Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-08-13T12:36:04-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Esquenta dos mercados

Fala de Bolsonaro sobre regra do teto e dados de serviços podem mexer com Ibovespa

13 de agosto de 2020
8:03 - atualizado às 12:36
Auxílio Brasil
Ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente Jair Bolsonaro. - Imagem: Marcos Corrêa/PR

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quinta-feira, 13, seguindo o otimismo dos índices acinários em Nova York, que encerraram no azul na quarta-feira, com os dados de inflação maior nos Estados Unidos e com a notícia de que o governo americano vai comprar cem milhões de doses da vacina contra a covid-19 da Moderna.

Depois do rali de ontem em Wall Street, os futuros dos índices norte-americanos operam em queda nesta manhã. Os investidores continuam de olho em Washington, onde os parlamentares tentam chegar a um acordo para um novo pacote de alívio do coronavírus para famílias e empresas americanas.

As bolsas europeias operavam no terreno negativo nesta manhã, com as atenções se voltando para os dados de pedidos de seguro-desemprego nos EUA, que serão divulgados nesta quinta, às 9h30, horário de Brasília.

Espera-se que 1,1 milhão de trabalhadores tenham entrado com pedidos de seguro-desemprego pela primeira vez durante a semana encerrada em 8 de agosto. Isso seria menos que o registrado na semana anterior, mas ainda bem acima de qualquer leitura anterior à era pré-Covid.

Por aqui, a debandada da equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, - que perdeu dois nomes importantes na terça à noite - azedou os humores. O Ibovespa fechou em leve queda e o dólar subiu, ambos na contramão dos mercados internacionais. Analistas de mercado avaliam que Guedes apostou alto demais ao acusar o que ele mesmo qualificou como uma “debandada” em sua pasta.

A defesa de Guedes da manutenção do teto de gastos, algo que os investidores veem com bons olhos e acompanham de perto, foi ecoada ontem pelo presidente Jair Bolsonaro. Na quarta à noite, 11, após reunião no Palácio do Alvorada, Bolsonaro falou à imprensa na companhia dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre: “Nós respeitamos o teto dos gastos, queremos a responsabilidade fiscal”.

Resta saber se isso será o bastante para reanimar o mercado, que vê a agenda neoliberal de Guedes ruindo pouco a pouco. Alguns economistas, como Zeina Latif, apontam uma desconfiança de que Bolsonaro se deixe seduzir pela popularidade conquistada com o auxílio emergencial, o que ameaçaria a regra do teto.

É possível que os dados de serviços de junho, divulgados às 9h pelo IBGE, ajudem a trazer otimismo. A mediana das expectativas medida pela Broadcast é de alta de 4,35% ante maio, interrompendo uma sequência de quatro quedas. O indicador é importante, já que foi o setor mais afetado pelas medidas de quarentena e responde por dois terços do PIB brasileiro.

Balanços do dia

Após o fechamento do Ibovespa nesta quinta-feira, divulgam seus balanços B2W, B3, JBS, Equatorial, Lojas Americanas, Rumo, Suzano e Natura. Entre as últimas divulgações, a Via Varejo divulgou lucro líquido R$ 65 milhões no segundo trimestre - revertendo o prejuízo de R$ 162 milhões de um ano atrás. Mas pelo critério operacional a empresa manteve a linha no vermelho, a R$ 176 milhões - ante prejuízo de R$ 296 milhões no segundo trimestre de 2019.

Segundo a empresa, o resultado reflete o desempenho considerado "excelente" no e-commerce, mas também a desalavancagem operacional por conta da queda de receita, custos fixos vinculados ao fechamento de lojas na pandemia e aumento da despesa financeira. A empresa está em um ciclo de alta na bolsa - cerca de 70% desde janeiro - por conta da expectativa da "virada" para o digital.

A BRF registrou lucro líquido de R$ 307 milhões no segundo trimestre de 2020, uma queda de 5,5% em relação ao mesmo período de 2019. Se contadas somente as operações continuadas da companhia, o lucro teve aumento de 60,8% na comparação anual.

A receita líquida da BRF no trimestre ficou em R$ 9,104 bilhões, crescimento de 9,2% em relação ao período entre abril e junho do ano passado. O volume vendido ficou praticamente estável, em 1,083 milhão de toneladas.

Agenda de indicadores

No exterior, além dos pedidos de seguro-desemprego nos EUA, a China divulgará, às 23h, horário de Brasília, dados de produção industrial de julho - com expectativa de alta de 5% - e vendas de varejo de julho - espera-se estabilidade.

Fique de olho

Em Fato Relevante na quarta-feira, 12, a Caixa Seguridade informou que a controladora Caixa Econômica Federal protocolou junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e à B3 o pedido de retomada do registro da oferta pública de distribuição secundária de ações ordinárias (IPO, na sigla em inglês), além de listagem da empresa no segmento Novo Mercado.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

PROMESSA DESCUMPRIDA

Reforma administrativa não sai antes das eleições, admite relator da proposta na Câmara

O deputado Arthur Maia afirmou que faltou empenho do executivo para garantir que o texto fosse aprovado no Congresso

FOGUETE SEM FREIO

Boeing tropeça e SpaceX, de Elon Musk, garante mais três viagens tripuladas com a Nasa

O plano original era alternar missões com as duas empresas, mas o Starliner, foguete da Boeing, deve ficar impedido de voar até 2023

ALÍVIO NO BOLSO

Sem dizer quanto, Bolsonaro promete que Petrobras (PETR4) anunciará redução no preço dos combustíveis nesta semana

O presidente, que é um dos críticos mais ferrenhos da política de preços da estatal, afirmou que a queda deve seguir por algumas semanas

INVESTIDORES ATENTOS

4 fatos que mexem com o Ibovespa na próxima semana — incluindo Copom e IPO do Nubank

O principal índice acionário brasileiro terá um calendário cheio de eventos e dados econômicos para digerir ao longo dos próximos dias

Alívio no Orçamento

Com receita acima do esperado, Economia reduz estimativa de rombo nas contas públicas em 2022

Considerando todo o setor público, o que inclui Estados e Municípios, as novas projeções da pasta preveem até mesmo um saldo positivo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies