Menu
2020-07-30T12:18:12-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Dinheiro na conta

As ações que mais pagaram dividendos de forma consistente no longo prazo

Levantamento da Economatica mostra quais foram as melhores pagadoras de proventos nos últimos cinco anos

30 de julho de 2020
12:18
torres de energia elétrica
Imagem: Shutterstock

A distribuidora de gás encanado Comgás (CGAS5), a companhia de saneamento paranaense Sanepar (SAPR4) e a empresa de transmissão de energia elétrica Taesa (TAEE11) foram as empresas mais distribuíram proventos (dividendos e juros sobre capital próprio - JCP) de forma consistente nos últimos cinco anos, mostrou levantamento da consultoria Economatica.

As três apresentaram a maior mediana de dividend yield (retorno de dividendos), quando somados dividendos e JCP, no período apurado pelo estudo - de 27 de julho de 2015 a 27 de julho de 2020. A mediana é o valor que se encontra exatamente no meio da série, não sendo afetado por números anormalmente altos ou baixos que possam distorcer a média.

Na mediana de cinco anos até 27 de julho de 2020, a ação preferencial série A (PNA) da Comgás deu um retorno de 15,15% por ano aos seus acionistas. Na média, o retorno foi de 17,41%. Já a ação preferencial (PN) da Sanepar entregou, na mediana do mesmo período, 10,49% ao ano aos acionistas, ou uma média de 9,07%. Finalmente, as units da Taesa entregaram 9,21% ao ano na mediana e 10,11%, na média.

Melhores pagadoras de dividendos e JCP dos últimos cinco anos

Repare que a maioria das empresas da lista são concessionárias de serviços públicos (companhias elétricas e de saneamento, por exemplo) ou bancos, que são justamente os setores que especialistas frequentemente recomendam como bons pagadores de proventos.

Isso porque são atividades lucrativas, de lucros mais ou menos constantes, no caso das concessionárias de serviços públicos, com contratos de longo prazo, com demanda garantida e preços previsíveis. Também são empresas que não exigem um grande volume de reinvestimentos na sua atividade principal.

Tanto a distribuição de dividendos quanto o pagamento JCP são formas de as empresas dividirem seus lucros com seus acionistas. A diferença é que os dividendos são isentos de imposto de renda para quem os recebe, enquanto o JCP sofre tributação exclusiva de 15%. Os juros sobre capital próprio têm uma vantagem tributária para a empresa que os paga, e não para o acionista.

Para elaborar o ranking, a Economatica calculou o dividend yield como a soma dos dividendos e JCP distribuídos em cada período de 12 meses dividida pelo preço da ação sem ajuste no início de cada período de 12 meses.

A consultoria considerou apenas ações que tenham distribuído proventos e que tenham tido volume financeiro médio diário negociado na bolsa superior a R$ 500 mil por dia em todos os períodos de 12 meses analisados até 27 de julho de 2020.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Otimismo

Mercado reage bem a prévias da Cyrela, consideradas ‘impressionantes’ e ‘excepcionais’ por analistas

Ontem, após o fechamento, a incorporadora informou alta de 46% no número de lançamentos e de 58% nas vendas do terceiro trimestre, em comparação ao mesmo período do ano passado

Ações em queda

O alçapão no fundo do poço: Cielo tem preço-alvo reduzido pelo Goldman Sachs

Analistas do banco norte-americano mantiveram a recomendação de venda e reduziram o preço-alvo das ações da Cielo (CIEL3) de R$ 3,70 para R$ 3,30

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Saúde

Ações da Qualicorp disparam com interesse da Rede D’Or em elevar participação

Maior acionista da Qualicorp, com participação de 12,95%, Rede D’Or entrou com pedido de autorização no Cade para adquirir mais ações da companhia na bolsa

Exile on Wall Street

IPOs: O princípio da contraindução — voltamos a comprar powerpoints?

Podemos nos atrair por casos de crescimento. Não há o menor problema nisso. Mas que haja alguma substância. E, acima de tudo, que cometamos erros novos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies