Menu
2020-03-14T18:52:22-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Bolsa brasileira

Empresas abertas perderam quase R$ 600 bi em valor de mercado na semana; veja quais se desvalorizaram mais

No ano, perda chega a R$ 1,6 trilhão; Petrobras foi a empresa brasileira que mais perdeu valor de mercado em semana caótica para as bolsas

14 de março de 2020
16:03 - atualizado às 18:52
Petrobras
Plataforma da Petrobras. - Imagem: Geraldo Falcão/Agência Petrobras

As empresas brasileiras de capital aberto perderam R$ 592,6 bilhões em calor de mercado na última semana, encerrada em 13 de março, totalizando uma perda de R$ 1,16 trilhão no ano. Os dados são da consultoria Economatica.

Desde a sexta-feira de carnaval (21 de fevereiro), a queda foi de R$ 1,15 trilhão, sendo R$ 798,8 bilhões apenas em março.

Segundo a Economatica, a companhia mais sacrificada na última semana foi a Petrobras, com perda de R$ 102,6 bilhões em valor de mercado, totalizando R$ 202,9 bilhões no ano.

O Ibovespa desabou mais de 15% na semana que passou, e a bolsa brasileira chegou a paralisar negociações quatro vezes, devido à alta volatilidade nos preços das ações.

O rápido avanço do coronavírus no mundo e as medidas drásticas tomadas por governos para tentar conter o avanço da doença elevam os temores de desaceleração econômica forte e até de recessão, sacrificando os preços das ações.

Por causa da elevação da oferta de petróleo pela Arábia Saudita em um momento de contração na demanda, o preço da commodity desabou e as ações de petroleiras, como a Petrobras, apanharam.

Veja a seguir as empresas que mais perderam valor de mercado na semana que passou:

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Abertura

Bolsa abre sem direção definida, sem apoio do exterior e com cenário interno dividido

Confira os principais eventos e indicadores para o dia de hoje

análise dos balanços

Juntos, Santander, Itaú e Bradesco têm salto no lucro, mas saúde financeira não tranquiliza mercado

Um contraste fica visível na comparação entre Santander e Itaú, principalmente: o comportamento da margem financeira das operações com clientes

Desmatamento em foco

Varejistas europeus ameaçam boicote a produtos do Brasil por risco à Amazônia

O movimento foi visto como “precipitação” por empresários brasileiros que acompanham dois projetos de lei que tramitam no Congresso sobre o tema

CÉU DE BRIGADEIRO

No pós-Copom, Ibovespa tem tudo para amanhecer com céu azul e sol brilhante

Com o Banco Central fora da cena principal, bolsa brasileira tem tudo para acompanhar o apetite por risco no exterior

Troca de presidência

Carlos Brito vai deixar o comando da AB InBev em 1º de julho

O substituto de Brito no comando da AB InBev também é brasileiro: o engenheiro catarinense Michel Dukeris, que ingressou na AmBev em 1996

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies