Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-05-25T17:38:20-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Bom cenário para a commodity

XP eleva preços-alvo de Suzano e Klabin com boa perspectiva para celulose

Preços-alvo de Suzano e Klabin foram elevados de R$ 43 para R$ 47 e de R$ 18,50 para R$ 22, respectivamente; XP espera valorização de preço da celulose

25 de maio de 2020
16:10 - atualizado às 17:38
papel e celulose Klabin KLBN11 Suzano SUZB3
Imagem: Shutterstock

A XP Investimentos manteve a recomendação de compra das ações de Suzano e Klabin com a boa perspectiva oferecida pelos preços da celulose no longo prazo, de acordo com relatório. Os preços-alvo das empresas foram elevados de R$ 43 para R$ 47 e de R$ 18,50 para R$ 22, respectivamente.

Segundo a análise, a normalização de estoques da commodity, a recuperação gradual das margens dos fabricantes de papel e a ocorrência de poucos projetos no futuro sustentam a valorização de preços.

A XP estima que os preços atuais das ações impliquem a celulose em US$ 470/tonelada com o dólar valendo R$ 5,20 no final do ano. A previsão da casa é de que a celulose tenha a média de preço de US$ 500/tonelada neste ano, encerrando 2020 a US$ 530/tonelada.

"Olhando para frente, esperamos que os preços da celulose mantenham a recuperação iniciada em 2020", diz o relatório. "Os principais riscos estão relacionados à resposta da demanda chinesa ao estímulo do governo e um eventual bloqueio de fábricas de celulose contra a Covid-19."

Para a XP, os impactos da pandemia, restringindo o crédito, podem antecipar os fechamentos de capacidade de players de alto custo.

A falta de novos projetos à frente também compensa parcialmente as pressões de curto prazo, vendo um mercado equilibrado no longo prazo.

Na perspectiva da XP, a demanda de celulose de mercado precisará crescer cerca de 0,9mt por ano entre 2020 e 2023 para compensar adições de capacidade (3,6 milhões de toneladas).

Suzano — Preço-alvo da ação: R$ 47

A XP elevou o preço-alvo para a Suzano, de R$ 43 para R$ 47. A projeção de Ebitda da empresa também foi aumentada, de R$ 13,9 bilhões para R$ 15,6 bilhões em 2020, dados os benefícios operacionais advindos do maior preço do dólar — projeção de dólar médio no ano é de R$ 5,30.

Por outro lado, também devido à moeda americana, há estimativa de perda de caixa adicional de R$ 5,7 bilhões (do 2º ao 4º trimestre), com o hedge de fluxos de caixa de curto prazo e de parte da dívida. O índice de liquidez corrente de 1,3% após o trimestre inicial mostra balanço "ainda saudável" da empresa.

A visão positiva da XP sobre a Suzano baseia-se em quatro aspectos:

  1. expectativa sobre sobre a recuperação das margens dos fabricantes de papel na China;
  2. tendência estrutural de alta para a demanda por celulose;
  3. falta de novas capacidades pela frente e
  4. normalização dos estoques neste ano.

A XP enxerga que os preços atuais das ações precificam a celulose em US$ 470/tonelada, com dólar em R$ 5,20 ao final de 2020, frente à previsão de celulose de US$ 500/tonelada, na média.

"Além disso, existem mais sinergias para capturar com a Fibria, em nossa visão", diz o documento. As projeções de dívida líquida/ Ebitda são de 4,2x e 3,3x em 2020 e 2021, respectivamente.

Klabin — Preço-alvo da ação: R$ 22/ação

O preço-alvo do papel da Klabin foi elevado de R$ 18,50 para R$ 22, em meio às "vendas saudáveis" de celulose e papel no primeiro trimestre.

A performance positiva veio mesmo em meio a um dólar mais alto e uma deterioração das condições pela pandemia, embasando a perspectiva da corretora sobre a empresa.

No entanto, permanece um risco no radar: a alavancagem. As estimativas da relação dívida líquida/Ebitda são de 3,7x e 3,4x para 2023 e 2024. A Klabin deverá ter preços de papel/embalagem em níveis saudáveis no futuro, diz a XP.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Clube do livro

Um passeio entre chás, sementes e cerveja: como “Uma Senhora Toma Chá…” conta a história da estatística moderna de maneira descomplicada

O livro de David Salsburg te convida a conhecer o pouco mais de um dos campos mais necessários para o melhor entendimento do mundo das finanças, e claro, da ciência

A bolsa como ela é

Onde as fake techs não têm vez: mercado não tem mais espaço para empresa que não gera valor de verdade

Com alta dos juros, quem não gerar caixa suficiente para remunerar o investidor em 16% ao ano está, em bom português, no sal

Ora, pois

Bradesco deve abrir base em Portugal para ‘seguir’ milionários brasileiros

Movimento de migração de famílias clientes do segmento private do banco após a pandemia levou à retomada dos estudos para entrar no mercado lusitano

De volta aos dois dígitos

Mercado já vê juros de até 11% em 2022

Drible no teto de gastos gerou movimento generalizado nas instituições financeiras para revisar para cima suas projeções para a taxa de juros

Óleo e gás

3R Petroleum (RRRP3) certifica reservas provadas de 185,1 milhões de barris

Companhia divulgou resultado da certificação de reservas do Campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos, cuja participação foi adquirida da Petrobras

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies