Menu
2020-10-26T16:32:45-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Mercados hoje

Ibovespa cai em meio à cautela nos mercados internacionais e luta para manter 100 mil

Covid-19 na Europa e impasse por novo pacote de estímulos fiscais pesam nas bolsas. Por aqui, ações de Ambev, Santander e Eletrobras são destaques de alta; Multiplan, Azul, BR Malls e Gol lideram quedas

26 de outubro de 2020
10:40 - atualizado às 16:32
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Ibovespa opera em queda nesta segunda-feira (26) em meio à cautela externa pelo repique da covid-19 e pela falta de estímulos fiscais na economia americana.

Por volta das 16h25, o principal índice da B3 cai 0,70%, a 100.550,07 pontos. Na mínima, perdeu os 100 mil pontos, em baixa de 1,48%, aos 99.761,84 pontos.

Por aqui, os grandes destaques de queda ficam por conta das ações de Multiplan, BR Malls, CVC, Gol e Azul, as cinco maiores quedas, repercutindo o aumento de casos de covid na Europa.

As maiores altas, por sua vez, são as ações da NotreDame Intermédia, que foi às compras, que também puxa os papéis dea Hapvida, além de Ambev e Santander, que divulgam balanços nesta semana.

Papéis da Eletrobras estão entre os principais ganhos do índice também. As ações preferenciais (ELET6) sobem 1,26% hoje.

Segundo o jornal O Globo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem dito a interlocutores que a privatização da companhia já está acertada no Senado, faltando ainda um acordo para obter apoio na Câmara dos Deputados sobre o projeto.

Os investidores também repercutem o balanço do terceiro trimestre da Klabin, divulgado antes da abertura do mercado. As units da Klabin (KLBN11), a primeira a divulgar os resultados em uma semana pesada, registram perdas agora, recuando 1% neste momento, após a alta vista mais cedo.

A companhia reportou um prejuízo líquido de R$ 191,217 milhões de junho a setembro. A Klabin havia reportado um lucro de R$ 207,427 milhões no mesmo período do ano passado.

Top 5

Veja as maiores altas do Ibovespa agora:

CÓDIGOEMPRESAPREÇOVARIAÇÃO
HAPV3Hapvida ONR$ 65,88 3,37%
GNDI3Intermédica ONR$ 66,24 2,95%
CIEL3Cielo ONR$ 3,84 2,40%
ABEV3Ambev ONR$ 14,19 2,16%
IRBR3IRB ONR$ 6,98 1,90%

Veja também as maiores quedas:

CÓDIGOEMPRESAPREÇOVARIAÇÃO
MULT3Multiplan ONR$ 20,26 -4,48%
AZUL4Azul PNR$ 25,96 -4,21%
GOLL4Gol PNR$ 18,88 -4,02%
CVCB3CVC ONR$ 14,47 -3,98%
BRKM5Braskem PNAR$ 24,51 -3,66%

Dólar e juros

Enquanto isso, o dólar mostra volatilidade, após registrar ganhos mais cedo e depois chegar a cair, agora opera em queda de 0,07%, a R$ 5,6246. O dia hoje, no entanto, é de valorização da moeda americana, que sobe 0,3% segundo o Dollar Index (DXY), índice que compara o dólar a uma cesta de moedas como euro, libra e iene.

À espera do Copom de quarta (28), os juros futuros sobem repercutindo a aversão ao risco no exterior. Confira as taxas dos principais vencimentos:

  • Janeiro/2021: de 1,96% para 1,95%
  • Janeiro/2022: de 3,43% para 3,46%
  • Janeiro/2023: de 4,87% para 4,93%
  • Janeiro/2025: de 6,60% para 6,66%

Na agenda macroeconômica do Brasil, a Fundação Getulio Vargas anunciou que o Índice de Confiança do Comércio (Icom) caiu 3,8 pontos de setembro para outubro.

Exterior negativo

Com a proximidade das eleições presidenciais americanas, os investidores internacionais optam pela cautela, já que o cenário para a aprovação de um novo pacote de estímulos à economia americana segue indefinido.

Mais cedo, o diretor do Conselho Econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, disse que as negociações pelo pacote com certeza desaceleraram, mas ainda não acabaram. A presidente da Câmara dos Deputados do país, a democrata Nancy Pelosi, disse que quer um pacote, mas criticou a falta de plano para testes de covid-19 na ajuda fiscal.

Nesse cenário de vaivém, as bolsas americanas, que começaram o dia em baixa, continuam em quedas fortes. Neste momento, S&P 500 cai 2,1%, o Dow Jones cai 2,6% e o Nasdaq, 1,95%.

Tanto Estados Unidos quanto Europa atingiram novas máximas de casos. Os americanos registraram um salto de casos na sexta e no sábado, e a França, no domingo.

Além da preocupação com o avanço do coronavírus, os investidores também repercutem de forma negativa alguns indicadores econômicos divulgados nesta manhã.

Agenda lotada

A semana promete ser agitada para os investidores.

A temporada de balanços ganha força no Brasil e no exterior, reservando a divulgação dos números de diversas empresas importantes, como Vale, Petrobras e Bradesco. Amanhã, o Santander divulga seu balanço.

Além do forte noticiário corporativo, os próximos dias também serão marcados pela expectativa em torno da reunião de política monetária do Banco Central. Taxa básica de juros, a Selic atualmente se encontra em 2% ao ano.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Estamos em um novo ciclo de alta de commodities?

Por que está se falando tanto em commodities? Isso é o que Matheus Spiess te explica no vídeo de hoje. Observando o histórico de ciclos de alta de commodities, presenciamos ciclos de altas de preços nas matérias primas. E estudos dizem que estamos na beira de um SUPERCICLO. Vamos ao passado: Início de 1900: 2º […]

Controle total

Petrobras: Cade aprova venda da participação da estatal em eólica para FIP Pirineus

Após a assinatura do acordo de R$ 32,97 milhões, o FIP Pirineus passa a deter o controle unitário do empreendimento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies