Menu
2020-07-30T12:18:12-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Dinheiro na conta

As ações que mais pagaram dividendos de forma consistente no longo prazo

Levantamento da Economatica mostra quais foram as melhores pagadoras de proventos nos últimos cinco anos

30 de julho de 2020
12:18
torres de energia elétrica
Imagem: Shutterstock

A distribuidora de gás encanado Comgás (CGAS5), a companhia de saneamento paranaense Sanepar (SAPR4) e a empresa de transmissão de energia elétrica Taesa (TAEE11) foram as empresas mais distribuíram proventos (dividendos e juros sobre capital próprio - JCP) de forma consistente nos últimos cinco anos, mostrou levantamento da consultoria Economatica.

As três apresentaram a maior mediana de dividend yield (retorno de dividendos), quando somados dividendos e JCP, no período apurado pelo estudo - de 27 de julho de 2015 a 27 de julho de 2020. A mediana é o valor que se encontra exatamente no meio da série, não sendo afetado por números anormalmente altos ou baixos que possam distorcer a média.

Na mediana de cinco anos até 27 de julho de 2020, a ação preferencial série A (PNA) da Comgás deu um retorno de 15,15% por ano aos seus acionistas. Na média, o retorno foi de 17,41%. Já a ação preferencial (PN) da Sanepar entregou, na mediana do mesmo período, 10,49% ao ano aos acionistas, ou uma média de 9,07%. Finalmente, as units da Taesa entregaram 9,21% ao ano na mediana e 10,11%, na média.

Melhores pagadoras de dividendos e JCP dos últimos cinco anos

Repare que a maioria das empresas da lista são concessionárias de serviços públicos (companhias elétricas e de saneamento, por exemplo) ou bancos, que são justamente os setores que especialistas frequentemente recomendam como bons pagadores de proventos.

Isso porque são atividades lucrativas, de lucros mais ou menos constantes, no caso das concessionárias de serviços públicos, com contratos de longo prazo, com demanda garantida e preços previsíveis. Também são empresas que não exigem um grande volume de reinvestimentos na sua atividade principal.

Tanto a distribuição de dividendos quanto o pagamento JCP são formas de as empresas dividirem seus lucros com seus acionistas. A diferença é que os dividendos são isentos de imposto de renda para quem os recebe, enquanto o JCP sofre tributação exclusiva de 15%. Os juros sobre capital próprio têm uma vantagem tributária para a empresa que os paga, e não para o acionista.

Para elaborar o ranking, a Economatica calculou o dividend yield como a soma dos dividendos e JCP distribuídos em cada período de 12 meses dividida pelo preço da ação sem ajuste no início de cada período de 12 meses.

A consultoria considerou apenas ações que tenham distribuído proventos e que tenham tido volume financeiro médio diário negociado na bolsa superior a R$ 500 mil por dia em todos os períodos de 12 meses analisados até 27 de julho de 2020.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Insights Assimétricos

Como navegar e obter retorno no mundo de juros baixos e bolsa cara

Todo mundo quer múltiplo barato, mas ninguém quer esperar anos para que o crescimento, hoje já no preço, seja entregue ou sentir na pele uma grande correção nos preços como a vista em março. Qual a saída?

dados do coronavírus

Covid-19: Brasil tem 3,05 milhões de casos e 101,7 mil mortes

Desde o início da pandemia, o Brasil acumula 3.057.470 casos de covid-19, conforme balanço diário divulgado hoje (10) pelo Ministério da Saúde

reforma tributária

Alíquota de CBS pode ser revista se for exagerada, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a dizer que a alíquota de 12% prevista para a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) poderá ser revista caso se mostre “exagerada”

fatia de 6%

Azul vende participação de 6% na TAP para governo português por ao menos 10,5 milhões de euros

A venda da participação indireta de 6% teve valor total de, ao menos, 10,5 milhões de euros, com eliminação do direito de conversão dos bônus seniores detidos pela Azul de 90 milhões de euros com vencimento em 2026

seu dinheiro na sua noite

¿Qué pasó, Meli?

Em um contexto de pandemia que obrigou as pessoas a ficarem mais em casa e o comércio a suspender ou reduzir suas atividades, o e-commerce tem sido a boia de salvação de muitos varejistas. Nunca que num cenário como o atual haveria otimismo dos investidores em relação ao varejo não essencial, mas cá estamos: no […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements