Menu
2020-02-25T18:44:47-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Mais um para a lista da B3

IPO da Moura Dubeux levanta R$ 1,25 bilhão e ação sai precificada por R$ 19

De acordo com a empresa, os valores arrecadados no IPO irão para o caixa da construtora

11 de fevereiro de 2020
19:59 - atualizado às 18:44
B3 - Bolsa
Imagem: Shutterstock

Na onda dos IPOs da bolsa em 2020, a construtora pernambucana Moura Dubeux levantou nesta terça-feira (11) R$ 1,25 bilhão em sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Como a empresa realizou apenas oferta primária, os valores arrecadados irão totalmente para o caixa da construtora.

De acordo com informações divulgadas ao mercado, o preço das ações da Moura Dubeux ficou definido em R$ 19, valor no centro da faixa indicativa de preço, que ia de R$ 17 a R$ 21 por papel. No total, os investidores compraram 65.823.529 ações.

Foram coordenadores da oferta os bancos Itaú BBA, Bradesco BBI, Credit Suisse, BB Investimentos e Caixa.

De olho na dívida

A Moura Dubeux deve utilizar a receita do IPO para promover a redução do nível de seu endividamento. Além disso, também está previsto um reforço de caixa.

Vale lembrar que, em termos financeiros, a Moura Dubeux vem entregando números constantes. Dados apresentados pelo Broadcast/Estadão mostram que, nos três primeiros trimestres de 2019, a receita líquida da construtora foi de R$ 311,097 milhões, um pouco abaixo da receita de R$ 315,998 milhões do mesmo período de 2018.

Já a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 95,866 milhões de janeiro a setembro de 2019. Um ano antes, esse valor havia sido de R$ 12,541 milhões no mesmo intervalo.

E fique de olho, investidor: a ação da Moura Dubeux estreia na B3 no dia 13 de fevereiro, sob o código "MDNE3".

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

O varejo ferve

Renner mira compra da Dafiti com recursos da oferta de ações

Varejista anunciou captação de até R$ 6,5 bilhões na bolsa e pode usar os recursos para fazer uma proposta pelo e-commerce de moda

Pouso forçado

Demanda por voos deve encerrar o ano em menos da metade do nível pré-pandemia

O prejuízo total das companhias aéreas em 2021 deve ficar entre US$ 47 bilhões e US$ 48 bilhões, de acordo com a ação Internacional de Transporte Aéreo (Iata)

Agora vai?

Governo vai reduzir valor de arrecadação por áreas “micadas” do pré-sal em novo leilão

A arrecadação que o governo pretende receber pela exploração de dois campos do pré-sal foi reduzida em R$ 25,5 bilhões; novo leilão deve acontecer em dezembro

Mercado de capitais

FGTS embolsa quase R$ 900 milhões com venda de ações da Alupar em oferta

O fundo que reúne o dinheiro dos trabalhadores com carteira assinada tinha uma participação de 12% no capital do grupo de geração e transmissão de energia

O melhor do Seu Dinheiro

Tiradentes e as bolhas financeiras, o balanço da Netflix e outros destaques do dia

Joaquim José da Silva Xavier percebeu que alguma coisa estava fora da ordem ali pelos idos de 1789. A extração de ouro estava em franco declínio, mas a Coroa portuguesa não parava de exigir o quinto sobre tudo o que saía das Minas Gerais. Mais ou menos na mesma época, ideias surgidas na Europa que pregavam […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies