Menu
2020-04-01T21:55:25-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Reduções

Lojas Renner corta distribuição de dividendos e meta de investimentos por coronavírus

Empresa distribuirá dividendo mínimo obrigatório, de 25% do resultado do período, e não mais 50%; orçamento de capital para 2020 foi cortado de R$ 910 milhões para R$ 560 milhões

31 de março de 2020
17:04 - atualizado às 21:55
Lojas Renner
Lojas Renner - Imagem: Estadão Conteúdo/Itaci Batista

As Lojas Renner anunciaram que distribuirão aos acionistas o dividendo mínimo obrigatório, equivalente a 25% do resultado de 2019, e não 50%, como divulgado em janeiro.

A empresa também cortou a projeção para investimentos neste ano, passando de R$ 910 milhões para R$ 560 milhões.

As informações constam de mensagem do presidente do conselho de administração das Lojas Renner, José Galló, contido na Proposta de Assembleia Geral Ordinária.

"Para a preservação do negócio, estamos implementando todas as ações gerenciais que se fazem necessárias", diz o texto. "Entendemos que são as medidas necessárias neste momento e continuamos atentos e diligentes em caso de necessidade de novas ações."

Segundo Galló, em outras crises, a empresa sempre foi capaz de sair fortalecida em razão da "força da marca" e da "proposta de valor diferenciada".

Às 16h40, as ações ordinárias das Lojas Renner (LREN3) despencavam 6,67% para R$ 33,31 no Ibovespa. Por volta do mesmo horário, o índice caía 2,52%, para 72.761,89 pontos.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

pandemia

Covid-19: número de mortes sobe para 361,8 mil no Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 3.459 mortes no país

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies