva longa responde ao risco fiscal, não à inflação", diz Adauto Lima, economista da Western Asset Management. "Se não há sinalização de que o teto vai ser mantido, essas taxas longas vão continuar subindo", afirma Lima.

Neste momento, as taxas dos contratos de vencimento em janeiro de 2025 são os maiores avanços. Confira os juros dos principais vencimentos:

  • Janeiro/2021: de 1,96% para 1,95%
  • Janeiro/2022: de 3,39% para 3,45%
  • Janeiro/2023: de 4,84% para 4,91%
  • Janeiro/2025: de 6,57% para 6,66%
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

de olho na agenda

Congresso sacramenta decisão de levar Orçamento para plenário e abre prazo para emendas

Cúpula do Legislativo tenta afastar o “fantasma” do shutdown; Se a LDO não for aprovada ainda neste ano, o governo fica sem autorização para realizar despesas básicas em janeiro, como salários e aposentadorias

em brasília

Mourão diz que parte dos assessores de Bolsonaro distorce fatos

Vice-presidente afirmou nesta sexta-feira que existe “certa incompreensão” no seu relacionamento com o chefe do Executivo

seu dinheiro na sua noite

Free Solo: Ibovespa escala para perto da marca histórica

Com imagens de tirar o fôlego, o extraordinário documentário Free Solo conta a preparação do alpinista Alex Honnold para chegar ao topo do El Capitan, uma parede rochosa com quase 1000 metros de altura. Detalhe: a escalada é feita sem equipamentos de segurança. O filme vencedor do Oscar está disponível no Disney Plus. Mas quem não é […]

Respiro

E-commerce fatura R$ 7,72 bilhões com Black Friday e Cyber Monday em 2020

O valor representa aumento de 27,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

fechamento dos mercados

Ibovespa engata 5ª semana seguida de alta com Petrobras, Vale e aéreas

Índice local de ações não tinha sequência tão longa de ganhos semanais desde dezembro de 2019; dólar mantém trajetória de queda e juros longos se descomprimem de novo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies